7 problemas de um homem estressado

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Ao ouvir falar em stress, logo associamos a algo negativo e prejudicial. Entretanto, o stress, quando em baixos níveis e em resposta a situações de alerta, é uma reação benéfica, que nos coloca imediatamente em “velocidade máxima” para responder a determinado estímulo. Sob esse aspecto, o stress é protetor.

O problema é quando estas situações tornam-se habituais. O acúmulo de stress acaba nos colocando em “modo de alerta” com intensidade desproporcional ao necessário, complicações surgem, ficamos menos capazes de lidar com as demandas cotidianas e então o estresse aumenta ainda mais. As estimativas médicas mostram que 60 a 90% das doenças têm origem em stress, associado ou não a outros fatores.

Sendo assim, listo abaixo algumas consequências deletérias do stress para quem sempre deixa a qualidade de vida para a semana seguinte.

1. Infertilidade

É a notícia que ninguém quer ouvir: sim, amigos, o stress tem um efeito negativo em sua contagem de esperma. Quando vocês estão estressados, os hormônios do stress interferem com as células de Leydig, que devem regular a produção de testosterona. Em vez de manter as coisas equilibradas, as células são dominadas pelo hormônio glucocorticoide que diminui a testosterona até um ponto onde o corpo deixa de fazer o esperma.

A boa notícia é que uma baixa contagem de espermatozoides devido ao stress pode ser revertida. Basta (adivinhem!) reduzir o nível de stress.

2. Problemas de pele

Stress é significativo para a saúde da sua pele, especialmente quando se desregula o equilíbrio de gordura na epiderme, permitindo que bactérias infecciosas por ali passem.

Alguns cientistas acreditam que o stress pode ser uma causa parcial em doenças de pele como eczema e psoríase. Algumas manchas e erupções cutâneas não são primariamente de doenças de pele, sendo causadas puramente por stress.

Mais uma vez, com a redução do stress, tem-se a resolução do problema.

"Já pensou em apenas ficar em pé conversando com os braços livres, cara?"

3. Obesidade

À medida que os adultos ficam mais estressados, muitos também ficam mais pesados. Quando o peso extra é devido a excessos, o stress é frequentemente culpado por promover o consumo excessivo de alimentos como uma resposta emocional.

Para as pessoas sob estresse emocional, comer torna-se mecanismo de enfrentamento da escolha. Isso não seria tão ruim se isso só acontecesse com o estômago vazio, mas o stress pode inclusive causar fome mesmo depois da refeição. A frequência com que se come, e o tamanho das porções alimentares começam a aumentar, fazendo com que o fast food se torne uma escolha comum.

A obesidade traz seus perigos próprios, mas o exercício é a solução mais produtiva para a redução do stress e perda de peso juntos.

4. Asma

Para quem sofre de asma, o stress é um gatilho para crises. Como a ansiedade é um traço comum de stress, quando elevada traz consigo uma mudança nos padrões de respiração natural. Se você tem asma, um ataque de ansiedade pode provocar os sintomas, inclusive de forma mais grave. E isto pode ter um efeito bola de neve, uma coisa levando a outra.

Ainda que o stress não tenha sido diretamente reconhecido como uma causa da asma em si, alguns estudos estabelecem esta relação.

5. Queda da imunidade

A resposta de luta ou fuga é boa para o sistema imunológico quando se prepara o organismo para combater uma infecção repentina, como um arranhão. Porém, em excesso, o feitiço pode se voltar contra o feiticeiro: quando o sistema imunológico responde desta forma repetida e continuada, pode levar à supressão da imunidade do corpo inteiro.

O stress provoca um desequilíbrio em toda a base do sistema imunológico. As pessoas saudáveis têm células da imunidade natural, sempre prontas para curar infecções. Há também células da imunidade específica que levam mais tempo para criar e combater patógenos específicos. Stress crônico pode debilitar o sistema imunológico, enfraquecendo a sua capacidade de criação e combate dessas células essenciais. Com uma estrutura inadequada de imunidade, há uma mudança significativa na capacidade do organismo combater infecções e permanecer livre de problemas.

Você só consegue relaxar se for com camas especiais, viagens, videogames, bebidas e sexo?

6. Doença cardíaca e hipertensão arterial

As ligações entre stress crônico e doenças do coração podem ser encontradas no estado civil e em acontecimentos estressantes recentes. As pessoas solteiras estatisticamente morrem mais cedo do que as casadas porque tendem a ter menos apoio emocional. A mortalidade também aumenta em pessoas que estão passando por eventos marcantes, como a morte de um membro da família ou uma perda de emprego.

É difícil explicar como o estresse afeta o coração, mas alguns das coisas que as pessoas fazem em momentos de stress (como fumar) contribuem para o problema. Além disso, um fator de risco para doenças cardíacas é a hipertensão arterial, que também pode ser causada por stress – especificamente, pelos hormônios que contraem os vasos sanguíneos e aceleram os batimentos cardíacos durante uma resposta ao stress.

7. Dor crônica e enxaqueca

Dor nas costas, rigidez muscular e ligamentar são apenas algumas das maneiras pelas quais o stress pode trazer mal estar. A dor é, essencialmente, a maneira de seu corpo dizer a você que está estressado. Assim, quando o stress continua, a dor torna-se prolongada e pode ficar muito pior. À medida que aumenta a dor, também aumenta a ansiedade e o ciclo vicioso continua.

Dores de cabeça e enxaqueca não são surpresa, em se tratando de sua relação com o stress. A gênese da enxaqueca tem lugar na expansão de vasos sanguíneos abaixo do crânio, como parte de um desequilíbrio químico. O desequilíbrio leva à dor.

No stress

É preciso ser pró-ativo na forma como lidamos com o stress. Como vimos, o stress crônico pode ser literalmente um assassino, por isso é bom não deixar pequenas coisas evoluírem para um estado crônico de tensão, que acabará induzindo doenças físicas. É preciso encontrar uma saída. Para alguns, pode ser exercício. Para outros, terapia.

E o corpo agradece...

Dr Health, atestando que a pessoa que criou as cantinas em hospitais foi de uma sagacidade e faro empreendedor fenomenal. Você se estressa no plantão e a primeira coisa que vê é um bando de salgadinhos e outras porcarias apetitosas. Genial.


publicado em 24 de Maio de 2010, 12:10
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura