O que há de realmente errado em não depilar o cu?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Mulher de verdade cobra 5.000,00 reais para transar!

Alexis texas, atriz de filmes pornográficos. Já fez mais de 300 filmes. Mulher de verdade.

Essa foi a conclusão que cheguei depois de uma conversa com meia dúzia de amigos bêbados. Sabe porquê? Por que essas mulheres fazem testes de DST semanalmente! Por que essas mulheres estão sempre com a buceta e o cu depilados. Elas não usam absorventes ou protetores de calcinha. A vagina é linda, tá sempre fresquinha, cheirosa. E a lingerie nunca é bege. A mulher de verdade vive e “se cuida” para agradar.

"Meninas, vocês não depilam o cu?"

A pergunta surgiu na mesa onde eu estava. Minha amiga respondeu de pronto: "Claro que sim!". O cara continuou:

"Pô, eu ficava com uma mulher gatíssima, mas aí um dia a gente tava transando, pedi pra ela ficar de quatro e dei aquela abridinha na bunda. Caralho! Ela não se depilava e eu juro que ainda vi umas coisas presas nos pêlos".

A comoção na mesa foi instantânea. Todos os homens explodiram em "Credo!" e as mulheres viraram a cara com nojo.

O saldo dessa conversa foi que a garota gata que estava com o cu "cabeludo" virou motivo de piada e nojo! E as garotas de família eram desleixadas, não sabiam transar, cometiam gafes e até peidavam.

Parece que os homens não percebem o quanto é opressor o estereótipo que persegue as mulheres sexualmente ativas. O modelo é a atriz pornô e a garota de programa de luxo. Mas eles nunca param para se perguntar onde a maioria das mulheres deveria aprender todo esse checklist pré-sexo, enquanto, até outro dia, a mulher inexperiente que só ficasse parada na cama representava a boa criação.

Eu acredito na pornificação quando exigem que eu seja um símbolo sexual, pronta para transar a qualquer hora do meu dia. Quando acham que eu deveria trocar o lazer depois do trabalho para me preocupar com a altura dos pelos do meu corpo, com a maciez da minha pele e com o meu esmalte impecável. Eu acredito quando percebo que poderia estar no mesmo lugar da garota que não depilou o cu em alguma história contada por aí, como se isto tirasse todo o meu valor. Como se as gafes que cometi ou que aconteceram durante as minhas relações sexuais me tirassem do roll das mulheres de verdade.

Será que a Sandy é mulher de verdade?

Eu concordava que estávamos observando realmente o surgimento da nova geração de homens mimados. Aqueles que não precisam ser bons de cama, mas que querem uma mulher que saiba “quicar” e sempre faça o boquete perfeito. E, principalmente, aqueles que tem nojo de sexo, que dizem por aí que não transam com mulheres menstruadas.

Mas o que mais me preocupa é a internalização de todas essas ideias por parte das mulheres. É a nova exigência de que, além de ser inteligente, divertida e bem sucedida, eu deva encarnar a Sasha Grey em cada transa minha. Sendo que eu não cobro nada por isso.


publicado em 20 de Outubro de 2012, 07:30
5bfc206f2c81caa0726e9ba4381daea9?s=130

Seane Alves Melo

Jornalista e aspirante a mestranda. É estranha, invocada, amante de vírgulas e apaixonada por milhares de coisas aleatórias. Escreve o que vem à cabeça em E o mundo seguiu adiante e posta coisas de menina semanalmente em Kitty Cat Makeup.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura