Como ajudar minha esposa depressiva

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Pergunta:"Tenho várias razões para acreditar que minha mulher está doente. Ela
vinha se comportando sempre muito calada. Até que um dia a forcei a se
abrir comigo, e fiquei horrorizado com o que ouvi.

Ela se queixou de atitudes, falas e falhas minhas cometidas a anos atrás que eu já nem
lembrava mais, e muito menos imaginava que aquilo a tinha ofendido. E,
ainda, ela me afirmou que não gosta mais de mim e quer se separar. Fiquei
desesperado, não imaginava nunca ouvir isso dela.

Estamos casados à 13 anos, temos dois filhos, Maria (10) e Lucas (7). Depois que tomei
conhecimento dos sentimentos dela, parti para o "ataque", providenciei tudo
que ela tinha vontade de realizar: ensinei nosso filho a andar de bicicleta;
troquei a moto dela num carro usado; comprei um computador e coloquei em
casa; compro sempre as coisas que ela gosta de comer...

Pra minha surpresa, nada disso vem dando resultado, e mais, ela não quer mais sexo, sempre se esquiva. Ela tem tido um sono exagerado demais na minha opinião. As vezes
penso que ela pode estar passando por algum tipo de depressão, ou stress
emocional. Estivemos visitando os familiáres dela, e ela chorou muito ao
visitar casas antigas onde ela passava as férias quando criança, casa dos
avós já falecidos e etc...

Enfim, não sei mais o que fazer, Meu medo é de não suportar por muito tempo e acabar me envolvendo com outras mulheres. Mas eu a amo. Percebo que ela precisa da minha ajuda, porém ao mesmo tempo ela não adimite precisar de ajuda, ela anda muito tristre e desmotivada.

Dr., sua opinião será bem vinda. Aguardo retorno. Abraço."

- Graciano

Caro Graciano,

seu palpite sobre o stress emocional está certo. Sono exagerado é um dos sintomas clássicos da depressão, assim como a tristeza e a desmotivação constantes.

salva-vidas
Graciano, você pode até dar uma de salva-vidas, mas ela precisa querer ser salva

Você está ocupando um papel extremamente complicado, o de Salvador em busca de Redenção. Faz de tudo para ajudar sua mulher a sair do fundo do poço - salvador -, na espera de reconquistar o amor e o perdão por falhas das quais nem estava ciente - redenção.

Tenho certeza de que você está sentindo bem por ter assumido uma atitude tão nobre e que demanda tanta energia. Está agindo não somente por sua mulher, mas também por seus filhos e por si mesmo e pelos valores nos quais acredita. Isso nos faz sentir fortes e honrados.

No entanto, está começando a sentir o desgaste de uma série de tentativas frustradas, já que sua esposa se colocou na posição de Vítima. E a vítima, como forma de demonstrar seu desapontamento - acumulado ao longo de muito tempo - pelo salvador, tende a apresentar reações agressivas ou mesmo se afundar ainda mais na depressão.

Esse ciclo bizarro pode continuar indefinidamente. Você pode se cansar de sua função e se tornar a vítima, enquanto ela passa a agir como salvadora. Ou então os dois irão começar a se provocar mutuamente, com atitudes destrutivas para o relacionamento. Enquanto continuarem ocupando esses papéis, não há chance de ter um relacionamento saudável.

Precisam quebrar esse ciclo.

Mas como quebrar o ciclo?

Não há resposta exata para isso, mas com certeza vai envolver confronto e honestidade.

Sua mulher está com a cabeça povoada de medos. Medo de perder a família, medo da situação financeira após a separação, medo de ficar sozinha, medo de não ser mais atraente como mulher, medo de ter feito escolhas erradas que permitam mais volta. O choro dela ao visitar a cidade natal deixa claro esse medo tão típico do ser humano, que se dá conta que o tempo não volta mais.

Seria bom ter uma conversa clara com ela, deixar seu apoio explícito, e buscarem ajuda profissional. Terapia de casal ou mesmo psicólogos, não só para ela, mas também para você, seria uma boa alternativa. Esse tipo de situação exerce uma pressão absurda e se não tiverem uma válvula de escape, o casamento vai se deteriorar cada vez mais rapidamente.

Ambos precisam de espaço, precisam de conversar com outras pessoas e formar as próprias conclusões. Por mais que você esteja fazendo de tudo para agradá-la, se ela não quiser investir no relacionamento, de nada adianta.

Procure conversar com amigos próximos ou pessoas da família em quem confie, e que possam ajudar. Essas pessoas podem bater um papo com sua esposa, jogando um pouco de luz na situação. Em hipótese alguma devem mencionar que você pediu para elas fazerem isso. Mas se você conseguir aliados, vai fortalecer suas chances nesse combate.

O que não adianta é tentar abafar a situação com panos quentes ou prolongar indefinidamente uma união em que os dois estão insatisfeitos. Vai doer, tanto para você, como para ela. Mas assim caminha nossa vida. Há trechos de estrada dos quais não podemos escapar.

Dr. Love, espalhando o amor pelo mundo

Msn:dou.tor.love@hotmail.com

Use o formulário abaixo para enviar sua pergunta para meu consultório.

[CONTACT-FORM]


publicado em 25 de Julho de 2007, 11:42
92e8d9697a8dd2faf3d0bc4f9d3a08fc?s=130

Dr. Love

Consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura