Lesão Muscular: absolutamente tudo que você precisa saber sobre

Eu queria saber mais detalhes sobre hérnia muscular e distensão muscular. Se possível, quais são as diferenças, as causas, possíveis conseqüências e como distinguir essas lesões.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

"Dr Health,

Já faz algum tempo que eu pratico esportes, e uma vez nisso, a gente acaba virando amigo de ortopedistas e sócio clínicas de ortopedia... e vai também conhecendo músculos que a gente nem sabia que existia e machucados que até então eram impossíveis de acontecer (ao menos nas nossas mentes limitadas).

Eu queria saber mais detalhes sobre hérnia muscular e distensão muscular. Se possível, quais são as diferenças, as causas, possíveis conseqüências e como distinguir essas lesões. Existem outros tipos de lesões musculares que podem ocorrer nos esportes também?

Outra perguntinha rápida: uma vez uma amiga minha me acertou com a bainha de uma kataná na coxa... e ficou um buraco... tipo uma depressão na perna... Depois de um tempo, o buraco sumiu. O que pode ter sido isso?

Dr, deixa eu fazer outra pergunta (pq eu acabei de mandar uma que espero que
seja respondida)...

Quais são os danos de um impacto muito forte na bexiga? Pode acontecer de, sei lá... ela estourar e a urina vazar?

Se isso acontecer, quais são os danos, além da bexiga estourada?"

- Maldito

Mais uma pergunta de um leitor assíduo da PdH. Beleza, Maldito?

perna-roxa
Doeu. Muito.

Hérnia muscular e distensão muscular só têm uma coisa em comum: o músculo. Explico.

Em Medicina, hérnia é a migração do conteúdo de um compartimento para outro, onde esse conteúdo comporta-se como invasor.

Nosso corpo é dividido em inúmeros compartimentos. Em se tratando de compartimentos musculares, essa divisão é feita por uma estrutura fibrosa chamada fáscia. Já viram carne no açougue, com uma espécie de capa cinzenta em volta? Aquilo é a fáscia.

Enfim, o músculo normal fica recoberto pela fáscia, o que garante a forma apropriada para o membro. Porém, pode acontecer de ocorrer uma falha nessa fáscia, um buraco, e como o músculo é relativamente mole e expansível, um aumento de pressão no compartimento pode fazer o músculo sair pelo buraco. A isto chamamos hérnia muscular.

Costuma não causar sintomas, no máximo a pessoa sente uma espécie de caroço no local da hérnia, ou um pouco de dor aos esforços mais intensos.

Se muito sintomático, pode-se simplesmente fechar o defeito cirurgicamente, ou então, abrir um defeito maior (chama-se isso fasciotomia), corta-se a fáscia toda, e assim você junta os compartimentos adjacentes, criando um só, e resolve o problema.

Distensão muscular é outra história. Na verdade o nome correto é estiramento. Existem dois tipos de lesão muscular :

1 – Contusão

Causada por lesão direta, ou seja, uma pancada. Foi o que aconteceu contigo quando o kataná te atingiu. Afundou porque deve ter rompido alguma parte do músculo, e voltou ao normal depois da cicatrização.

2 – Estiramento

Lesão indireta, ocorre um alongamento da fibra muscular além do seu estado fisiológico. Ocorre em três graus.

Grau 1 : Estiramento de número pequeno de fibras

Grau 2 : Estiramento de número considerável de fibras, causando ruptura parcial, já com hemorragia maior e perda funcional importante, pode ter defeito palpável. Sua resolução é mais lenta

Grau 3 : Ruptura muscular completa. Ocorre impotência funcional total, e o defeito não só é palpável como visível. Normalmente requer tratamento cirúrgico, e mesmo assim, há perda de força, pois o tecido cicatricial não apresenta contratilidade, ao contrário do que ocorre nos graus 1 e 2.

hernia
Droga, alguém pode vir e me ajudar a fechar o zíper?

Existem ainda outros tipos de lesões musculares:

- Laceração: É a ferida penetrante no músculo. Seria uma contusão com lesão da pele.

- Dolorimento muscular tardio: É a famosa dor de quem começa a malhar ou faz algum exercício ao qual não se encontra habituado.

- Cãibra: Ainda é um grande mistério para a Medicina. Acredita-se que é causada por uma combinação de desidratação, fadiga muscular e distúrbios eletrolíticos. Ocorre fasciculação ou contração desordenada de vários grupos musculares, de forma dolorosa.

A contração da musculatura antagonista (aquela que faz o movimento oposto) ajuda na resolução do problema.

---

A sua pergunta sobre a bexiga me lembrou uma história engraçadíssima.

porrada-na-virilha
Vasectomia instantânea sem anestesia. Dizem que é um método novo.

Na época que eu era residente no Hospital da UFRJ, havia um staff nosso que era o cara mais medroso da face da Terra. Para você ter uma idéia, o Hospital fica perto do Aeroporto Internacional do Rio e de lá podíamos ver os aviões decolando. Pois bem, eis que encontrei no hospital o tal staff, no dia 11 de setembro de 2002, um ano após os atentados terroristas nos EUA, e o cara vira para mim e fala:

- Bicho, hoje é 11 de setembro. Vou embora daqui, esses aviões tão passando muito perto do Hospital, vai que rola um atentado, é perigosíssimo!

A gargalhada foi geral. Não preciso dizer que a gente sacaneava o cara direto por conta disso.

Citei esse staff pois ele NUNCA andava de carro sem antes tirar a água do joelho, e é aí que entra a sua pergunta. Principalmente se a bexiga está repleta, um traumatismo abdominal violento pode sim causar a ruptura desta, pois a compressão das paredes vesicais elevaria tanto a pressão sobre a urina, e a distensão provoca a ruptura.

Por isso, meu staff cagão sempre esvaziava a bexiga antes de andar de carro. Ele é um cara exagerado, pois apesar de ter fundamento, felizmente a lesão é rara.

No caso de uma ruptura vesical, ocorrem alguns problemas.

1 – Hemorragia

Óbvio. O contato do sangue com a cavidade peritoneal causa irritação desta. Tradução : Dor e rigidez abdominal. O sangue também se externar pela uretra, causando a chamada hematúria (sangue na urina).

Se a hemorragia foi muito volumosa, a pressão arterial pode cair significativamente, e a pessoa entrar em choque (leia-se : O sangue não tem pressão suficiente para chegar aos tecidos).

2 – Vazamento de urina para a cavidade peritoneal

Entenda-se por cavidade peritoneal o revestimento interno do nosso abdômen. Lá dentro estão nossas vísceras. Enfim, com o vazamento da urina, além de ocorrer a já citada irritação peritoneal, pode ocorrer, em casos com diagnóstico retardado, um desequilíbrio eletrolítico.

Isto pois a urina é composta de resíduos tóxicos filtrados pelo rim, e em contato com o peritônio, estes resíduos serão reabsorvidos. É como se ocorresse uma insuficiência renal. Felizmente, como esses casos de trauma são rapidamente diagnosticados, não dá tempo de ocorrer a reabsorção.

O tratamento, como não pode deixar de ser, é cirúrgico.

Dr Health, que uma vez ao ver o staff cagão servindo-se num bebedouro do hospital, comentou de sacanagem que naquele setor a água estava contaminada. A cena de ver o staff cuspindo a água e entrando em desespero não teve preço.


publicado em 26 de Março de 2008, 14:27
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura