Quer dar um tapa no visual mas não sabe por onde começar? Fizemos um curso online de estilo pra isso, o “Mas você vai de chinelo?”. Inscreva-se agora! É gratuito!

[+18] Bom dia, Fernanda Fiuza

A Fernanda foi fotografada por Henri dos Anjos

Nota editorial: acreditamos que nudez, sensualidade, desejo e diversidade são discussões essenciais de nosso tempo. E que há espaço para tratar disso sem objetificar e ofender, mas sim valorizando toda a riqueza do masculino e do feminino. Para entender porque publicamos ensaios de homens e mulheres e saber mais sobre o que aspiramos para a série "Bom dia", leia o que escrevemos aqui. E se tem um ensaio que deseja publicar, fale conosco pelo luciano@papodehomem.com.br .

* * *

A experiência de posar para este ensaio foi super especial. O Henri é um artista que tem uma licença poética nas fotos dele. Tem um conceito e um brilho diferente nas ideias. 

Eu me identifico muito com tudo isso e para mim, o ensaio tem que ser algo além de uns cliques. 

A gente sintonizou muito durante o processo e ele achou uma locação super bacana que trouxe toda a vibe. Eu levei os figurinos, dois amigos pensaram no meu visual e assim fluímos. 

Fizemos nu tambem. Eu gosto muito, de uma forma sútil, nem sempre vindo com o sexy clichê. E o Henri entendeu isso muito bem. A gente brincou com o caricato, o engraçado, o dramático.

Ele tem um olhar especial, dos mínimos detalhes ao todo.

É muito satisfatório ser fotografada e atingir resultados tão bonitos.

* * *

Você pode conhecer mais do trabalho do Henri dos Anjos aqui e também segui-lo pelo Instagram.


publicado em 11 de Março de 2019, 09:09
Avatar 1 jpg

Fernanda Fiuza

Precursora do Jazz Funk no Brasil, coreógrafa e dançarina natural de Brasília, onde iniciou seus estudos na Claude Debussy Instituto de Música e Dança. Foi uma das fundadoras da Escola de Teatro Musical de Brasilia, que está completando 10 anos de existência.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura