Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 5 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

[18+] Bom Dia, Patrícia Diniz

A Patrícia foi fotografada pelo Nilton dos Anjos, do projeto Nu em Pele

Nota editorial: estamos em busca de Bom dias com homens e com mais diversidade de corpos e peles — aqui explicamos em mais detalhes o contexto atual da série, suas origens, obstáculos e nossa visão de futuro para ela. Se você é fotógrafo(a) ou tem um ensaio que deseja publicar, fale conosco pelo jader@papodehomem.com.br .

* * *

Minha admiração pelo nu é recente. Começou ano passado, quando assisti a uma peça de teatro que, na cena inicial, os atores apareciam sem roupa alguma.

Isso foi extremamente marcante. Não me senti ofendida, envergonhada ou coisa do tipo. Fiquei completamente encantada e emocionada. Vejo no nu uma beleza estonteante. Cada corpo com suas curvas, sinais e histórias, formando um universo singular. Assim, comecei a apreciar vários ensaios fotográficos que abordavam o tema e fui ficando cada vez mais admirada.

Legenda

Iniciei um processo pessoal de tirar autorretratos com o celular, inspirada nos trabalhos que ia acompanhando. Uma forma de me conhecer e me enxergar de forma diferente da habitual.

No início de 2015 eu conheci o Nu em Pele no Facebook. Me apaixonei pelas fotos dos ensaios já realizados e vi que estavam procurando voluntárias. Fiquei interessada na hora. Pensei sobre a exposição das fotos na Internet, afinal, meus autorretratos eram vistos por pouquíssimas pessoas e participar do projeto seria diferente. Reflexões feitas, decidi participar. Entrei em contato com o Nilton que me explicou sobre o projeto, tirou dúvidas e fiquei mais decidida ainda.

Me senti muito a vontade durante o ensaio, o Nilton é um ótimo profissional e consegue deixar um clima confortável e tranquilo.  A experiência foi maravilhosa.

As fotos variam em imagens que hora demonstram recolhimento, hora expansão, o que representa muito minha personalidade, caracterizada por essa dualidade. Fico muito feliz com todos os que elogiam e admiram os ensaios do Nu em Pele, é lindo ver que existe tanta gente com sensibilidade pra apreciar o trabalho. Essa experiência foi sobre me amar do jeito que sou, não ter vergonha de cada detalhe do meu corpo, deixar de lado inseguranças, me auto conhecer cada vez mais. Foi sobre amor e liberdade, foi sobre voar.

Os autorretratos continuam e a admiração pelo nu também.

Legenda

Boa semana a todos.


publicado em 21 de Setembro de 2015, 00:00
Pati

Patrícia Diniz

23 anos, estudante de dança e em (in)constante (mu)dança. É silêncio e barulho, depende. Paixão, poesia, fotografia.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura