Como comprar games pagando bem menos que nas lojas

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Graças aos altos impostos de importação hoje no país, a vida de gamer é bem complicada, afinal pesa bastante no orçamento desembolsar 200, às vezes quase 300 reais em um novo game. Se você é um aficionado como eu e compra muitos jogos, ou apenas alguém que gosta de economizar, esse post é pra você.

Existe um projeto de lei, já em fase de execução, chamado "Jogo Justo", que propõe a redução dos impostos em cima videogames (aparelho e jogos). Jogos de 229 podem cair para um preço de 129 se o projeto passar sem ajustes. Mas, enquanto aguardamos o desenrolar burocrático do congresso, eis como incrementar sua coleção de games sem pagar muito.

Soluções mais próximas

Dentre vários amigos que sempre compram games, a prática mais recorrente é a de alugar os games. Existem ainda muitas locadoras pelo país que mantêm sua coleção sempre atualizada. Alugar um game numa sexta e devolver na segunda às vezes é mais do que suficiente pra saber se vale comprar ou se o jogo ficaria de lado na prateleira.

Outra solução bem simples é vender ou trocar seu jogo usado. Zerou, acabou. Se não vai ficar correndo atrás de todos os bônus escondidos, passe pra frente. Essa prática é bem comum em fóruns de games e no Mercado Livre. Mesmo com essas opções, nada impede de fazer trocas ou empréstimos aos amigos.

Trazendo de fora: o que você precisa saber

Coleção do QG
Coleção do QG PdH: hoje custaria o equivalente a um videogame novo se cada game tivesse sido comprado no shopping.

A opções sugeridas acima implicam em ter o jogo, antes de tudo. Porém, hoje uma caixa com a mídia do jogo, manual e quaisquer extras não sai por menos de 149 reais (pensando em videogames) ou algo na casa dos 99, para PC ou Mac. Em alguns casos, esse preço pode beirar os R$ 300, o que já fica bem pesado para muita gente.

Já tem quase um ano que compro todos meus games no exterior. Pedir pra um amigo de férias é a solução mais barata possível. Um game nos EUA custa em média US$ 49, e mesmo assim existem redes grandes como a Gamestop que vendem usados em perfeitas condições por muito menos. Mesmo se seu amigo for parado na alfândega e pagar imposto pela encomenda, ainda vai sair mais em conta.

Como nem sempre é fácil encontrar alguém disposto a trazer de fora, eu costumo abusar das lojas online que entregam no Brasil. Você paga algo entre 5-10 dólares de frete (o mais demorado e barato). Leva de 2 a 4 semanas pra chegar e mesmo assim você está sujeito a impostos:


  • Imposto de importação: 60% do valor do produto, para produtos acima de 50 dólares; abaixo disso, é isento.

  • ICMS: 18% em cima do valor total da encomenda, cobrado apenas quando vem de transportadoras (Fedex, UPS, DHL, TNT etc). Não se preocupe com essa taxa se sua encomenda vem pelos correios daquele país.

É bem comum, para experts em encomendas, pedir para o remetente declarar um valor menor na hora da postagem do produto, ou ainda evitar informar o nome do estabelecimento comercial na hora da entrega – isso pode subtrair bastante os impostos. A Alfândega no Brasil não tem como abrir e analisar todas as encomendas que entram no país, por isso sempre priorizam encomendas em frete prioritário (aqueles que chegam mais rápido), as que tem altos valores declarados e ainda e as que mostram o nome de um estabelecimento comercial no remetente.

Fique atento: já aconteceu comigo de cobrarem impostos indevidamente em encomendas. Geralmente a Receita Federal costuma dar prioridade na taxação de produtos que vem em fretes prioritários (os que geralmente chegam em até 10 dias), mesmo em produtos dentro da faixa de isenção. Caso aconteça, você deve ir até um posto alfandegário e provar que pagou menos que o valor alegado por eles. Tem todo um trâmite burocrático... Por conta disso, sempre recomendo o frete mais barato, mesmo que demore bem mais. Toda economia tem seu preço.

Dentre as lojas que recomendo, temos:

Todas essas eu já comprei diversas vezes e recomendo. Se você comprar nas duas primeiras utilizando os links acima, ganhamos desconto na próxima compra para o QG. ;)

Outro detalhe importante a ficar atento: a região do seu videogame. Um videogame comprado na Europa provavelmente vai ter formato PAL, assim como um no Japão vai ser NTSC-J e um nos EUA será NTSC. Se o seu videogame é NTSC e você compra um jogo NTSC-J, se der sorte de ele funcionar, vai estar com as cores corrompidas. Por isso fique sempre atento na compra.

A maneira mais fácil de descobrir qual a região do seu aparelho é olhando nas configurações ou direto na caixa. Caso não consiga achar, procure na caixa dos games que já tem e funcionam. Todo e qualquer jogo de videogame informa o formato na caixa.

Distribuição digital

Zeebo é um videogame 100% brasileiro. Os games você compra via internet e baixa direto para o console via 3G.

Outra maneira de adquirir games é comprando diretamente online. Embora você não receba o pacote com caixa, manual e CD, paga menos e não depende de frete, taxas de entrega nem impostos de importação. Basta pagar e já começar o download direto para o seu HD.

Hoje os principais consoles (Xbox360, PS3 e Wii) já dispõe dessa função no próprio sistema. Aos que jogam em PC ou MAC, recomendo:


  • Steam - Maior loja digital de games, disponível pra PC e Mac

  • Direct 2 Drive

  • EA Store - Inclui apenas os títulos lançados pela EA Games

  • Blizzard Store - Inclui apenas os títulos lançados pela Blizzard

Com isso acredito ter abordado várias possibilidades. E vocês? Concordam com o preço dos jogos hoje no Brasil? O que fazem para que as novas aquisições não pesem no orçamento?


publicado em 18 de Julho de 2010, 07:15
63b61abe745ccd76e41dac528ab31037?s=130

Gus Fune

Hacker de viagens, se tem wi-fi pode ter certeza que ele ainda chega lá se já não foi. Trabalha de qualquer canto cuidando da Epic Awesome e fazendo suas próprias regras.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura