11 livros sobre meditação (com dicas para quem quer começar a meditar)

Um pequeno guia para quem ouviu falar em meditação mas não sabe por onde começar.

O Brasil tem a maior taxa de ansiedade do mundo. Segundo a OMS, 9,3% da população sofre com algum transtorno de ansiedade. Além disso, 5,8% dos brasileiros sofre de depressão.

Apesar (ou, talvez, por causa) dos índices alarmantes no que diz respeito ao aumento no número de pessoas manifestando adoecimentos mentais, ao mesmo tempo, estamos vendo um crescimento no interesse pela meditação.

O momento é favorável aqui no Brasil. 

Temos ótimos professores brasileiros e cada vez mais professores estrangeiros estão colocando o nosso país em suas rotas. Mais e mais estudantes estão aprofundando-se, realmente praticando, entrando em retiros e ajudando outras pessoas a terem contato com os benefícios que a meditação pode oferecer. Graças à compaixão deles, temos visto cada vez mais livros, vídeos, cursos, palestras e ensinamentos sendo criados e traduzidos para o nosso idioma.

Não é bem o ideal, mas é compreensível que as pessoas comecem a procurar por informação, livros e dicas no lugar mais acessível: a internet.

Se você chegou aqui, provavelmente está neste ponto. Ouviu falar do tema, quer saber um pouco mais e resolveu tentar um livro que ensine como, diabos, começar a meditar e colher esses benefícios milagrosos que todo mundo fala.

Bem, ajudar alguém que quer começar a meditar é um pouco complicado. Não sou professor, mal pratico do meu jeito todo torto. Mas tenho algum contato, o suficiente pra dizer que já cometi alguns enganos e que teria sido muito melhor se eu tivesse poupado tempo indo direto por um caminho mais eficiente.

Por isso, antes de tudo, é importante deixar claro: ler é importante, mas é o passo zero, ainda nem conta.

O recomendado, de verdade, é procurar um mestre ou, no mínimo, um grupo de estudos sob a tutela de um professor qualificado e seguir a partir daí. Mas talvez você não queira ter esse contato por algum motivo em particular e prefira começar lentamente, primeiro observando de longe.

Caso queira fazer esse exercício de colocar o pezinho na água e tentar ver como é, recomendo abaixo algumas leituras, todas de professores qualificados, com anos e anos de prática. Caso esses títulos não gerem interesse, vale ver os nomes, procurar mais informação a respeito. Quase todos têm vários livros publicados. 

A mente serena (Gyalwa Dokhampa)

Felicidade Genuína (Alan Wallace)

Buda Rebelde (Dzogchen Ponlop)

Quando tudo se desfaz (Pema Chodron)

Meditação em ação para crianças (Susan Kaiser Greenland)

A revolução da atenção (Alan Wallace)

Um coração sem medo (Thupten Jinpa)

No coração da vida (Jetsunma Tenzin Palmo)

A arte de meditar (Matthieu Ricard)

A Alegria de Viver (Mingyur Rinpoche)

Mente Zen, Mente de Principiante (Shunryu Suzuki Roshi)

Outros caminhos:

Caso não queira comprar um livro por qualquer motivo, temos esse artigo que contém um vídeo com o Lama Padma Samten ensinando como meditar. O vídeo em si já serve como uma meditação guiada. 

Além disso, o app Lojong está em português e é muito bom, disponível tanto na Google Play quanto na App Store. Existe um app do Matthieu Ricard também, chamado Imagine Clarity.

Caso tudo isso pareça complexo demais, recomendo os áudios com instruções do Prof. Alan Wallace, narradas e traduzidas pela Jeanne Pilli. É só dar o play, não fica mais fácil que isso. :)

E reforço o que disse lá em cima. Experimentar sozinho pode até ser útil e servir como um passo preliminar, mas é extremamente limitado. O ideal pra ver a coisa operando e gerar transformações mais sólidas é procurar um professor, um grupo de estudos e aprofundar em conjunto. Recomendo começar tentando o CEBB, por ser um centro de prática com sede em vários pontos do Brasil. Mas, de novo, há outros. Vale procurar.

* * *

Que esse pequeno guia possa ser útil a todos os seres.


publicado em 17 de Março de 2018, 00:00
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura