Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

25 livros pra atolar (ainda mais) sua lista de leituras

Tem Paulo Coelho, Nietzche, Bukowski e Dostoiévski pra encher a sua biblioteca particular

Desde moleque uma das coisas que mais gosto, junto com a cerveja e os filmes, é ler. Mas mesmo gostando tanto de ler, é sempre difícil escrever sobre os livros. Minha relação com eles é mais sensorial que racional, e é complicado transmitir isso em palavras.

Nesses vinte e poucos anos eu pude amadurecer minhas leituras, passando da fase da leitura apenas por prazer para a leitura por conhecimento e alternando entre livros mais leves e livros mais densos. Também tem aqueles prazeres culpados, que você tem vergonha de dizer que leu ou que gosta.

Essa mistura boa foi que me inspirou a fazer a lista. Tem de tudo aí. Aproveite.

7 Livros para ler e pensar

1. O Estrangeiro - Albert Camus

Se você recebesse uma mensagem falando que a sua mãe morreu, qual seria a sua reação?

Provavelmente seria bem diferente da reação de Mersault, que se conserva indiferente e não derrama uma lágrima no enterro. Pode parecer algo ao acaso, mas esse comportamento é o principal responsável por levá-lo para trás das grades ao ser julgado por um assassinato.

O personagem principal, que não saberia dizer se é um herói ou anti-herói, mostra-se indiferente a todos os valores morais dos quais é acusado de não possuir e leva isso as últimas consequências sem demonstrar o menor arrependimento. O livro foi inspiração para a música A revolta dos dândis dos Engenheiros do Hawaii.

2. O Retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde

Sabe quando você ouve um jovem (ou até um adulto) entoar aquele trecho do Lulu: "Vamos viver tudo que há para viver?"

Dorian Gray é personificação desse espírito que quer viver tudo e corre em direção ao prazer. Um hedonista em todos os sentidos. Mas isso o leva a ficar cada vez mais longe da moral e se tornar um monstro atormentado pela culpa. O mais interessante você já sabe: ele não envelhece.

3. Os Irmãos Karamazov – Fiódor Dostoiévski

Ok, este é um livro um pouco grande e vai lhe tomar um tempo.

A história é dos irmãos abandonados pelo pai e com personalidades singulares. Todos os três irmãos, assim como o pai, são minuciosamente detalhados em seus conflitos psicológicos e embates pessoais.

4. O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry

O livro infantil mais adulto que existe – e que já virou filme.

Foda-se se o fenômeno do twitter, padre Fábio de Melo, já se declarou contra o livro. Você deveria ler esse livro uma vez por ano (ou mais) para entrar em contato com sua inocência e nunca se esquecer da beleza e importância de coisas bem singelas.

5. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley

Esqueça as distopias que você conheceu com Jogas Vorazes e Divergente. Uma distopia com um mundo visivelmente arruinado e injusto é bem fácil. O distópico se disfarça numa sociedade perfeita, em que ninguém sofre mais. Onde todos fazem aquilo que amam e foram criados para fazer.

Aqui todas as pessoas são lindas. Apenas a verdadeira rebeldia, aquela que surge do questionamento e não da raiva, pode se sobressair.

6. Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

Sim. Um livro para não levar a sério, e ao mesmo tempo levar a sério. Na trilogia de cinco de Douglas Adams ele faz diversas observações e críticas, por vezes ácidas, sobre a sociedade, política, religião e tudo o mais.

7. Clube da Luta – Chuck Palanhiuk

Desculpe, mas não posso falar dele.

5 Livros para ler pelo prazer da leitura

8. Coleção A Torre Negra – Stephen King

Tudo bem, são sete livros aqui e não um.

Trapaça? Talvez. Mas a Torre Negra não é um livro para se ler isolado, e se quer aproveitar completamente as aventuras de Roland e seu ka-tet é bom ler toda a obra.

Se eu tivesse que recomendar só um deles, diria para ler Mago e Vidro (livro 4) que é de longe o melhor dos sete e onde conhecemos as motivações e o passado de Roland Deschain.

9. As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky

Um livro teen, para você ler e lembrar de todos os problemas da adolescência. Sim, aqueles problemas que somem quando você arruma um emprego. E lembrar também das suas experiências com os amigos.

10. Na Estrada – Jack Kerouack

Dois amigos e uma gatinha cruzando o país, com jazz e drogas. Em meio a idas e vindas, Sal Paradise (alter ego de Jack) se conhece enquanto conhece os Estados Unidos e até o México com o malandro Dean Moriarty. Um livro sobre a estrada e sobre o amadurecimento. Livro que inspirou grandes nomes da música e do cinema.

11. Feliz Ano Velho – Marcelo Rubens Paiva

A autobiografia de Marcelo Rubens Paiva começa no momento em que ele mergulha e fratura a coluna. A partir disso acompanhamos sua trajetória nos hospitais e suas lembranças de infância, do pai desaparecido e de seus amores.

12. Mulheres – Charles Bukowski

Escrito de forma rude, sem poupar palavrões ou tentar esconder o vício de Henry Chinaski (alter ego de Bukowski) em álcool e alguns tipos de drogas. Muitas vezes tratando as mulheres como objetos. Outras se mostrando sensível atrás da casca de velho ranzinza.

É um bom livro para passar o tempo.

6 Livros de/sobre filosofia

13. O anticristo – Friedrich Nietzsche

Desde o início do livro, o filosofo bigodudo se mostra contrário aos valores cristãos. Para ele a religião rebaixava o homem e o tornava fraco, nivelando-o por baixo com uma ideia equivocada de humildade.

Ao longo do livro as explicações se tornam mais profundas.

14. Discurso sobre o método – René Descartes

Traz um conceito bem simples, que é o de autoridade da razão e como alcançar a verdade a partir de um raciocínio lógico dividido em quatro preceitos.

Durante o livro René utiliza o método e aplica-o em si mesmo. Ótimo para aprender mais sobre o pensar.

15. Contra um mundo melhor – Luiz Felipe Pondé

Um livro de ensaios, argumentando fortemente contra um mundo melhor. Sim, contra um mundo melhor. Você não precisa concordar com Pondé, mas lê-lo com certeza vai atiçar sua inteligência e te fazer querer argumentar, mesmo que contra.

16. O Príncipe – Nicolau Maquiavel

Um livro sobre o governo e sobre como governar. A ideia que tirada ao se ler de forma rasa é de um governo absolutista onde os “fins justificam os meios”.

Para entender completamente o livro lembre-se que ele foi escrito para um governante da Itália Renascentista, em outro contexto. Leia e absorva o que lhe for conveniente.

17. O ser e o nada – Jean-Paul Sartre

Responda rápido: o homem é o ser ou o nada?

Se você disse “o nada”, você acertou. Ao menos de acordo com Sartre. Não somos nada e por isso podemos ser tudo, e veja bem: essa possibilidade é assustadora.

18. A arte da guerra - Sun Tzu

Verdade seja dita: com o tempo esse livro foi banalizado e muitas pessoas o veem como um livro de autoajuda, mas é um dos maiores estudos sobre estratégia militar já feito. Estratégias que ainda são adotadas, inclusive no mundo dos negócios.

3 Livros sobre ciência

19. Uma breve história do tempo – Stephen Hawking

De Aristóteles até a física moderna muita coisa mudou. Hawking nos conduz por essas mudanças, mostra a incompatibilidade da relatividade e da mecânica quântica, fala dos buracos de minhoca, e da quarta dimensão: o tempo.

Tudo isso em uma linguagem bem acessível, ótimo para aprender mais sobre “a vida, o universo e tudo mais”.

20. O universo elegante – Brian Greene

O livro também nos mostra incompatibilidade da física mecânica com a relatividade, mas nos apresenta também uma possível solução: a teoria das cordas.

A obra nos explica de forma simplificada a teoria das cordas e sua influência em toda a física moderna.

21. O mundo assombrado pelos demônios – Carl Sagan

Exercite seu ceticismo e criticismo. Questione as coisas, especialmente as que parecem mais certas e lembre-se que nenhuma verdade é absoluta. E deixe as crianças fazerem perguntas.

4 Livros para ser alguém melhor

22. Eu sou o Mensageiro – Markus Zusak

Do mesmo autor de A Menina que Roubava Livros, este livro é uma pérola de empatia. O que um jovem, de dezenove anos, se sentindo um fracassado, pode fazer de bom? Talvez ajudar uma velha solitária ou impedir um estupro.

E se, no fim, a resposta para a vida for a empatia ao invés da indiferença do Estrangeiro? Ed Kennedy é o mensageiro que, em meio a socos, choros e ases de baralho traz uma mensagem: amor.

23. O lado bom da vida - Matthew Quick

Pat Peoples acabou de sair do hospital psiquiátrico disposto a se tornar uma versão melhor de si mesmo para reconquistar sua ex-mulher. Afinal, se você acreditar e pensar positivo você consegue, não é? A crença dele é tão forte e simples, que é impossível não se deixar levar por ele nessa empreitada.

24. O Demônio e a Srta. Prim – Paulo Coelho

Você pode torcer o nariz por eu colocar um livro do Paulo Coelho aqui. Eu também torceria. Mas em O Demônio e Srta. Prim, somos colocados num debate moral juntos com uma vila inteira: sacrificar uma pessoa velha e fraca para que todos no vilarejo ganhem muito dinheiro, ou perder o dinheiro e deixa-la viver?

Essa é a proposta que um forasteiro propõe a Srta. Prim e toda sua vila.

25. Harry Potter –  J.K Rowling

Outra coleção, sim. Infanto juvenil, sim. Por quê?

Já foi dito que jovens que leem Harry Potter são menos preconceituosos. E pra quem conhece a série isso faz bastante sentido. Só por isso.

E você, gosta de ler? O que já leu e recomenda? Vamos levar essa conversa aos comentários.


publicado em 06 de Fevereiro de 2016, 00:05
11224741 1682443898654195 8315563790132495924 n

Leone Lúcio

Não acredita em horóscopo, é leão e leoninos são céticos. Acredita (e tenta provar) que o mundo tem mais coisas boas que ruins. E ainda vai escrever um livro. Acompanhe mais e apoie suas ideias pelo Facebook.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura