Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 5 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

[18+] Bom dia, modelos pela manhã (parte II)

Uma delícia perdida no carnaval é a da contemplação. A urgência em sagrar o júbilo, a alforria das más intenções, o curto espaço de tempo em que, de repente, o que não se podia torna-se permitido. As pessoas correm e farreiam e aproveitam. É o fogo que sobe, e calor que não cessa.

Nisso, perde-se o olhar e a refrescância, vão-se as possibilidades de experimentos efervescentes. Observar e reparar e possibilitar entreolhares. É imersão mesmo. Estruturar detalhes e ir com calma, deixar as coisas chegarem, testar o ápice do sensorial. O Models in the Morning vai com a calma de quem acabou de acordar.

Link Vimeo

Link Vimeo

Há 6 meses, eu apresentava um projeto embrionário que tinha uma foto ou outra e um vídeo de apresentação que mostrava mulheres sendo fotografadas pela manhã:

O site Models in the Morning tira fotos, como o próprio nome já diz, de modelos pela manhã, com uma câmera analógica que busca mulheres com pouca roupa e maquiagem, “em seus momentos mais bonitos e vulneráveis”.

Basement Fox caiu na estrada para completar um livro de fotografia nu e filme da série, viajando a América em um trailer dos anos sessenta. Depois de um ano de preparação, é hora de embarcar em uma viagem inesquecível.

Hoje, o site tem muito mais ensaios e alguns vídeos bem bons.

Link Vimeo

Tudo aparentemente sereno, acalmado. Bom pra botar tranquilidade no dia e apurar os olhares.

1
2
3
4
Processed with VSCOcam
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21

Boa semana a todos.


publicado em 05 de Março de 2014, 07:33
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura