A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

[18+] Americano: Dr. Drinks faz um brinde à vida

Hoje proponho um brinde à vida, que me proporcionou acontecimentos maravilhosos neste ano.

Aqui o diálogo cada vez mais direto e claro com vocês, leitores de quem já estava com saudade. No último dia 31, um casamento muito feliz e depois uma viagem inesquecível, para dizer o mínimo. Um roteiro cheio de história, pois eu gosto assim: lugares que foram marcos do pensamento ocidental, cidades medievais e, obviamente, um grande aprendizado sobre como curtir a vida.

Aproveito para agradecer a todos os bons augúrios que vocês deixaram no post sobre meu casamento. Para saciar a sede dos que pediram drinks dos lugares onde passei, resolvi fazer o drink que mais bebi na França: o Americano. Aprenda aqui no vídeo como fazê-lo e depois vamos brindar à vida.

Link YouTube

O primeiro drink de James Bond

Não sei se todos aqui sabem, mas o primeiro drink que James Bond pediu na vida não foi um Dry Martini, mas sim um Americano, chamado no livro de Vespertini. É na novela Casino Royale, de Ian Fleming, primeira e uma das últimas a virar filme.

O drink antigamente chamava-se Milano-Torino, fazendo referência às cidades de onde eram provenientes seus ingredientes: Campari, o bitter do drink, vem de Milão (Milan) e o Cinzano, o vermute original, de Turim (ou Torino em italiano).

Esse drink foi criado na década de 1860 por Gaspare Campari, em seu Campari’s Café. Para constar em ata, Gaspare Campari foi aprendiz de mestre licoreiro aos 14 anos de idade, desenvolveu cedo toda a maestria para criar o bitter mais famoso do mundo alguns anos depois. Campari reúne mais de 60 ervas, cascas de árvores e de frutas e sua receita é guardada a sete chaves pela família dona da destilaria de mesmo nome até hoje.

Seu nome passou a ser Americano quando no início do século XX, quando bandos de americanos migraram dos EUA em plena lei seca rumo às delícias proporcionadas pelo álcool europeu. Daí ao drink cair no gosto dos turistas de forma tão sólida a ponto de mudar de nome foi um pulo e alguns tombos.

Dr. Drinks refinando os hábitos.

Receita Dr. Drinks para um bom Americano

Fazer esse drink é muito simples. O prazer sensorial que ele proporciona é inversamente proporcional à complexidade de sua preparação.

Você vai precisar de:


  • Campari (ou outro bitter de sua preferência)

  • Vermute rosé

  • Gelo picado

  • Limão siciliano

  • Açúcar

  • Copo old fashioned ou double old fashioned

Para fazer a borda nevada no copo, faça um montinho de açúcar em um prato, passe suavemente a fatia de limão siciliano na borda do copo e, com a mesma leveza, gire a borda do copo mergulhada no topo do açúcar. Voilá!

Encha o copo com o gelo picado e ponha o limão por cima do gelo. Em seguida sirva uma generosa dose de Campari e a mesma medida de vermute. Pronto!

Agora é só relaxar e curtir esse drink delicioso ao estilo francês, pois na Itália ele é acompanhado de água mineral com gás. Escolha qual dos modos você acha melhor e mande ver.

Aperitivos nos lembram de viver a vida

Andando pelo velho continente aprendi que nossos dias não precisam de mais de 24 horas, mas sim que sejam bem vividas. Tomei pelo menos uns 9 Americanos em duas semanas na França, sempre antes das refeições, já que ele estimula o apetite e o paladar.

É interessante percebermos como um hábito é usado para influenciar outros. Percebi que a comida francesa não é uma delícia porque eles apenas tem o dom de cozinhar, mas sim porque os franceses gostam de curtir a vida. De onde você acha que vem a expressão bon vivant, que todos nós conhecemos tão bem?

Não via pessoas andando apressadas e com a cabeça com overload de pensamentos, mas muita gente desfrutando intensamente seus aperitivos, entradas, pratos principais, sobremesas, queijos e o cafézinho depois da refeição. Faz todo sentido tomar um drink aperitivo para abrir o apetite e assim degustar com mais sensibilidade a comida. Também é muito natural tomar esse drink para relaxar e deixar um pouco os problemas na porta do restaurante e ter mente e espírito dedicados a esse momento sensorial cujo corpo é o maior beneficiado.

Chambord, França | Vocês acham que alguém vive correndo num castelo desses?

Quando voltei, percebi que de novo meu dia precisava de mais horas e isso me levou a pensar que obviamente o problema era cultural e não de agenda. Cultural, sim, pois já que nascemos como colônia de exploração portuguesa, temos arraigados em nossos espíritos a disposição servil, o comprometimento inquestionável e tudo isso faz com que queiramos sempre resolver o fim do mundo num único dia.

No final sobram a sensação de que não estamos vivendo, o cansaço e a frustração por não ter conseguido fazer tudo que foi planejado.

Estou muito feliz por agora fazer parte do time do PapodeHomem em tempo integral. Minha vida e meu trabalho agora orbitam em torno da mesma causa e isso me proporcionou resgatar tudo de bom que aprendi na viagem, já que agora trabalho da forma que acho correta e mais produtiva com meus limites e capacidade respeitados. E não como um pobre operário da Revolução Industrial que é obrigado a ficar muitas horas trabalhando em prol da mais-valia, vendo a própria vida passar e enriquecendo o bolso de um patrão que na maioria das vezes nem sabe seu nome – a não ser que tenha feito uma merda muito grande.

Por isso, amigos, a partir de agora vou usar esse espaço para incitar a ação de vocês para que vivam uma vida com mais qualidade. Não deixaremos de falar de bebida, claro, apenas vamos ampliar a reflexão para além do copo e pra dentro de nós mesmos – como tem sido, aliás.

Já que infelizmente não posso ir ao bar com cada um de vocês que me leem nesse momento, esta coluna será para termos aqui todas as conversas que teríamos no bar, por isso ela sempre é acompanhada de um drink. Vocês bebem daí, eu bebo daqui e a conversa de nossa mesa virtual se dá aqui embaixo nos comentários, o que acham?

Brinde aos leitores PdH, direto do café Le Deux Magots, frequentado por Hemingway, Picasso e Sartre.

Nova temporada do Dr. Drinks

Sempre que possível, beberemos juntos para celebrar a vida e dividir nossas visões, por isso estamos começando uma nova temporada de vídeos gravados pelos bares de São Paulo. Espero que nestas gravações eu tenha a felicidade de encontrar com os leitores do PapodeHomem para um drink acompanhado sempre da boa conversa que vocês têm conosco.

Então ficamos assim. Estejam sempre junto, mesmo que não consigam estar próximos. Pra facilitar, me sigam no Twitter @juniorwm ou me escrevam: drdrinks@papodehomem.com.br.

Estava morrendo de saudade e digo com muita felicidade no coração e no copo: que bom estar de volta com vocês!

Um beijo e até semana que vem.


publicado em 27 de Agosto de 2010, 10:15
63c64bb52a2d6969065166dcd39cd9b8?s=130

Junior WM

Um grande apreciador de história e histórias. Vive a vida de forma que seja lembrada como honrada e humana. Ama os prazeres da vida e sua família. Escreve sobre passar pelo mundo com dignidade e alegria. Contribui com a revolução digital por acreditar em seu caráter humanitário e num mundo melhor.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura