A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

[18+] Bom Dia, Giulianne Duarte

A Giulianne foi fotografada num trem pelo Nelson Dantas

Nota editorial: estamos em busca de Bom dias com homens e com mais diversidade de corpos e peles — aqui explicamos em mais detalhes o contexto atual da série, suas origens, obstáculos e nossa visão de futuro para ela. Se você é fotógrafo(a) ou tem um ensaio que deseja publicar, fale conosco pelo jader@papodehomem.com.br .

* * *

Quando o Nelson me convidou para fazer um ensaio, pensei: "O que eu realmente quero fazer?". De uma coisa eu sabia, não queria fazer só mais um ensaio fotográfico. Queria ir mais longe.

Já havia posado para as lentes da minha amiga, Ana Isabel Viana e da sua amiga Jaque Santana, só que em um ensaio muito mais "comportado", o meu corpo estava coberto.

Eu vejo o nu como um processo (lindo) de autoconhecimento, em que a pessoa entra em conexão com quem ela é, e não estou falando de se adequar ao estereótipo da beleza padrão feminina, porque isso não existe, apenas compraram essa ideia.

 

 

 

 

A verdade é que, ao ser fotografada, detalhes do seu corpo que ninguém além de você ou quem tem acesso à sua intimidade são expostos à uma câmera. Sua perna treme, dá um friozinho na barriga e a medida que o relaxamento vem, e vem de dentro para fora, o que se vê no espelho já não importa tanto assim como imaginamos. É possível sentir a intensidade em você se refletir na expressão do seu rosto em cada foto. 

Nunca foram tão noticiados e abordados os constantes abusos que as mulheres têm sofrido no dia-a-dia, isso em pleno século XXI, algo que parece vir na contramão da evolução do ser humano.

Assumo que minha relação com o nu está em desconstrução, ainda tenho alguns "tabus" e "vergonhas" para derrubar, e o ensaio com o Nelson Dantas me ajudou muito nesse caminho de aceitação. Ele fez com que eu me sentisse totalmente confortável e confiante e isso é muito importante. No final das contas, nessas fotos não está apenas um corpo estático numa busca pela expressão perfeita, mas uma voz, uma voz que diz que eu sou a dona do meu corpo e da minha mente.

O resultado está aí e não poderia causar outra sensação em mim e em quem acompanha o trabalho incrível que o Nelson faz a não ser o de: Encantamento.

As fotos são do Nelson Dantas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Boa semana a todos.


publicado em 06 de Fevereiro de 2017, 00:00
15698202 1269825909738595 4259593851351910544 n jpg

Giulianne Duarte

Carioca, 20 anos e é de gêmeos. Mora, hoje, em Brasília e tem mais fotos dela no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura