Dicas para não ficar "pelancudo" depois de perder peso

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Pergunta: "Dr. Fitness, como você ofereceu ajuda no PdH, então venho te perturbar. Sempre fui gordo, depois que casei fiquei obeso. Trabalho muito, ando muito, pego peso, faço esforço, como pouco, mas nunca saia dos 118kg.

Agora, que estou me separando, talvez pela decepção, to perdendo peso, hoje com 110 kg e descendo, mas não mudou nada na minha rotina alem do estresse. Interessante que eu não tenho me sentido esgotado fisicamente e tem me dado uma sede louca, toda hora tenho que beber água, até de madrugada, acordo duas a três vezes por noite com sede.

Como posso deixar o sedentarismo e ter prazer em fazer alguma atividade física? Outra coisa que me preocupa: a flacidez da barriga. O tamanho tem diminuído no geral mas fico preocupado em ficar "pelancudo", há algo que se possa fazer?"

Essa foi uma pergunta que recebi de um leitor e achei importante compartilhar a dúvida com todos. Não revelarei o nome do leitor por uma questão ética, mas acredito que os questionamentos desse leitor interessam a muitos outros.

Quero deixar bem claro que não é perturbação nenhuma me mandar email, uma vez que ofereço ajuda. Na medida do possível respondo a todos.

Caro leitor, essas informações que você passou são um pouco limitadas para lhe ajudar de uma forma específica e direta. Portanto, farei uma análise mais geral e deixo, ao fim, como sugestão, 4 exercícios para eliminar a flacidez na barriga – que também servem para quem não é obeso, mas tem barriga sobrando.

barrigudo
Talvez, no seu caso, seja melhor praticar outro esporte para perder barriga.

Genética, peso corporal e alimentação

O fato de você sempre ter sido gordo (como se auto-denomina), nem sempre é um mal negócio. Já quando você afirma que andava muito, fazia esforço e pegava peso, mas seu peso corporal não se modificava, fico preocupado, pois talvez você possua um fator genético favorável para o desenvolvimento da obesidade.

Existem pessoas que tem essa característica e isso ainda, infelizmente, não é possível modificar. Porém, conheço pessoas que tem genética favorável ao desenvolvimento da obesidade e vivem muito bem com seus quilinhos a mais, porém com pressão arterial normal, glicemia plasmática e níveis sanguíneos de colesterol e triglicérides (fatores para desenvolvimento de doença cardiovascular e síndrome metabólica) dentro da normalidade .

Com essa predisposição à obesidade, as dicas para se ter uma alimentação saudável se tornam exponencialmente mais importantes para você. O controle na quantidade e qualidade dos alimentos que você ingere durante o dia é de extrema necessidade para quem deseja diminuir o peso corporal.

Se você já tentou de diversas maneiras e não conseguiu resultados satisfatórios, procure um profissional de nutrição. Hoje em dia existem convênios médicos que possuem consultas a esse profissional incluídas no pacote.

O estresse da separação

separacao
"Ele perdeu a barriga, mas não perdeu a preguiça, a chatice e a indecisão. Chega!"

O estresse é uma das piores doenças da atualidade, fator causador ou agravante de muitas doenças mentais e cardiovasculares. Na última década diversas pesquisas científicas comprovaram essas relações.

Quando as pessoas ficam estressadas, é comum a mudança de alguns comportamentos: algumas passam a comer mais, outras ficam horas sem comer nada; uns gostam de praticar exercícios, como corrida e boxe, enquanto outros preferem ficar o dia inteiro dormindo.

E pior: isso acontece muitas vezes sem que a pessoa se dê conta. Ela acha que está mantendo a mesma rotina, mas não percebeu que o prato de comida no self-service, que geralmente pesava 600 gramas, está com 800 gramas. Sem falar naquela pratada de brigadeiro que foi devorada num piscar de olhos durante o fim da terceira temporada daquela sua série favorita.

Só que no caso do nosso amigo aqui parece que o estresse foi um fator positivo, pelo menos no que se refere à diminuição do peso corporal, sem que tenha mudado "nada" na sua rotina. Alguém aqui já acordou com 8kg a menos?

Por isso prefiro crer que, devido ao estresse da separação e tudo o que envolveu essa situação conturbada, nosso amigo leitor pode não ter percebido as mudanças de comportamento que ocorreram para diminuir o peso corporal.

A "sede louca"

A sensação de sede é controlada no cérebro, pelo hipotálamo, assim como a temperatura corporal, fome, saciedade entre outras funções. "Coincidentemente", o hipotálamo tem papel fundamental na integração das respostas fisiológicas ao estresse emocional. Ou seja, uma situação onde ocorre a desregulação do comportamento emocional, causando o estresse, pode afetar as demais funções coordenadas pelo hipotálamo (sensação de sede).

hipotalamo
Hipotálamo: tem um desse aí em você também | Fonte: Wikipedia

Outra coisa que pode estar relacionada a seu quadro é o diabetes tipo II. Quando foi a última vez que fez um exame de sangue e mediu a glicemia? Obesidade central, aumento na sensação de sede (polidipsia) e perda de peso sem motivo aparente são fatores diretamente relacionados com o diabetes tipo II (se tiver errado, me corrija, Dr. Health).

Existem, contudo, diversas situações que podem influenciar essa sede excessiva: calor, tipo de alimento ingerido, ansiedade... Uma coisa é fato: nosso corpo precisa de água para realizar diversas funções vitais. Se durante o dia você se encontra muito atarefado, ocupado, estressado que "esquece" de tomar água, durante a noite, quando sua mente está mais calma, seu corpo vai pedir pela água que faltou durante o dia.

Saindo do sedentarismo

Sair do sedentarismo é a parte mais fácil de resolver. Se você fosse um leitor assíduo e atencioso, já saberia como facilmente sanar esse problema. Basta incluir em sua rotina de vida 5 exercícios para fazer em casa. Só isso e já deixará de ser um sedentário.

Agora, para ter prazer no exercício físico, o buraco é mais embaixo. Para muitas pessoas, começar a se exercitar é um martírio, um inferno, mas com um pouquinho de paciência e insistência a coisa fica mais interessante. Os primeiros resultados começam a aparecer, os exercícios se tornam não tão impossíveis de realizar e a sensação de bem-estar depois de completar a sessão diária programada passa a ser impagável.

Minha sugestão é procurar algum tipo de exercício que seja do seu agrado. Se possível em grupo, pois existe maior motivação e compromisso com o outro, além de possibilitar maior integração e novas amizades. Esses são alguns dos fatores que tornou a corrida de rua um dos esportes mais praticados no Brasil e com grande heterogeneidade de pessoas.

Se você não gosta de nenhum, escolha aquele que dói menos ou que algum amigo seu pratica. Só não vai querer dar uma de "gostosão" e querer acompanhar o amigo que já pratica há certo tempo. Roubada. Comece devagar, no seu ritmo, de leve, e aumente a intensidade aos poucos.

Não tenha pressa em alcançar resultados. Não adianta conseguir o que quer em 3 meses e parar porque em pouco tempo vai perder os benefícios alcançados. O exercício físico tem de fazer parte da sua vida.

Exercícios para acabar com a flacidez na barriga

Já que você tem conseguido diminuir a circunferência abdominal e o problema está somente no combate à flacidez, os exercícios abdominais serão bastante eficazes na solução desse problema. Entretanto, como você está acima do peso e ainda tem um estilo de vida sedentário, não é qualquer tipo de abdominal que pode fazer.

É preciso começar aos poucos para não lesionar a coluna ao invés de protegê-la, que é uma dos motivos pelo qual devemos fortalecer a região abdominal. Por isso, os exemplos que vou passar são ideais para iniciantes, o que não os torna menos eficazes.

O primeiro exercício é o reto abdominal:

Link YouTube

O segundo exercício trabalha a parte inferior do abdômen. Muito importante na proteção lombar e combate ao "pânceps". Assim como mostra no vídeo, apoie as mãos na região lombar para dar mais segurança ao movimento:

Link YouTube

Este terceiro movimento é um pouco polêmico quando se trata de abdominais. Ele tem o objetivo de alongar o tronco. Já vi muitos professores dizendo que não serve pra nada, enquanto outros utilizam sempre.

Como uma das causas da "barriga saliente" é a má postura e esse exercício ajuda a delinear o abdômen, compartilho com vocês:

Link YouTube

E pra fechar com chave de ouro, estabilização do abdômen com elevação lateral da perna:

Link YouTube

Quanto fazer de cada abdominal?

Novamente, comece aos poucos. Faça uma série de 10 repetições. Perceba. Sinta. Se for muito tranquilo, depois que descansar 30 segundos, aumente para 15 repetições, depois para 20, e assim por diante.

Faça de 3 a 4 series cada exercício por dia que logo vai perceber a melhora da consistência do abdômen.

É isso aí meu amigo, tá esperando o que pra começar? Boa sorte nessa nova fase da vida.

Se precisar, pode pedir socorro pelo email drfitness@papodehomem.com.br


publicado em 16 de Dezembro de 2009, 09:31
Aac4aa4e0dff44264d36036023539294?s=130

Fábio Bergamo

É personal trainer e mestre em educação física pela USP. Põe a culpa nos amigos e mulheres por não conseguir treinar para o triathlon que sonha em fazer. Responde por @fbergamo no Twitter.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura