A Arte de Zoar os Amigos

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Ahh, zoar os amigos. Não há nada melhor. Hm, pensando bem, há sim. GORDINHAS!

aartedezoarosamigos

Mas agora vamos… zoar.

Aviso

Bom, antes de mais nada, começo esses debates, discussões, artigos, que seja, textos sobre “A Arte de Zoar os Amigos” dizendo que eu não sou nenhum estudioso em zoação, muito menos um comediante com carteira assinada, e que isto não é um “manual”. Cada um aqui é, ou devia ser, bem grandinho pra levar brincadeiras na esportiva, por mais pesadas que elas sejam.

Por isso eu digo: Os artigos serão para maiores de 18 anos, apesar de a idade não significar nada. Um pirralho de 12 anos pode entender e levar numa boa uma zoação, mas um cara com 28 pode se ofender. Esse negócio de idade, definitivamente, é perda de tempo.

Só uma observação sobre o autor dessa bagaça, que no caso sou eu.

Enfim,

Há algum tempo decidi que iria me dedicar a fazer as pessoas rirem. E há algum tempo percebi que não há como agradar a todos. E daí? Muita gente pode se ofender com os artigos a seguir. Sério, se você se ofende fácil, se você não tem nem um pingo de humor, cai fora. Mas, por incrível que pareça, minha intenção não é ofender.

Eu não sou melhor que ninguém, mas meu estilo é um pouco agressivo, muitas vezes tenho que dizer “Não, eu não estou puto, isso foi uma piada”, mas a grande verdade é que eu SOU puto, por isso meu humor é ácido. Não sou o cara mais engraçado do mundo, e nem quero ser. Idolatro o MESTRE Jerry Seinfeld, mas nunca sequer ousei usar uma piada do cara sem fazer uma citação e o sinal da cruz, muito menos seguir os passos dele, querer ser ele.

trote
Nada como um trote amigo pra descontrair o ambiente

Repito, já tenho meu estilo, algumas pessoas gostam e outras não. Eu só sou um cara qualquer que gosta de escrever, e o que escrevo aqui é, pelo menos, 80% fictício, eu não levo a minha vida assim.Então, não leve a sério o que está por vir, ok?

Você descobre quando alguém é seu amigo quando você zoa e ele leva na esportiva. Se seu estilo não é zoar, então você deve ter outro jeito de descobrir quando alguém é seu amigo. Tipo, vocês devem trocar uns “eu te amo” sempre. Eu quero falar com quem GOSTA de zoar, com quem não se ofende e com quem tá afim de compartilhar conhecimentos inúteis sobre uma das pseudo-maravilhas do mundo: A ZOAÇÃO. Eu a defini em quatro níveis, e vocês conhecerão eles no decorrer dos artigos.

Se você quer dar risada mesmo sabendo que eu possa vir a fazer uma piada com algo que você leve a sério, vá em frente. O sarcasmo é uma bênção, e eu agradeço por meus pais não terem me internado numa clínica psiquiátrica quando havia salvação.

Hoje em dia eu poderia estar vivendo uma vida normal, mas não, estou aqui, esbanjando insanidade e preparando o escudo para as críticas que estão por vir. Cada um tem seu humor, cada um tem seu estilo. Até você, que nasceu pra zoar, vai discordar de mim em alguns pontos. Nada melhor do que argumentar, e ENFIAR um bom humor nisso.

Se prepare, você vai ser zoado. Eu vou ser zoado. TODOS vamos ser zoados. E ninguém vai reclamar. Senão vai ser mais zoado ainda. Chame seus amigos, eles merecem ser zoados até mais que você.

A Arte de Zoar os Amigos - ÍNDICE:

Por que zoar meus amigos?

Como não zoar meus amigos?

Zoações de nível baixo: Você é um imbecil

Zoações de nível médio: Ninguém liga pra você

Zoações de nível alto: Você é engraçado

Zoações de nível máximo: Puta merda, cê é foda

Você é macho? Então, comece a zoar

EXTRAS:

Zoação nos tempos de escola

Fãs merecem ser zoados

AOE Filmes: O Homem do Saco de Ferro

Esse artigo veio do Ato ou Efeito - um site de macho -, comandado pelos piratas Atillah e Theo, que nos cedeu os direitos de republicação, para ajudar a espalhar o verdadeiro signifcado da amizade e da zoação.


publicado em 25 de Novembro de 2007, 19:49
Ea9ef1fccd0b474482bd48210b0387f6?s=130

Theo

Já fui marceneiro, o que não é o mesmo de "carpinteiro". E sim, eu conheço todas essas piadas com pau que você pensou. Noob.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura