Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Ah, como eu queria ser como um relojoeiro

Não é absolutamente foda ver alguém que sabe fazer muito bem alguma coisa que a gente não faz a menor ideia nem de como começar a aprender?

Relógios de pulso. Eu nem uso, mas estou fascinado por eles. Dia desses passei em uma loja e fiquei olhando vários modelos, aprendendo um pouco sobre os diferentes mecanismos que dão personalidade a cada um. E hoje me deparo com este vídeo:

Vimeo

Ah, como eu queria ser como esse cara. Sentar em silêncio, respirando devagar, em uma sala aconchegante e com iluminação quente. Ajeitar meu óculos na ponta do nariz. Pegar um relógio. Desmontar. Arrumar. Montar de novo. Tic, tic, tic.

Como são firmes os movimentos de um relojoeiro. Ele não treme, não hesita e nem volta atrás. É preciso ser preciso. Tanto quanto o próprio relógio.

A única coisa que eu sei fazer bem feito são textos. Sempre me bastaram como ofício (artesão de conteúdo, como sempre dizemos por aqui), mas eu não nego que adoraria aprender a ser artesão de outras coisas. De drinks, de móveis, de tintas, de relógios.

E você, que tipo de coisa sabe construir, montar, desmontar? Que tipo de artesanato suas mãos sabem fazer?


publicado em 30 de Março de 2012, 07:28
File

Fabio Bracht

Toca guitarra e bateria, respira música, já mochilou pela Europa, conhece todos os memes, idolatra Jack White. Segue sendo um aprendiz de cara legal.\r\n\r\n[Facebook | Twitter]


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura