[18+] Bom dia, meninas do Raphael Ps

O Raphael já entregou ensaios pras revistas VIP e Status, agora mostrando alguns trabalhos aqui no Bom Dia

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Nota editorial: estamos em busca de Bom dias com homens e com mais diversidade de corpos e peles — aqui explicamos em mais detalhes o contexto atual da série, suas origens, obstáculos e nossa visão de futuro para ela. Se você é fotógrafo(a) ou tem um ensaio que deseja publicar, fale conosco pelo jader@papodehomem.com.br .

* * *

Obs.: por motivos de força maior, tivemos que trocar o nosso Bom Dia da semana. Adiantamos, com isso, o Bom Dia com o fotógrafo Raphael Ps.

Para mim, tirar as fotos nua foi bem mais tranquilo do que eu esperava. Fomos à praia em uma equipe de quatro pessoas – fotógrafo, modelo, produtor e maquiador/cabeleireiro.


Desde o começo o clima foi de descontração. Eu só conhecia o Raphael, pois estudamos na mesma escola e eu havia feito algumas fotos anteriormente com ele. Logo quando conheci os outros meninos, me senti muito bem com todos, nos tornamos uma equipe de amigos e contamos com a força de vontade um do outro para que tudo desse certo. 

E, de fato, deu. Acabou que as fotos saíram melhores do que as referências que usamos para nos inspirar. 

Eu me sentia, de verdade, totalmente vestida durante o ensaio. Desde o começo não me incomodei em estar nua na praia. Nunca imaginei que me sentiria confortável nessa situação, mas tenho certeza que a confiança que a equipe me passou contribuiu 100% para isso e também para que as fotos ficassem naturais como ficaram.

Foi tudo bem corrido, madrugamos para começar a fazer cabelo, maquiagem e nos aprontamos para chegarmos bem cedo na praia e poupar que tivesse muita gente no local, o que atrapalharia bastante. 

O resultado realmente me surpreendeu. Eu, no fundo, não acreditava que ficaria tão bom, que eu pareceria tão “mulherão” nas fotos, porque eu sempre me senti muito menina, pequenininha e nas fotos me transformei realmente.

Não me arrependo nem um pouco de ter feito o ensaio pois tive muita segurança na minha decisão e acho que os julgamentos de quem não importa nossa vida, tem que deixar entrar por um ouvido e sair pelo outro, porque não vale a pena guardar pra gente. Tive vontade, fiz e ficou lindo. São fotos que vou guardar pro resto da vida, junto com a experiência que tive junto a equipe.

— Luana Nogueira, quando foi fotografada para a Revista VIP
Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

 

Luana Nogueira

Desde criança eu já colecionava fotos e mais fotos de mulheres de biquíni. Me lembro até hoje da vez que levei (escondido, é claro) minha primeira Playboy para a escola, com uns 10 ou 12 anos. Sim, pegaram a revista de mim e levei uma bronca. Com 15, comecei a fotografar eventos com fotógrafos que já estavam na área, que foi o primeiro contato com a fotografia em si. 

Com esses eventos, peguei algumas festas de quinze anos na qual os pais e as debutantes queriam ensaios fotográficos. 

Foi um desafio fotografar essas meninas, uma vez que nunca tinha feito ensaios fotográficos e tinha que dirigir meninas que nunca tinham sido fotografadas. Com o tempo, fui amadurecendo junto com minha fotografia e, hoje, meu trabalho é focado no nu e sensual. Ao contrário do que os outros pensam, eu fotografo muitas meninas que não são modelos e que querem ver esse outro lado de modelo. 

Já fotografei amigas de colégio, fotógrafas, vendedoras de lojas etc.  E acho que aí está o encanto: muitas meninas que não são modelos podem virar sim uma deusa de revista!

Thatiana Fanucchi
Jiceli Pospieka
Jiceli Pospieka
Jiceli Pospieka
Jiceli Pospieka
Jiceli Pospieka
Jiceli Pospieka
Jiceli Pospieka
Luize Santos
Mayara Rios
Mayara Rios
Mayara Rios
Thatiana Fanucchi

 

 

Thatiana Fanucchi
Karen Padilha
Karen Padilha
Karen Padilha
Karen Padilha
Karen Padilha

Boa semana a todos.


publicado em 12 de Maio de 2015, 12:00
File

Raphael Ps

Fotógrafo e professor na FECAP. Está no Facebook, no Instagram e no site próprio.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: