Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 4 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

A evolução do bat-uniforme

O cinto de utilidades do Batman é um tipo de item mitológico dos heróis. Robusto, versátil e bastante funcional, o acessório pode e deve ser considerada a maior arma e diferencial do homem morcego.

Mas nem sempre ele foi tão maneiro assim.

O uniforme do Batman evoluiu muito com o passar dos tempos. Desde os baixos orçamentos da série que exigiam muito criatividade até a tecnologia milionária desse século, o Batman, acredite ou não, andou e evoluiu com a moda. Seu cinto e uniforme sempre seguiram tendências e referências da época, como o tom preto sobre o cinza dos anos 40.

Foi assim na primeira aparição do Cavaleiro das Trevas na TV. As roupas do nosso queridão eram um tanto quanto folgadas, bem simples, com capuzes mal ajeitados e direito a vilões de terno e chapéu.

Justo.

Uniforme feito em casa

O primeiro filme do Batman gera bastante confusão entre os fãs. Em 1964 rolou um experimental feito por ninguém menos que Andy Warhol chamado Batman/Drácula. Muitos duvidam da origem desse filme, mas recentemente alguns trechos dessa raridade foram divulgadas em um documentários.

As filmagens ocorreram em julho de 1964 e duraram duas longas semanas

Batman tipo raridade: cult

Em 1966 estreava na TV americana o famoso seriado do Batman (primeira versão a cores) que marcou uma geração com muitos PO, KAPOW e ZAP. O Batman de Adam West era mais cômico e mostrava roupas simples e divertidas. Desta série também saiu o filme com os mesmos atores e no mesmo estilo. Foi nessa época que aconteceu o “boom” do morcego, iniciando a comercialização de canecas, lancheiras e fantasias do herói.

Santo colorido, Batman!

Eis que surgiu Tim Burton e mudou a coisa toda.

O filme de 1989 recebeu excelentes críticas. Batman já utilizava um uniforme mais moderno e completamente preto, com a proposta de deixar o visual sombrio. O amarelo destacava o símbolo do herói no peito, assim como o tradicional cinco de utilidades.

Não tem como não gostar do Michael Keaton.

Vestígios do amarelinho básico dos quadrinhos

Mudanças reais rolaram em 1995 com o lançamento de Batman Forever. Nesse filme, agora com Tim Burton no papel de produtor, a direção ficou com Joel Schumacher.

O longa teve uma boa mudança no enredo e ficou mais familiar, já que o anterior não teve tanto sucesso de bilheteria devido a a violência e tons dark. A bat-roupa também apresentou enormes alterações, mostrando mais detalhes, menos cores e utilização de materiais mais sintéticos.

Mais coladinho, sabe?

Mais Joel Schumacher.

O Batman brilhante e bombado de Schumacher

Em 1997 George Clooney recebeu um uniforme com várias mudanças. A bat-roupa ganhou ar mais futurista. Eles fizeram cerca de cinquenta máscaras e cinqüenta roupas para este longa, tudo por que Schumacher era extremamente detalhista.

Os tons prateados deixaram o uniforme bizarro (leia-se: anos 90).

O filme é considerado um dos piores da série.

Meio exagerado, não?

Batman Begins traz muitas mudanças positivas para os longas, tanto nas roupas quanto na personalidade do herói. Aqui ele volta a suas origens misteriosas e sombrias. Temos um Batman mais maduro e realista. As roupas são de gadgets e produzida de neoprene para dar mais flexibilidade. A capa em nylon de paraquedas para realizar movimentos mais suaves como os dos HQ’S.

É disso que eu to falando

O tempo foi bom com a moda em Gotham City.

Sorte do Batman.


publicado em 24 de Janeiro de 2012, 12:51
47417d7051362b513ce15600c6133e23?s=130

Ellen Tabarkiewicz

Fã de quadrinhos e video-games. Sedentária por escolha, curte filosofias de boteco e tudo que vicia. Pode ser vista pelas ruas da Cidade baixa em Porto Alegre ou no twitter.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura