10 apps fodas para seu iPhone | Operação Temaki (e outras traquinagens)

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Acordei com um som familiarmente irritante. Com medo de perder o sono, entreabri o olho esquerdo e vi que meu iPhone 3GS de 16Gb estava com a luz acesa e indicava uma mensagem que acabara de chegar.

Ainda com o pensamento no sonho caliente que acabara de ter (e com esperança de voltar a adormecer e continuar o dito sonho), li a mensagem na tela: "Você está sem leite na geladeira."

Mais nada. Sem assinatura nem identificação. E eu sem idéia de quem enviara aquela mensagem. Virei para o lado, maldizendo a pessoa que provavelmente se enganara na mensagem e tentei voltar a dormir. Mal fechei o olho (só tinha um aberto, lembra?), uma nova mensagem: "Leite. Na geladeira."

"Mensagem. Leite. Já sei."

E foi então que me lembrei. O treinamento, os códigos, as mensagens, o protocolo. Me levantei e corri até a geladeira, tropeçando na gata pelo caminho (que me arranhou o tornozelo) ao mesmo tempo em que eu batia o joelho na quina do móvel no corredor.

No melhor estilo saci, cheguei à cozinha e abri a porta da geladeira. Tirei o leite lá de dentro e abri uma segunda porta. Digitei o código e abri a terceira. Lá estava. O monitor ligou automaticamente: "Autenticação Mytho. Código 15, senha Abacus" - eu disse, enquanto tirava gelo do congelador e esfregava na perna.

Na tela, apareceu imediatamente a imagem de meu velho camarada de guerra GNV. Ele começou a falar: "Mytho, você conhece o iPhone." - a imagem de um iPhone apareceu na tela enquanto ele prosseguia com o discurso.

"No PapodeHomem não sabemos qual a taxa de leitores que utilizam este dispositivo, mas estamos dispostos a fazer artigos com dicas de apps para iPhone e iPad e ver se há futuro nessa vertente. A sua missão, caso você a aceite, é escrever esses textos e trazer-nos os melhores aplicativos da Apple. Contamos com você. Como sempre, se durante a missão você for capturado pela maléfica seita Android, a PdH negará qualquer envolvimento com você. Boa sorte. Esta geladeira se auto-destruirá em 5 segundos."

Porra, G, a geladeira inteira vai pro saco? Próximo jabá da Brastemp quem escreve sou eu.

"Acho que vou precisar de uns apps novos"

Antes de iniciar, vale lembrar que as dicas que eu vou dar serão sempre baseadas em iPhones sem jailbreak. O jailbreak é chato, feio, bobo e não sabe brincar. Além disso, deixa seu iPhone/iPad lento e vulnerável, duas condições FAIL para o seu celular. Também de mencionar que alguns dos apps em não estar disponíveis na App Store brasileira.

Meu conselho é criarem uma conta extra com endereço nos EUA e usarem essa sempre que necessário. Eu postarei sempre o link para a App Store americana, para ser mais coerente. De qualquer forma, procure sempre a app mencionada na seu App Store local antes.

Como fazer para criar uma conta extra com endereço nos EUA e baixar qualquer app?

1. Abra o iTunes

2. Faça Sign Out da sua conta

3. Na página principal da App Store, escolha a bandeira dos EUA (canto inferior direito)

4. Compre qualquer app que esteja grátis. Qualquer uma (Isso é muito importante).

5. Clique em Create New Account

6. Tenha à mão um endereço válido dos EUA (Google Maps é seu amigo)

7. Quando pedir os dados do cartão de crédito, escolha None (esta opção só aparecerá se você tiver feito o passo 4 - viu como era importante?)

8. ...

9. Profit!

Agora você está preparado para saborear toda a variedade de apps que a App Store confeccionou para seu deleite. E vamos começar com um dos apps mais famosos pela qualidade x preço:

Fotografia

Hipstamatic - $1.99

Tirei essa no casamento de um primo

Se você gosta de fotografia e não conhece esse app, então aqui vai a má notícia: você não gosta de fotografia. A boa notícia é que agora pode começar a gostar. Com o Hipstamatic, você escolhe o flash, o rolo e a lente, e o resultado é sempre bom. Juro.

Um dia eu tirei uma foto da privada na minha casa pra provar pra um amigo, e ele adorou a foto. Há quem diga que é o mais próximo de uma Lomo que você consegue chegar, e eu concordo.

Além das lentes, flashes e rolos que já vêm no aplicativo, você pode comprar extras separadamente por uma doleta (e eu garanto que vale a pena).

Música

SoundHound – Na faixa

O SoundHound acertou em tudo: funcionalidade, qualidade e, principalmente, timing. Eles apareceram bem na época em que o Shazam começou a cobrar pelo serviço e a gente começou a ficar órfão de ferramentas de reconhecimento de músicas.

Inicialmente grátis, o SoundHound foi na onda do Shazam  e passou a cobrar. Agora voltou a ser grátis (A versão paga sem ads tem pouca coisa  amais. Cá entre nós, totalmente dispensável). Ele não só reconhece 90% das músicas que eu já experimentei como também reconhece você cantando.

E nem precisa saber a letra. Manja aquela música que não sai da cabeça e você quer saber quem canta ou a letra? Abre o SoundHound, canta "la la la la uô uô uô" lá pra dentro e aguarde o resultado.

Link YouTube | Todas as funções do app em 57 segundos

Quando ele encontra a música, a magia acontece no seu celular. Ele te dá o nome da música, quem canta, o álbum e link pra comprar o som no iTunes, vídeos no Youtube, a possibilidade de compartilhar a música (Twitter, Facebook, email, SMS, etc), a letra da música, ringtones, datas de turnê da banda, artistas parecidos que podem te agradar, outros álbuns em que a música aparece e até localização geográfica de onde você reconheceu a música (para efeitos de histórico)...

...ah! Já falei que é grátis, né? Chupa Shazam!

Comunicação

Viber – Na faixa

Este aqui vale pelo preço (zero zerinho) e por ser multi-plataforma (iPhone/Android). Se você tem um iPhone e conhece pelo menos uma pessoa que tenha um iPhone ou Android, já vale a pena instalar esse aplicativo.

O Viber começou apenas para fazer chamadas VoIP, mas no último update já incluíram SMS, o que faz desse app um dos únicos que não sai do meu sistema nem pra libertar espaço. Ao que tudo indica, a idéia deles é substituir o seu bom e velho botãozinho verde de telefonar do iPhone. E sabe de uma coisa? Substituiu.

Ele percorre a sua lista de contatos e atualiza sempre que algum amigo seu instala o app, deixando um símbolo ao lado do nome dele. Todos que tiverem o símbolo do Viber à frente são contatos com quem você pode conversar (potencialmente) gratuitamente (se ambos estiverem num ambiente Wi-Fi, por exemplo) e enviar mensagens por IP (que basicamente são SMS grátis também).

Agora você poderá ter uma vida social novamente

Se estiverem no meio da rua sem wireless e ainda assim quiserem fazer a chamada por 3G, o tráfego será contabilizado no pacote de dados da sua operadora normalmente, como se fosse um download. A menos que você tenha tráfego ilimitado ou esteja sem crédito no telefone, sugiro usar a chamada normal nestes casos.

Telefonando com o Viber pra alguém que não o tenha instalado, ele faz o fallback para chamadas normais e completa a ligação numa boa. Lembrou de quando eu falei que ele substituía o sistema nativo de chamadas do iPhone? Pois é.

Meta Applications

Appshopper – Na faixa

Esse é outro que eu vou falar apenas por desencargo de consciência, pois é o "feijão com arroz" dos proprietários de devices Apple (seja um iPod, iPhone, iPad, ou qualquer Mac). Funfa pra todos.

O Appshopper é uma ferramenta (também disponível diretamente no site deles) que te permite controlar tudo o que passa pelo aparelho, e tudo o que você quer que um dia venha a passar.

Suponhamos que você ficou com vontade de ter o Hipstamatic, mas  tem fé que um dia vão fazer uma daquelas promoções comemorativas "grátis por 24 horas" e não tem pressa para instalá-lo. Você vai no Appshopper, adiciona lá o Hipstamatic à sua wishlist e, sempre que houver alterações (de preço ou de software), eles te avisam por e-mail e por push. Eu já peguei muito app grátis desse jeito.

Tem também a opção de ver quais os aplicativos mais populares, ou verificar quais ficaram grátis nas últimas 24 horas, entre outras possibilidades. Tudo muito simples e útil, como todos deveriam ser. Se comeu bola, agora é a hora de consertar discretamente sem que ninguém perceba e instalar!

Jogos

Shadow Era – Na faixa

Link YouTube | Nem deu 30 segundos e já apareceu uma bundinha...

Acho que todo moleque que cresceu nos anos 80/90 deve, em algum momento da sua vida, ter sido viciado em RPG. Tinha jogo de tabuleiro, tinha os de dados (somente com interpretação de papéis) e os de cartas. Quem nunca ouviu falar de Magic queira fazer o favor de se retirar e fechar a porta da saída.

Pois bem. Shadow Era é o as close as it gets para quem foi/é viciado em Magic. É um jogo suficientemente simples para quem é novato, com nuances e estratégias sólidas o suficiente pra quem gosta de montar e customizar decks.

A base é a mesma: juntar energia, jogar as cartas de acordo com a energia disponível, atacar, defender e ganhar. Fora isso, você vai acumulando experiência e "dinheiro" que pode utilizar para comprar cartas avulsas ou decks inteiros.

Claro que eles também possibilitam a compra de cartas e decks com dinheiro real, mas aqui entre nós, você consegue chegar lá gratuitamente. Eu nunca paguei um centavo e já tenho 3 decks + um booster deck.

O jogo também tem a opção de desafios online contra outros jogadores, e é aí que você vai ser posto à prova, uma vez que a partir de certo ponto a Inteligência Artificial deixa de merecer esse nome e serão raras as vezes em que você será derrotado pela máquina.

Electric Box – Na faixa

A primeira vez que eu vi screenshots deste jogo, torci o nariz. Achei básico demais, nada apelativo, parecia até um joguinho de crianças. Então um amigo me disse pra experimentar, afinal de contas é grátis e nada se perde, a não ser alguns minutos.

Hoje, estou me debatendo no nível 26 com um ventilador, um cata-vento, uma chaleira e um detector de fumaça, uma lâmpada, um laser, espelhos, entre outros tipos de muamba. O jogo é viciante e faz lembrar muito o old school TIM - The Incredible Machine.

Parece fácil, né? Joga então pra ver.

Nesse jogo, você tem que conseguir fornecer energia elétrica a um motor. As formas como você o fará dependem de você e da sua massa cinzenta. Eles te dão um interruptor com energia, um motor, um grande espaço vazio entre eles, e uma variedade de aparelhos/dispositivos elétricos que, trabalhando em conjunto, deverão levar a eletricidade ao motor.

Eu já perdi mais de algumas horas no nível 26 e ainda não saí dele. Provavelmente a resposta está mesmo embaixo do meu nariz (e já devo ter tentado algo muito próximo da solução certa), mas eu ainda não consegui quebrar o paradigma ao qual me agarrei.

Instalem, passem do nível 26 e voltem aqui pra me chamarem de burro.

Food For Thought

TED+SUB – Na faixa

Eu não vou me dar ao trabalho de explicar o que é o TED Talks. Você já deve saber. Esse aplicativo é o panelão de palestras dos TED mundo afora, que de alguma forma atingiram o objetivo. Eu nunca escrevo TED no search do Youtube a menos que tenha, no mínimo, uma hora disponível. É viciante a esse ponto. Então um app só para o TED é algo a se respeitar. Ainda mais quando eles acrescentam o detalhe +SUB, que pra você que ainda não captou a gravidade do negócio, significa com legendas.

É verdade. Você pode ir aos filtros e escolher todos os vídeos em Português, e lá estarão as apresentações e seminários com legendas no bom e velho tupiniquês.

Journal

Momento - $2.99

Há quem tenha aversão ao conceito de "Diário". Faz lembrar aquelas colegas que a gente tinha quando éramos adolescentes na escola, que usavam Pakalolo, ouviam New Kids On The Block e que tinham aquelas agendas/diários cheias de tralha dentro, coloridas, com frases em código, fotografias, dedicatórias e enquetes sobre beijo na boca, namoro e estrelas da TV. O app Momento faz isso. Mas muito, muito mais.

Um aplicativo que te lembra de lembrar

Além dos posts pessoais que você pode fazer lá, é também um monitor da sua atividade em vários sites: Twitter, Facebook, Flickr, Instagram, Foursquare, Gowalla, YouTube, Vimeo, Digg e Last.fm. Sempre que você atualizar qualquer desses serviços, o Momento captura, guarda, arquiva e ordena. Isso aliado a uma poderosa ferramenta de busca fazem desse, um aplicativo com potencial incrível. Você tem também a oportunidade de fazer tags às suas atividades para facilitar e otimizar as buscas.

Com o Momento, você procura um acontecimento e acaba se lembrando de eventos, situações, pessoas e sentimentos que você já nem se lembrava que tinham acontecido naquela época. Um extra muito bem vindo é a possibilidade de definir uma senha pra ele, se certificando de que ninguém vai ler os seus segredos.

Vale muito mais do que custa.

Localizadores

Glympse – Na faixa

Qundo se fala em localizadores, a maioria pensa logo em Foursquare, Latitude, HeyWAY, GoWalla, e no Places do Facebook. São todos muito bons e uma excelente forma de partilhar a sua localização em determinado momento. Mas suponha que você quer partilhar a sua localização o tempo todo, durante 1 hora. Ou mais. Ou menos. E suponha que você quer que apenas uma ou duas pessoas tenham acesso a essa informação. E agora, José?

Glympse. Com ele, você define: quem vai receber os updates, durante quanto tempo, e qual é o seu destino final (opcional). Ao enviar para uma ou várias pessoas, todas elas receberão (por mail) um link que, ao acessar, mostrará o mapa da sua localização, a direção, velocidade e destino (caso tenha sido definido). O mapa faz auto-refresh a cada 3 segundos e o app pode ficar rodando em background sem problema.

Link YouTube | O aplicativo é muito usual e as mãozinhas são impagáveis!

Caso você decida enviar a sua localização para o Facebook (ao configurar a sua conta do FB, o app cria um contato chamado Facebook), vai aparecer na sua timeline um player em flash, que as pessoas poderão dar play sem sequer sair do Facebook e ir vendo o seu progresso em tempo real.

Você também pode enviar a sua localização para alguém que já tenha o aplicativo. Nesse caso, eles poderão abrir diretamente no device deles e ver por onde você anda, sem clicar em links ou abrir sites.

Qual a utilidade? Você é quem faz a utilidade dos apps que usa. Para dar um exemplo, no outro dia a patroa queria saber a que horas eu ia chegar em casa pra ela começar a fazer o jantar. Eu mandei o link pra ela, e ela pôde ir vendo onde eu estava, sem eu ter que mandar SMS dizendo "daqui a x minutos estou aí", ou "estou parado aqui no trânsito" etc.

O Glympse sempre esteve grátis e é de espantar que continue assim. Aproveita!

Culinária

Teach Me Sushi - iPad - $8.99

Teach Me Sushi - iPhone/iPod/iPad - $4.99

Teach Me Sushi Expert - $4.99

Tudo que você precisa pra se virar no oriental style

Quem disse que homem se perde na cozinha?

Na verdade, eu me perco. Sozinho, na cozinha, eu me garanto no ovo frito, ovo mexido, fritar bife e fazer pipoca. Fora isso, mal sobrevivo. A sorte é que agora ninguém tem que estar sozinho.

Esta fantástica maravilha em forma de app me isenta da proximidade com o "eletrodoméstico de satã", ao qual as pessoas chamam de fogão. Ao mesmo tempo, me permite preparar um alimento saudável, gostoso, e que poucos sabem fazer, por causa de toda a mística que (ainda) existe ao redor do sushi. São três as versões:

- Teach Me Sushi para iPhone: ensina a fazer o básico, as coisas mais simples e fáceis. Ideal para quem está aprendendo ou quer aprender a fazer sushi. Tem inclusive um timer que te ajuda a fazer o arroz. Assim você não consegue errar nem que queira.

- Teach Me Sushi Expert (iPhone): Você que já domina a arte de preparar rolls simples e temakis, pode começar a afiar suas facas Ginsu, que tá na hora de ir para o próximo nível. Tempura de camarão, Volcano Rolls, e outros tipos de Sushi quentes entram na festa e aí o pessoal já começa a te visitar em casa com segundas intenções.

- Teach Me Sushi iPad Edition: Toda a fonte do saber oriental otimizada num interface especialmente desenhado para o iPad. Esse aplicativo contém todas as dicas e receitas da Teach Me Sushi básica e expert para o iPhone. É o pacotão do iPadzão!

O app em si tem tudo o que você precisa saber para fazer com sucesso pratos deliciosos de sushi, desde os rolinhos de salmão até aos meus preferidos de sempre, Temakis. Ainda conta com vídeos do Jake, idealizador do app, te ensinando de forma simples e bem humorada como preparar cada etapa do processo, desde a escolha das facas e do peixe, até à confecção dos pratos mais saborosos.

E para quem não acredita que uma app possa ensinar alguém a fazer sushi, eu resolvi testar por conta e risco com o meu camarada e realizamos um fim de semana dedicado a sushi.

O iPad te ensina...

 

...e você vira o 'bad ass motherfucker' da cozinha japonesa

 

Obs: Esse post não se auto-destruirá em 5 segundos.


publicado em 27 de Maio de 2011, 11:00
57890507da64fa1bbd1d025925a9949e?s=130

Mytho Leal

Além de ter grande talento para a escrita, Mytho atualmente se encontra perdido na Europa, onde tenta ficar mais rico e atualiza seu blog.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura