A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

A incrível coleção de discos no home-office de Haruki Murakami

Além de ter escrito Norwegian Wood, esse desgraçado tem mais discos que a soma dos meus com os seus amigos no Facebook.

Haruki Murakami dorme todos os dias às 22h. Acorda às 5h para uma corrida na solitária Tóquio (como todos adoram descrever Tóquio) e volta para escrever. Assim Murakami definiu a própria rotina em ótima entrevista para o crítico e também escritor Xavi Ayén, em 2014.

O que Murakami não comentou foi seu lado colecionador. São simplesmente 10 mil discos. A maioria de jazz. Segundo o próprio, que já foi gerente de um club de jazz e blues, servem para, também, trabalhar. Ele quase sempre escreve ouvindo música.

No site oficial de Murakami há um menu interativo com detalhes deste escritório. É possível passear pelos cantos da sala e observar algumas particularidades, como os lápis dentro de copos ilustrados com dois álbuns de Miles Davis e o toy do prodígio Yasuhiro “Ryan” Ogawa.

Toma essa referência de home-office:

Eis uma bela coleção de discos
Mais detalhes do vício do Murakami por música e esportes
Os amuletos da sorte na mesa de trabalho
Yasuhiro “Ryan” Ogawa, pitcher do Tokyo Yakult Swallows
Mais jazz 
Mais estudo, mais anotações e uma coisa redonda legal 

Divirta-se pelo site. E caso você não conheça nenhuma obra, faça esse favor pra você mesmo e descubra porque Murakami é chamado de o David Lynch asiático.


publicado em 19 de Setembro de 2015, 20:25
File

Fred Fagundes

Fred Fagundes é gremista, gaúcho e bagual reprodutor. Já foi office boy, operador de CPD e diagramador de jornal. Considera futebol cultura. É maragato, jornalista e dono das melhores vagas em estacionamentos. Autor do "Top10Basf". Twitter: @fagundes.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura