6 motivos para você aprender a fazer tarefas domésticas de homem

Certa vez meu pai, ao observar minha total falta de destreza para instalar um móvel simples no meu quarto, me disse em um tom sarcástico:

"Você tá fodido, vai depender de zelador do prédio e de pedreiro pra manter a sua casa em ordem."

Tomou a chave de fenda da minha mão e me ensinou como deveria ser feito. A partir desse dia, eu tomei vergonha na cara e resolvi aprender a fazer minhas funções domésticas de homem.

A maioria dos homens que conheço mal sabe trocar o filtro de ar do carro, pintar uma parede ou consertar algo simples. Pior: sequer tem uma caixa de ferramentas em casa. Resolvi então listar 6 bons motivos para encorajar mais homens a sair do sofá e tomar vergonha.

1. Evita que sejamos enrolados por picaretas

"Senhor, eu só queria confirmar se o vazamento era nesse cano. Fica 400 reais para consertar a parede. Aí depois vemos o vazamento, ok?"

Quando eu era moleque meu amplificador parou de funcionar. Fiquei desesperado, achei que tinha queimado e levei num técnico pra arrumar. O cara nem se deu o trabalho de levar o amplificador para trás do balcão, em menos de 1 minuto ele trocou o fusível na minha frente e o amplificador voltou a funcionar. A conta: 40 reais.

Um fusível custa menos de um real, você encontra em qualquer casa de material de construção e na maioria dos casos não precisa nem de uma chave de fenda pra trocá-lo. Obviamente fiquei puto quando descobri que fui vitma de picaretagem, mas quanto vale o conhecimento certo na hora certa?

2. Economiza tempo e dinheiro

A história acima serviria como um excelente exemplo, mas vou citar outros dois casos.

O escritório de um amigo, em uma casa, ficaria sem ninguém no final do ano. O portão da frente é baixo e a porta dos fundos é relativamente fácil de arrombar. Ele estava muito preocupado por causa dos computadores com informações importantes e confidenciais dos clientes. Pensaram em instalação de alarme, contratar um segurança, contratar uma empresa de segurança... Todas soluções que custariam facilmente mais de R$ 2.000.

Resumo: comprei 2 câmeras falsas no Mercado Livre por 7 reais cada uma. Furei a parede e instalei as cameras em locais bem visíveis.

Meu quarto e meu banheiro precisavam ser pintados e fiz um orçamento. Deu R$ 1.900 só de mão de obra, fora os gastos com material e prazo de 2 dias para fazer o serviço.

Solução: acordei as 9 da manhã no sábado, pintei as parede e o teto. Terminei tudo às 15 horas. No dia seguinte dei alguns retoques na pintura e em pouco mais de uma hora tudo estava feito. Economia de R$ 1.900 e 1 dia.

"Oi, eu acabei de me divorciar, digo, de entupir a pia. Quanto você cobra por uma hora?"

Na Europa e nos EUA, esses caras que fazem serviços gerais cobram uma fortuna justamente porque não tem quem se meta a fazer esse tipo de trabalho. A tendência é cada vez mais esses caras virem careiros, o que vejo cada vez mais acontecer no Brasil.

A maior prova disso é a criação de uma empresa chamada "Marido de aluguel", que nada mais é do que um profissional que presta serviços de eletricista, encanador, pedreiro e outras pequenas tarefas gerais. A princípio tais profissionais atendiam mulheres solteiras que moram sozinhas (sem piadinhas sujas aqui), mas hoje há vários clientes homens (sem piadinhas sujas aqui também).

3. Desenvolve nossas habilidades

Claro, quanto mais coisas você faz, mais habilidades você desenvolve. Comece com algo simples como trocar lâmpada e fusível , pendurar um quadro na parede, instalar um puxador na porta do armário, pintar uma parede do seu quarto de uma cor diferente, aprender quais são as peças do carro...

Aos poucos você pegará as manhas de fazer outras coisas um pouco mais complexas como puxar uma fiação, consertar um vazamento, trocar a resistência de um chuveiro. A boa notícia é que a Internet é cheia de tutoriais caso de você não tenha a menor idéia de como começar. Recomendo também a série "Manly skills" e o texto "How to use a hammer", do The Art of Manliness.

Link YouTube

4. Vamos admitir: é meio constrangedor não saber meter a mão

Imagine a cena: você está chegando em casa e vê que seu vizinho do apartamento 41 chamou um "marido de aluguel" para fazer uma visitinha no apartamento dele? Hum...

Se você já ligou para o seguro pedindo para eles trocarem um pneu furado, chamou o zelador para trocar uma lâmpada queimada ou chamou o vizinho do 42 para fazer um furo na sua parede, provavelmente você deve guardar isso a sete chaves. Eu ficaria muito puto se algum amigo contasse uma história assim na presença de uma mulher (o que nos leva ao próximo tópico).

5. Causa uma ótima impressão nas mulheres

Sua vizinha gostosíssima (essa é a do 32) bate na porta da sua casa pedindo ajuda porque o chuveiro elétrico dela não está esquentando e ela precisa se arrumar para a festa de hoje à noite.

"Não deu tempo de tirar o condicionador... Entende?"

Teste saco-roxo:

Qual das atitudes abaixo impressionaria a nossa donzela?
a) Interfonar para o zelador, afinal, ele é pago pra isso.
b) Abrir o Google, pesquisar por “eletricista” e passar o telefone para ela.
c) Pegar sua caixa de ferramentas e dar uma olhada no chuveiro enquanto ela fica admirando sua destreza só de toalha.

Lembrete importante: para consertar um chuveiro elétrico é necessário desligar as chaves do quadro de força, o que significa que haverá um momento de escuridão durante o serviço.

Link YouTube | Se for esse o caso, aqui está um passo a passo para trocar a resistência do chuveiro.

6. É divertido, gratificante e prazeroso

Nada dá mais orgulho e gratificação do que você construir, consertar, fazer algo concreto, com as suas próprias mãos. Lembro bem do tesão que me dava ao terminar de construir alguma coisa mirabolante de Lego, poder levar para a escola, mostrar para os amigos e brincar com aquilo até cansar.

Hoje eu vejo que mais e mais vezes que as nossas construções, consertos, feitos são virtuais, intangíveis, menos físicos e palpáveis. Experimente construir algo com as suas próprias mãos. É um tesão!

Engraçado como nós homens adoramos cobrar das mulheres tarefas domésticas "historicamente femininas": lavar, passar, cozinhar, limpar... Mas ironicamente são poucos os homens hoje que eu vejo meterem a mão na massa para fazer as tarefas domésticas "históricamente masculinas": consertar alguma coisa, montar um móvel, trocar a resistência do chuveiro...

Perda da identidade masculina? Falta de tempo? Muito tempo na frente do computador? Mimo? Descobrir a razão só levaria a um monte de justificativas. O que interessa é a ação.

Minha dica para as nossas leitoras mulheres: a próxima vez que um cara te mandar lavar louça, pergunte em um tom sarcástico se ele sabe consertar o vazamento da pia. Aposto que ele vai ficar quietinho.


publicado em 24 de Janeiro de 2011, 05:01
Fa6216a91d207a00d48a0f1c69f44eb9?s=130

Rodrigo Cambiaghi

é especialista em mídia programática e monetização de sites. Reveza o tempo entre filha, esposa, cão, trabalho, banda, moto, games, horta de casa, cozinha e a louça que não acaba nunca.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura