Até que ponto as meninas legais e feias conseguem conquistar alguém?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Taí uma questão raramente levantada. Hoje o tema é colaborativo, como o 50 sinais que um homem dá quando está apaixonado, lembram?

Me digam se estou errado.

É saco roxo *pra caralho* ter uma bunduda do lado. Se for peituda com decote e cabelão, nem se fala. Se tiver cinturinha, já pode logo inscrever sua mulher no BBB. A chance de ser um corno global (diga-se de passagem, orgulhoso) é grande.

Vai contar na roda, numa mistura de desdém e pavãozinho do bando:

- tsc, ah... essa daí gostava de uma surra de pau mole!

george-bush-feliz
hehehe, tô me identificando com o texto!

Eis que a moeda tem outro lado, pequeno brontossauro.

Estava trocando emails com uma amiga ontem e o papo caiu em foto. Aí ela me diz:

"Foto pra que? Boa discussão para o seu blog... até que ponto as meninas legais e feias conseguem conquistar alguém? Até que ponto a beleza realmente importa?"

Então, lanço pra vocês o seguinte desafio:

Teste PdH sobre as Feias Gente Boa

1. Já ficaram com uma mulher feia por ela ser muito legal? Sóbrios, claro.

2. Já namoraram uma mulher não tão atraente, mas com uma personalidade foda?

3. Numa escala de 1 a 10, qual nota você dá para sua atual ou mais recente namorada/ficante em termos de beleza física? Sejam imparciais.

4. O que é pior, corpo tábua de passar roupa ou falta de personalidade?

5. Prefere ficar com a mais gata da empresa, ainda que seja uma porta, ou com uma mediana, mas que todo mundo gosta e admira?

Respondam nos comentários. Quem tiver casos, conte os detalhes. Elas agradecem.


publicado em 18 de Setembro de 2008, 07:13
B014a5f3a0e89f0614d90bf20c9235dc?s=130

Guilherme Nascimento Valadares

Interessado em boas conversas, criar negócios que não se pareçam com negócios e em espaços de transformação. Nessa encruzilhada surgiram o PapodeHomem, o Escribas e o o lugar. No Twitter.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura