Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 4 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

O que levar e como arrumar a menor mochila para longas viagens

"Viajar começa agora. Mesmo que a realidade prática da viagem só aconteça daqui a alguns meses ou até daqui a alguns anos, viajar começa no exato momento no qual você pára de inventar desculpas, começa a guardar dinheiro e passa a olhar mapas com aquela pequena pulga atrás da orelha chamada 'possibilidade'." –Rolf Potts no livro Vagabonding

Um ano e quatro meses viajando o sudeste da Ásia. Não só viajando, mas também trabalhando. O que envolveu levar uma versão portátil do meu escritório comigo. Teoricamente, precisaria de um mochilão grande e, talvez, outra pro meu equipamento. Não foi necessário.

Preparei um setup bem pequeno, com o mínimo possível de itens, preparado para o clima que deveria enfrentar.

É importante, ao pensar em uma mochila para viagem, levar em consideração o que vai ter disponível ao seu alcance em cada lugar que parar, como pode economizar tempo – evitando filas, por exemplo – e, principalmente, quais itens podem ser substituídos ou simplesmente eliminados da enorme lista de quinquilharias que temos em casa e julgamos indispensáveis.

A verdade é que muitos itens são de uso bastante esporádico, de forma que nem vale a pena tê-los consigo o tempo inteiro, fazendo peso na bagagem.

Aqui tudo o que levo:

mochilas
Uma mochila comum de dia-a-dia e uma laptop bag – casa e escritório

Me impressiona a quantidade de pessoas que carrega malas enormes quando não precisa.

Já fiz várias compras equivocadas de mochilas, malas e acessórios. Depois de tanto tempo e dinheiro desperdiçados, considero esta a configuração ideal para minhas necessidades.

Link Youtube

Complementando o vídeo, aqui uma lista completa do material que eu uso:

Mochilas

Para isso, a mochila e a maleta pro laptop mostradas no início do artigo são tudo o que preciso:

Pode parecer pouco, mas as principais vantagens desse setup são:


  • Mobilidade: com somente uma mochila principal fica fácil se locomover de uma cidade pra outra. Seja por mar, terra ou ar;

  • Tempo: não demoro mais que 10 minutos para arrumas minhas coisas;

  • 80/20: este tamanho – que não é nem um pouco limitado – me faz focar no essencial. Levar somente aqueles 20% que, no conforto do meu lar, usaria 80% do tempo;

  • Praticidade para trabalhar: chego no hotel, largo minha mochila com minhas roupas e vou trabalhar. Como o escritório está em uma mochila separada, isso fica bem fácil;

  • Menos tempo em longas filas no aeroporto: esta configuração tem o tamanho ideal para que eu não precise despachar bagagem. Posso levar ambas comigo como bagagem de mão. Assim, evito filas e possíveis extravios na hora de viajar.

O limite de tamanho para levar sem precisar despachar bagagem é de 55 cm x 40 cm x 23 cm (altura, comprimento, largura), mas eu já vi diversas vezes pessoas passando com mochilas maiores.

Roupas e calçados

roupas-viagem
Roupas comuns que você encontra no seu armário


  • 5 Camisetas comuns: dessas que você tem no seu armário hoje;

  • 1 Camisa Polo: importante para ambientes um tanto mais coxinhas. No meu caso, uma das poucas vezes que usei foi quando subi no Sky Bar em Bangkok onde gravaram o “Se Beber Não Case 2”.

  • 3 bermudas: 1 de banho, 1 jeans e 1 de futebol – vai que tem jogo;

  • 1 calça jeans: eu mal uso, mas está aí CASO precise;

  • 5 cuecas: discutível quantas são necessárias. Aqui depende muito do seu estilo;

  • 2 meias: a meia branca na foto é uma Injinji Performance Toesocks. Comprei na época que estava treinando para a maratona. A vantagem dela é que ela tem espaços para cada dedo. O pé fica com uma aparência engraçada mas ajuda um monte na hora de evitar bolhas e calos quando se viaja e caminha bastante.

  • 1 chinelo: um chinelo qualquer. Este é um da Flipper, uma marca Malasiana;

  • 1 tênis: assim como a calça, mal uso.

chinelo-tenis
Até o tênis é, de certa forma, opcional. Quase não uso

Higiene e cuidado pessoal

toiletrie
Tudo abaixo de 100ml

Antes eu levava uma necessaire única que acomodava tudo isso. Era bom porque mantinha tudo em um lugar só, mas era horrível na hora de arrumar a mochila.

Como são poucos itens que a gente usa todos os dias, decidi subdividir – uma das dicas do vídeo. Assim fica mais fácil ter o essencial e todos os outros que, apesar de não usar todos os dias, quero ter comigo.


  • 1 estojo (de escola mesmo) principal: aqui vai minha escova e pasta de dentes, utensílios pra lente de contato e desodorante;

  • 1 estojo para outros: cotonetes, cortador de unha, supercola (quebra (ou conserta) vários galhos), limpador e óleo para o aparador de barba, etc.;

  • Shampoo, sabonete, protetor solar e perfume;

  • Braun Cruzer 6: aquele da foto é um antigo, genérico. Horrível. Durou menos de 1 mês. Como diria o Zaffari, “economizar é comprar bem”. Troquei, paguei mais e não me arrependo.

Em aviões, o limite para embarcar com líquidos é de 100ml. Então, se você quiser manter seu precioso perfume, garanta que ele tenha menos que isso. E não interessa se está cheio ou vazio; é o recipiente que interessa. Parece quase idiota mas já vi uma discussão no aeroporto sobre isso.

Sacolas e acessórios

viagem-extras
Equipamentos e sacolas extras


  • Uma sacola simples de esportes: levo essa sacola/mochila comigo pois a utilizo como "mochila de ataque", para saídas rápidas e pequenas bugigangas;

  • 1 pochete fina: consigo ali colocar documentos, passaporte, dinheiro, cartão de crédito extra e levar junto na cintura sem chamar atenção. Bom pra separar os bens CASO - ou talvez QUANDO - sua carteira seja roubada;

  • 2 sacolas perfuradas: eu uso estas para separar roupa suja e limpa. Você pode usar também caso você tenha uma mochila somente com um compartimento grande (não recomendado) e queira criar separações flexíveis. Pode comprar em qualquer mercado. Basta pedir por sacolas perfuradas para usar numa máquina de lavar roupa;

  • Toalha de microfibra: a maioria dos lugares, mesmo bangalôs, oferecem toalha. Caso não ofereçam tenho essa. Esta é o tamanho médio e tem aproximadamente 100cm x 50cm – mais do que suficiente para me secar inteiro.

Outros itens básicos

macbook-pro-retina
MacBook Pro com Retina Display 15.4”

Faço todo meu trabalho pelo computador. Sempre usei Windows, mas troquei por um MacBook Pro recentemente e, no meu caso, foi a melhor decisão que tomei.

Na questão de smartphones, pra mim, dá quase na mesma. Agora, na questão do sistema operacional e laptop, fez grande diferença.

documentos-outros
Sem mistérios. Passaportes, carteira internacional de motorista (PID), óculos de sol e seu estojo (uma meia velha), carteira e um Kindle

O Kindle pra mim é essencial. A leitura faz parte grande não só da minha rotina, mas principalmente de uma boa viagem. Conexão com espera de 5 horas em Manilla? Sem problemas.

Acabei esquecendo de incluir nas fotos um Magic Mouse, um cadeado flexível, plugs para orelha e uma máscara para o sono. Estes dois últimos com meus comprimentos a Philippines Airlines pela nobre doação ao amigo aqui – obrigado!

Do que eu levo é basicamente isso!

E agora, o que eu não levo

Muitos itens eu não levo numa viagem e muita gente acha obrigatório. Seguindo a dica do Tim Ferriss, prefiro reservar uma grana extra pra comprar o que precisar e, principalmente, quando eu precisar.

Obviamente, é essencial saber qual a finalidade da viagem. Claro que eu jamais sairia em uma expedição por uma floresta tropical sem um bom repelente, protetor solar e conjunto de facas, por exemplo.

Aqui então a lista de alguns itens que não levo, a menos que veja absoluta necessidade:


  • Toalha de banho;

  • Equipamento pra chuva (guarda-chuva, capa, etc.);

  • Câmera (todos vídeos e fotos são feitos com o iPhone);

  • Livros (Kindle substitui todos);

  • Lanternas;

  • Canivete e facas;

  • Jaquetas;

  • Tênis para hiking, tênis para corrida, tênis social, sapatênis, tênis ou qualquer outro tipo de calçado;

  • Medicamentos e remédios (no máximo um Centrum);

  • Travesseiros.

Antes que alguém diga que isso só funciona pra certos países, um aviso: sim, este setup eu uso para países quentes. Facilita muito, pois as roupas são mais leves. Para países com temperaturas menores, realmente será necessário mais espaço.

Se você vai para um país um pouco mais gelado, de repente uma mochila de 60 litros cairia bem. Detalhe que, dependendo da mochila e do aeroporto/companhia aérea, você ainda consegue leva-la dentro do avião como bagagem de mão.

O importante não é o equipamento exato que eu uso. O importante é a ideia da versatilidade e praticidade. Viajar com um equipamento e itens flexíveis o suficiente para se adaptar a diversas situações.

Claro, a conversa continua nos comentários.

Como vocês costumam configurar suas mochilas para viagens?


publicado em 17 de Maio de 2013, 08:30
6e558b9c228b329da9fba96648b0108f?s=130

Bruno Picinini

Trocando MBAs por viagens e usando seu diploma como apoio para o pé da mesa, trabalha com empreendedorismo digital enquanto explora o mundo em busca do cálice sagrado perdido – entretanto se contenta com qualquer boa cerveja. Também é autor do Manual do Empreendedor Digital, manual gratuito que já ajudou milhares de pessoas a dar seu primeiro passo no mundo online.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura