Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

15 destinos africanos pra você se maravilhar

Da Tanzânia ao Quênia, Botswana ao Marrocos, tem coisa bonita por demais pra ver nesse continente

Leonardo sugeriu à namorada dar a volta ao mundo de carro. Ela topou. Por um ano eles planejaram todos os detalhes dessa viagem que duraria três anos meio e passaria por mais de 70 países. Compraram o carro e fizeram todas as adaptações para poder viver dentro dele. Pediram demissão da vida corporativa em um banco americano, se casaram e um mês depois caíram na estrada. Isso tudo no começo de 2013.

Depois de viajar pela América e pela Europa, desembarcaram no continente africano. Lá, passaram por 13 países, dirigiram mais de 30 mil quilômetros ao longo de 10 meses, encontraram um turismo bem desenvolvido, mas muitos lugares ainda pouco explorados.  

Ao longo da estrada publicaram dois livros sobre a viagem, e o terceiro, sobre a África, vem aí.

Leo e Rachel somos nós, e abaixo listamos 15 dicas de viagem lá peloo continente africano pra você já começar a fazer as malas.

1. Tomar café da manhã na savana do Parque Serengeti, na Tanzânia

Tomando café da manhã no Serengeti com nosso guia Emanuel, do hotel Nomad Tanzânia

Chegar ao Parque Serengeti já é uma sensação e tanto. A melhor opção é ir de avião, um monomotor de doze lugares, que vai parando em diversos parques. Quando chegamos lá, já estamos cansados.

No primeiro safári pela manhã o guia vai oferecer a refeição gostosa na savana, e por que não? A experiência é incrível, no meio aquela imensidão e milhares de animais em volta.

2. Descobrir Cape Town

Praia de Clifton em Cape Town

A cidade é linda. Tem uma mistura interessante de praias, ótimos restaurantes, museus, bairros bem interessantes e muitas coisas para fazer por perto. Separe pelo menos uns quatro dias para aproveitar a cidade com calma e tudo que ela oferece. O transporte público funciona bem, mas se puder alugar um carro, melhor ainda, assim dá pra explorar a região.

3. Ver os elefantes cruzarem o rio Chobe, em Botswana

Botswana é um dos lugares mais espetaculares para quem gosta de safári. Tudo ainda é muito selvagem e você vai se surpreender com a incrível estrutura para os turistas. Um das bases para fazer safári em Botswana é Kasane, uma pequena cidade que tem bons hotéis, e onde fica um dos acessos ao Parque Chobe.  

Além do safári tradicional, há um passeio de barco pelo qual você vai aproveitar o pôr do sol e ver os elefantes nadando. É simplesmente sensacional.

4. Visitar as incríveis Victoria Falls, fronteira da Zâmbia e Zimbábue

Victoria Falls, vista pelo lado da Zâmbia

Para muitos essas são as cataratas mais incríveis e belas do mundo, e quem já teve a oportunidade de visitar as Cataratas do Iguaçu vai ficar na dúvida.

É possível visitar do lado do Zimbábue ou do lado da Zâmbia, e se prepare para sair completamente molhado de lá.  Atenção aos babuínos também, e se estiver com crianças evite comer por lá para não ter o risco de nenhum babuíno vir roubar sua comida.

5. Explorar a Garden Route na África do Sul

A Garden Route começa, oficialmente em Mossel Bay – onde você pode mergulhar com tubarões brancos –  e termina na famosa ponte Paul Sauer ou Storms River Bridge, famosa por ser o lugar onde as pessoas fazem bungee jumping.

De qualquer forma, se você começar em Cape Town, pode incluir as vinícolas em Paarl e Stellenbosch, visitar o ponto mais ao sul do continente africano em Cape Agulhas e esticar a visita até o Addo Elephant National Park.

Além da estrada ser ótima, há diversas cidades, todas estruturadas, com hotéis charmosos e restaurantes. Um lugar mais pitoresco que o outro.

6. Desfrutar o diferente restaurante The Rock, em Zanzibar

A Ilha de Zanzibar é paradisíaca, com seus hotéis são espalhados pela região.

As praias do norte são as mais bonitas e de onde você pode sair para fazer mergulho e snorkel. Também dá pra ficar uma ou duas noites na capital, Stone Town, e fazer o passeio para ver a produção de especiarias e um pouco mais da cultura local.

E, além disso, há um pequeno restaurante em uma ilhota, o The Rock, que não é fácil de chegar, mas que vale a visita –  mas é preciso fazer reserva, pois são só 30 lugares. Além da comida ser deliciosa, o visual estonteante vai fazer você querer ficar lá pra sempre!

7. Ficar cara a cara com os gorilas da montanha, no Congo

Com um ano, já brinca entre os bambus

Visitar a República Democrática do Congo não é algo trivial. O país está entre os mais perigosos do mundo. Mas é lá que está a segunda maior floresta tropical do mundo e também o Parque Nacional Virunga. Você pode ficar dentro do parque, no hotel Mikeno Lodge.

Esses incríveis gorilas estão em extinção e não há mais do que 800 deles no mundo. Nós, humanos, temos 97% do mesmo DNA deles.

8. Acampar no meio do nada, em Botswana

Botswana é famosa por ter mais de 30% do seu território protegido por parques nacionais. Todos os anos, milhares de turistas chegam no país para acampar em seu campings abertos, sem cercas, que proporcionam contato direto com a vida selvagem intocada. Passar a noite dentro de um carro ou uma barraca enquanto hienas circulam por perto é uma experiência inesquecível.

9. Visitar o cemitério de acácias em Sossuvlei, na Namíbia

No sul da Namíbia, em um dos desertos mais secos do mundo, circulada por dunas com mais de duzentos metros de altura, descansam dezenas de acácias secas, ali há mais de quinhentos anos. A ausência de umidade preservou as arvores intocada por anos. Caminhar entre elas é uma experiência única.

10. Ver as igrejas de Lalibela, na Etiópia

O norte da Etiópia é pouco visitado, e se você é daqueles que gosta de ser o primeiro da turma a explorar novos lugares, então já pode reservar sua passagem.

Lalibela, no norte do país, é um pequeno vilarejo com um punhado de hospedagens e restaurantes. O que atrai as pessoas são suas igrejas encravadas em rocha, datadas de séculos atrás e sem igual no mundo todo. Some tudo isso a uma vida extremamente simples, longe das influências “modernas”. Sem dúvida um lugar escondido no mundo...

11. Se perder na Medina de Fez, em Marrocos

Imagine um mercado com mais de 8.000 ruelas, algumas delas tão estreitas que mal passa uma pessoa.

A Medina de Fez é o maior mercado do Marrocos, tão grande que é aconselhado ter um guia para garantir sua volta para casa. Caminhando pelas ruas você verá de tudo um pouco, desde a interessante e fedida produção de couro, até a confecção de peças de metal, lojas de comida, mesquitas, lojas de tapetes... não tem fim!

12. Testemunhar a migração dos gnus, no Quênia

Se existe um motivo pelo qual os turistas voltam todos os anos para o Parque Masai Mara, no Quênia, é pra ver de perto a migração de milhões de gnus e zebras nas extensas planícies da região. O choque ao chegar lá se dá ao vê-los aos milhares preenchendo a savana. O ponto alto é quando cruzam os rios infestados de crocodilos.

13. Pegar uma praia no Lake Malaui, em Malaui

País pequeno, mas que possui um grande tesouro.

O lago que leva o nome do país, Malaui, oferece diversas opções para curtir uma boa e tranquila praia. De água azul turquesa, calma, sem ondas. Por lá existem diversas opções de hospedagem para relaxar e esquecer do mundo.  

14. Se aventurar por safári a pé na savana, na Tanzânia

Depois de muito relutar a ideia, aceitamos fazer um safári no norte da Tanzânia.

Como funciona? Você simplesmente caminha por algumas horas no meio da savana, na companhia de um guia e um guarda florestal, ambos devidamente armados.

A ideia do safári a pé não é ficar cara a cara com os grande felinos ou mamíferos da savana, mas sim entender os detalhes que passam despercebidos de dentro do carro. No final dele, fica claro como tudo está conectado na natureza.

Sobrevivemos, ufa!

15. Relaxar nas praias paradisíacas do Quênia

Uma das maiores surpresas da África? Sem dúvida nunca imaginávamos encontrar praias tão lindas no Quênia. Visitamos Diani no sul e Watamu Beach no norte, ambas maravilhosas.

Diani tem uma boa infraestrutura para os turistas e Watamu é um pouco mais conservada, basicamente um vilarejo reduto de muitos italianos... uma mistura inexplicável.

* * *

Essas e mais outras dezenas de dicas e historias estão no livro “Viajo logo Existo na África Selvagem” – uma publicação independente, com texto gostoso e nossas fotos, como neste artigo.

Pra que isso saia do papel e possamos publicá-lo, precisamos de todas ajuda possível no financiamento coletivo.


publicado em 14 de Maio de 2016, 00:15
O62a5218 edit

Leonardo Spencer

Paulistano de 32 anos, Leonardo Spencer largou uma vida em SP para dirigir peloo mundo de carro no começo de 2013. Formado em administração pela PUC-SP, fez MBA na Austrália e recentemente se formou em fotografia na New York Institute of Photography. Apaixonado por desafios e empreendedorismo, sua inquietude já resultou na publicação de três livros. Agora da estrada tenta conciliar a nova rotina da vida no carro com seus novos projetos.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura