Street Fighter | o que aconteceu com os lutadores depois do jogo?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo jockey

Street Fighter Chronicles é uma série de ilustrações feitas pelo artista canadense Arman Akopian, contando o que aconteceu com alguns dos personagens mais conhecidos e queridos do clássico Street Fighter.

Ryu

O personagem principal (ou o mai conhecido) do jogo acabou sucumbindo aos poderes negros do hadou e ficou demente e violento, de forma que foi internado pelo Ken em uma instituição mental e, com a ajuda do indinao Dhalsim, foi criada uma barreira espiritual para impedir que Akuma tome posse -- de vez -- do corpo do Ryu.

Quem aí não se lembra do Evil Ryu nos jogos?

Clique na imagem para ver maior
a1

Guile

O coronel Guile não tem mais honra. Perdeu a audição por conta justamente de seu maior golpe, o "Sonic Boom". Por isso, ele foi dispensado da aeronáutica e, para completar, durante um exame -- e com os nervos à flor da pele pelas mazelas do destino --, Guile atacou um oficial do exército e o deixou em coma permanente. Isso fez com que ele fosse desonrado do exército americano e perdesse seus privilégios como ex-combatente.

Hoje, ele faz contrabando de ilegais em, algum lugar entre o México e o Texas.

Clique na imagem para ver maior
a2

Chun-Li

Depois de descobrir que a pessoa que entregou seu pai para o vilão do jogo -- Bison, que o matou -- foi um próprio agenda da Interpol, organização que ela trabalhava, Chun-li ficou muito abalada e abandonou o serviço secreto que conhecemos. Aproveitando a fragilidade da miça, outro amigo de seu pai lhe ofereceu um cargo na inteligência chinesa.

Hoje, ela "defende" o povo da Republica Popular da China.

Clique na imagem para ver maior
a3

Cammy

A pequena Cammy voltou a ser uma assassina. Só que, agora, não se sabe se ela passou por outra lavagem cerebral (a primeira feita pelo vilão Bison) ou se, agora, ela decidiu escolher um lado.

Clique na imagem para ver maior
a4

Sagat

Ao saber da demência do grande lutador Ryu, Sagat ficou enfurecido porque ele queria sua revanche (acho que todo mundo lembra que foi o Ryu quem fez a cicatriz no peito do tailandês, certo?) e não podia fazer nada para mudar as coisas. Sagat sumiu das lutas de boxe tailandês por um tempo, mas ele descobriu que há, lá no meio da floresta, alguns lutadores que disputam um campeonato de Muai Thay brutal, onde só um homem sai respirando.

É pra lá que ele foi, pra se sentir vivo de novo.

Clique na imagem para ver maior
a5

Blanka

Claro que avacalharam o verdão.

Vamos lá. O nosos Blanka estava feliz demais da conta de se juntar novamente com sua mãe perdida. Mas ela ficou preocupada com o estilo de vida violento do filho e, com a ajuda do namorado dela -- que trabalha em, uma hidrelétrica --, Blanka conseguiu um emprego como gerador de energia de emergência em uma estação de energia lá pelos lados do Rio Amazonas.

Ao que parece, esse é o emprego perfeito para ele, já que o nosso monstrengo pode passar o dia tomando margaritas (!?) e fumando um baseado ou dois. Quando tem algum jogo local de futebol (!?), ele acende as luzes do estádio (!?) e parece estar feliz e em paz.

E quem não estaria, né?

Clique na imagem para ver maior
a6

Vega

Certa vez o chefão espanhol do Street Fughter enfrentou um Ryu já enfurecido e esse deixou o Vega em pedaços, muito distante do lutador vaidoso e narcisista que conhecíamos.

Claro que o Bison viu tudo isso como uma grande oportunidade e transformou o cabeludo no Cyber Vega e, de quebra, está criando clones do novo soldado. Ao Cyber Vega original, resta a sede de vingança contra o Ryu e, já que não pode  pegá-lo, está indo atrás de seus entes queridos.

Clique na imagem para ver maior
a7

E. Honda

Frustrado com a inabilidade da polícia e do exército japonês em deter o avanço da Shadaloo no Japão, o Honda decide ver qual seria um bom oponente contra a organização chefiada, claro, pelo Bison e, juntando todos os clãs sob seu comando, o nosso lutador de sumô  vira o chefe da Yakusa, a organização criminosa mais temida no oriente.

E. Honda é, agora, o grande chefe da máfia japonesa.

Clique na imagem para ver maior
a8

Zangief

"Zangief encontrou deus. Ou, pelo menos uma coisa é certa, ele está procurando por um."

Muitas questões foram levantadas, mas o que importa dizer é que o gigante russo está em paz, cortando lenha na Sibéria, rezando e, de vez em quando, entrando em uma ou outra luta de wrestling com qualquer urso (!?) sem sorte que passe por seu caminho.

Clique na imagem para ver maior
a9

Fei Long

O Bruce Lee dos games não se deu muito bem não. Perdeu feio uma luta para o Cyber Vega e quase que não escapa com vida.

Fei Long sumiu por três anos do mundo das lutas e do cinema. Após esse tempo, ele reapareceu em um campeonato de luta de rua organizado em Hong Kong, se utilizando de muitas técnicas que não utilizava antes. Nesses três anos, ele ficou treinando para reaprender as artes do verdadeiro Kung Fu em um templo shaolin, com os mestres de lá.

Agora, melhor do que nunca, ele está determinado a buscar sua vingança contra o o Cyber vega.

Clique na imagem para ver maior
a10

O que eu achei mais foda foi o do E. Honda. Imagem e história. Mas ainda faltam muitos personagens, o que é prato cheio pra gente começar a viajar aqui nos comentários. O que aconteceu com os lutadores restantes?

Tô curioso pra saber até onde vai a imaginação de vocês.


publicado em 10 de Setembro de 2013, 07:00
10593198 731684930200051 6780156370076319432 n

Jader Pires

É escritor e editor do Papo de Homem. Lançou, nesse ano, seu primeiro livro de contos, o Ela Prefere as Uvas Verdes e outras histórias de perdas e encontros.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura