Sua casa precisa contar uma história | A caverna do homem #1

Tentando tornar visual parte da experiência que é criada aqui no PapodeHomem, escrevo novamente na tentativa de facilitar a utilização das opções estéticas que dispomos e muitas vezes ignoramos, ora por preconceito, ora por nem notar que tínhamos escolhido algo.

Nossa casa nada mais é do que nossa voz feita de tijolo, concreto, madeira e cor. Pensando nisso, proponho que paremos de ser tão silenciosos!

Aqui vão alguns ambientes que podem te inspirar a tornar o seu lar um lugar mais divertido, aconchegante e surpreendente.

O Recanto do Guerreiro

Como fazer um Box claustrofóbico ser convidativo para mais de uma pessoa?

Quem inventou a quase regra que banheiros devem ser brancos, assépticos e apertados e que temos que escovar o dente ao lado de onde tomamos banho? Eu não faço a mínima idéia e acredito que você também não.

Pois aqui está um ótimo exemplo de como quebrar as regras, rústico sim, sujo jamais! Eu poderia passar um par de horas acompanhado ou curtindo um livrão nessa banheira, alguns me chamarão de farofeiro, mas digo mais, imagine assistir um jogo aí deitadão, tomando algo e petiscando um veneninho?

E ainda temos o grande coringa de todo ambiente viril/estilo/bruto/aconchegante, o consagrado Tijolo a vista! Infalível meu amigo, infalível.

Obs. Ok, deixe os chifres de lado, foi o momento que o decorador viking se perdeu um pouco.

Quarto Bruce Wayne Minimalista

Vai construir sua casa? Então ao invés de gastar dinheiro em móveis, gaste em arquitetura meu jovem.

E claro, lembre-se dos detalhes, este cômodo “arredondado” não seria nada se não fossem as pequenas coisas, chão com dois níveis e degrau pintado de azul escuro, a janelinha de sonhos puro estilo e zero função (se você considerar que estética e imaginação não têm a ver com função!) e, pra fechar, um banquinho classe que facilita na hora de calçar algo que não seja um chinelo.

Escritório Esquiva Rotina

Todo mundo tem algo próximo a um escritório em casa, um canto nem tão usado mas de vital importância para coisas que costumam ser chatas e triviais (como procurar contas em gavetas ou escrever uma monografia), mas isso não significa que o lugar que você utiliza pra fazer estas coisas também deva ser assim e a receita é simples:

Adicione uma escrivaninha bem simples, coloque acessórios fodas, quadros legais que te inspirem (quadros e não pôsteres, você já passou dos 15 anos), uma cadeira que quebre o ar de seriedade modorrenta do lugar e um tanto simpático de quinquilharias que te agradem, vale até estatua de cão pra fazer uma moral com o público feminino.

Pronto, agora você tem um lugar legal pra aplacar a chatice da rotina.

Obs. Sim, uma parede com duas cores diferentes, uma porta pintada e chão de tablado sempre ajudam.

Toda assepsia será castigada

Não me entenda mal, limpeza é fundamental, mas um ambiente com cara de limpeza deveria ser a sua área de serviço e não sua sala de jantar/trabalhar.

Adicione texturas, madeira, ferro, couro, folhas, luzes que não sejam embutidas. Quanto mais história um ambiente nos remete mais aconchegante e divertido ele se torna.

Claro que é muito importante que as histórias conversem, portando pense em um estilo (vintage, moderno, old shool, etc) e se aprofunde nele durante a decoração

É bem mais fácil do que parece, basta que tenha um tema para o ambiente proposto.

Obs. A regra chata de que todas as cadeiras de uma mesma mesa precisam ser iguais não foi inventada por mim e creio que por você também não, logo, ela que se exploda. Arrisque e tente colocar peças diferentes juntas, elas só precisam ter algum elo (material, cor, tema, etc) em comum.

O Indiana Jones aprovaria

O que sua sala fala sobre você? Pois é, normalmente nada.

Basta virar o jogo.

Vamos começar pelo começo: parede branca ou bege, nada contra, mas com certeza você consegue escolher uma cor melhor.

Metade da minha sala aqui é preta exatamente como esta foto e posso falar com experiência de causa que essa história de “ambiente pesado”, “dark” e tudo mais que falam é uma grande bobagem!

Todo mês, durante o tradicional torneio de PS3 aqui recebo um elogio novo, vá na fé meu amigo.

Ok, o cara empolgou na foto aqui e colocou o raio de uma arara na sala. Pode abstrair essa.

O que importa é que simplesmente eu queria estar numa sala dessa só pra perguntar de onde veio cada uma destas coisas surreais com uma tonelada de história.

E a sua casa? Qual história conta?


publicado em 08 de Dezembro de 2012, 09:00
11304492 1107811912567819 865753018 n

Bruno Passos

Pintor e dono da Conto Figueira. Ama livros, filmes, sol e bacon. Planeja virar um grande artista assim que tiver um quintal. Dá para fuçar no Instagram dele para mais informações.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura