Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

A música brasileira feita à mão

Durante o ano de 2013, após ter acabado a banda na qual cantava, decidi que começaria a tocar guitarra.

O primeiro passo dessa missão foi sair para comprar um instrumento. Não investi em nada caro, comprei uma Shelter Les Paul tradicional. No começo, me conformava em tocar com um simulador de amplificação no computador, no fone de ouvido. O grande "problema" é que uma vez que você faz isso e começa a se dedicar minimamente, é mordido por um inseto que injeta um desejo insuportável por equipamento.

Foi o que aconteceu comigo.

A segunda constatação foi a de que material para música, de qualidade, costuma ser importado e caríssimo.

Por sorte, essa é só uma constatação superficial que facilmente vai por terra com um pouquinho de pesquisa. Apesar de você não vê-los muito nas lojas, há excelentes fabricantes de material para guitarra no Brasil.

Eu acabei fascinado pela possibilidade de ter todo meu equipamento brasileiro, feito à mão. Esse aspecto artesanal, agora, está se tornando uma parte da minha assinatura como guitarrista.

Fiquei tão satisfeito que agora faço a recomendação de três fabricantes de equipamento para guitarra, handmade e brasileiros.

Gato Preto Classics

gato_preto_viralata1

Meu primeiro susto foi com o fato de todos os amplificadores valvulados (quase um pré-requisito para obter um timbre "profissional" de guitarra) serem caríssimos. As marcas famosas, Fender, Marshall, Orange, Vox, custam pequenas fortunas no Brasil, o que pode assustar e até desmotivar os mais incautos.

A Gato Preto Classics representou meu primeiro contato com o mundo dos fabricantes brasileiros. Comprei um Viralata, o primeiro amplificador fabricado por eles em série limitada. Foram cerca de 400, que agora já estão esgotados.

A boa notícia é que já está no forno o segundo, o Gambá.

Se eu estivesse buscando amplificação agora, certeza que colocaria novamente um Gato Preto na lista.

Rhino Electronics

foto (2)
Esse é o meu Tsar Booster, recém saído da caixa

Foi deles o primeiro pedal handmade brasileiro que comprei. Adquiri um Tsar Booster deles e achei fenomenal. Todos os pedais são pensados com um determinado conceito e vêm com a impressão de um desenho feito exclusivamente pra eles. Uma arte mais animal que a outra.

Além disso, o blog deles tem alguns artigos bastante úteis para quem toca, como o "Como extrair um bom timbre de distorção" e o "Ordem dos pedais".

Django Pedais

django

A Django ficou por último não por ser pior, mas porque eu ainda não tenho um. Picaretagem recomendar dessa forma, mas me justifico dizendo que estou namorando o Django Black Dog (fuzz) e o Django Get Back (delay) há algum tempo e decidi colocar na lista como um material recomendável.

* * *

Todos esses fabricantes dedicam muito esmero e carinho no material que produzem. Você pode sentir isso em cada detalhe, na construção do conceito dos pedais e amplificadores, nos e-mails super bem respondidos e no cuidado com o pós-atendimento.

Claro, há muito mais gente aí, desbravando e colocando o amor pela música em belos equipamentos. Portanto, aceito mais indicações.

Vocês andam experimentando material de música brasileiro de qualidade?


publicado em 23 de Dezembro de 2013, 06:59
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura