I just made love: um site feito para tirar você da Internet

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Você sabe quantas pessoas estão tendo um orgasmo agora? Sabe quais as posições preferidas? Sabe em que locais, na sua vizinhança, alguém fez sexo? Acredite, dá pra se surpreender.

Link YouTube | Amélie Poulain se perguntando o mesmo que você agora.

Amélie não conhecia o I Just Made Love (talvez seja mesmo mais divertido ouvir pela janela), mas a ideia deste site mexe bastante com a nossa curiosidade, o nosso bem conhecido desejo de saber das coisas ocultas – e também com o exibicionismo velado, aquela vontade de expor nossos feitos, mesmo que anonimamente.

Imagine um FourSquare da putaria. Ou, melhor dizendo, um Google Maps no qual, ao invés de marcar lugares, você pode marcar, digamos, seus feitos interessantes. Por lá é possível dar detalhes como o lugar, se foi num ambiente interno, externo, posições e até orientação sexual. A palavra chave aqui é só uma: experiência.

Todos temos alguma história peculiar pra contar, naquele lugarzinho inusitado. Então, tente pensar em si mesmo como um desbravador, povoando o mapa mundi com suas aventuras, chegando aonde nenhum homem jamais esteve. O mais divertido (tá, essa não é a parte mais divertida) é que agora é possível ter um registro público disso.

O site é bem simples, sem mistério – o que nem sempre se pode dizer do que vem antes de seu uso. É clicar, marcar informações, dizer se achou bom ou ruim e adicionar um email para receber eventuais comentários. Se quiser, também pode se registrar e criar uma espécie de perfil por onde dá pra gerenciar seu mapa do sexo.

É sempre bom encontrar um site feito para ser fechado, que nos estimula a desligar o computador e só voltar quando tivermos algo para contar.

Olha só o que eu aprontei:

Não, não foi no meio da praça.

Agora só falta integrar esse site com o Google Street View, já pensou um Google Street Sex View?


publicado em 09 de Outubro de 2010, 16:54
895f745f9fd83322aed86c218a1ecb62?s=130

Luciano Ribeiro

Editor do PapodeHomem, ex-designer de produtos, ex-vocalista da banda Tranze. Tem um amor não correspondido pela ilustração, fotografia e música. Volta e meia grava músicas pelo Na Casa de Ana. Está no Twitter, Facebook e Google+.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura