A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

3 ótimas estratégias para aprender algo novo

Uma pequena preparação de se aproximar, de compartilhar e se desafiar pode te fazer ir longe no aprendizado

1. Conversar com quem já sabe (precisa ser cara de pau)

Sair escavando Facebook, e-mail, Google e demais caminhos digitais a fim de encontrar quem já sabe aquilo que se quer aprender ou já possui a habilidade que se deseja construir.

Ir a eventos, espaços e criar oportunidades (cafés, entrevistas, oferecer ajuda etc) para fomentar encontros com essas pessoas.

Perguntá-las tudo o que você quiser saber sobre como ela chegou até aquele ponto, o que ela te recomendaria e com quem mais você poderia conversar (às vezes essas pessoas estão mais perto do que a gente imagina).

2. Comprometer-se com uma rotina publicamente (e chamar pessoas para acompanhar seu trajeto)

Criar um blog, um canal no Youtube ou simplesmente fazer um anúncio público em alguma rede social já é um grande passo para sustentar um ritmo de aprendizado. Se o anúncio vier acompanhado de uma rotina (publicar todos os dias, postar 2x na semana ou algo do tipo), melhor.

Além de trazer mais pessoas para acompanhar seu caminho (o que ativa nosso senso de “ai meu Deus, agora preciso entregar senão vai ter gente que vai achar que eu não sou capaz”), fazer isso também contribui para que nos acostumemos a aprender de maneira mais ativa.

Aprendizagem ativa = escrever um resumo de um artigo depois de lê-lo ao invés de simplesmente finalizar a leitura. Fica ainda mais interessante se você publicar o resumo num blog, escrever suas reflexões a respeito do texto e pedir (e estar aberto a) feedbacks de outras pessoas.

3. Criar pequenos desafios reais (e ir aumentando progressivamente o grau de dificuldade)

Se você quer aprender a falar espanhol, fixe pequenos objetivos práticos durante o caminho: conseguir ler um artigo simples de um site cujo tema te interessa, ser capaz de entender uma conversa em espanhol num vídeo no Youtube (e, melhor ainda, explicá-la para outra pessoa) e, por que não, sustentar uma conversa com um estranho numa viagem à Colômbia, ainda que você não entenda absolutamente tudo que ele diz

Os desafios precisam ter a ver com a vida real e com coisas com as quais você importa de fato, senão a motivação cessa rapidinho.

Aprender espanhol só porque você superficialmente acha que é legal saber falar espanhol não é um objetivo intenso o suficiente para suportar um percurso de aprendizagem autônomo. Procure criar um objetivo de aprendizagem a partir daquilo que te chacoalha por dentro.

Obs.: Este artigo foi originalmente publicado no Medium do autor.

* * *

Tá querendo aprender algo novo?

Conta aqui nos comentários. Vai ser legal a gente saber quais novos conhecimentos os leitores estão buscando e até saber da evoução desse aprendizado.

Dá pra ter, também, ajuda! Se alguém sabe algo que queira ensinar, aqui embaixo, nos comentários, pode brotar muita coisa boa, uma troca inicial interessante.

Vem cá. 

Vamos bater um papo.


publicado em 03 de Maio de 2017, 00:00
Alex bretas

Alex Bretas

Cofundador da Multiversidade, uma universidade para autodidatas, fundador do projeto de investigação independente Educação Fora da Caixa e autor de dois livros na área de educação autônoma. Pode ser encontrado aqui.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura