A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Aids, Febre Amarela, Vacinação

Se eu estiver com AIDS e me vacinar contra Febre Amarela, pego a doença?

Pergunta: "Por favor me esclareçam uma dúvida que esta me deixando quase loko, tenho algum medo de ter hiv, porém nunca tive coragem de fazer o exame, acho que n apresento sintomas , porem tenho duvidas , ja que os sintomas sao comuns a varias doenças, mais aparentemente n tenho nada, pois levo uma vida normal.

E se por acaso eu tiver aids , creio que estou na fase assintomatica.

Bom, minha duvida é que por falta de informação acabei tomando a vacina contra febre amarela, e ouvi dizer que há risco de eu contrair a doença se meus niveis de cd4 estiverem abaixo de 200 , gostaria de saber se isso tem fundamento, e gostaria de saber se uma pessoa com cd4 abaixo de 200 apresenta algum sintoma?

Ou seja, queria saber se pelo fato de aparentemente eu n ter nenhum sintoma recorrente e especifico, significa que mesmo eu tendo aids, meu nivel de cd4 esta acima de 200 e portanto n corro risco de pegar febre amarela tomando a vacina.

Obrigado desde já, e por favor me respondam para eu me acalmar um pouco."

- Leitor PdH

Mesmo com toda a informação disponível na Internet, desde que comecei minha coluna, o assunto mais discutido é a AIDS, gerando milhares de questionamentos.

duvida
Tá em dúvida? Faz o exame logo.

Meu 1º artigo, justamente sobre a doença, é o mais comentado da história da Papo de Homem. Recebo centenas de dúvidas sobre a doença, a imensa maioria tem a resposta no referido artigo, mas de vez em quando surge uma mais elaborada, como a do leitor acima.

Primeiramente, leitor, uma pergunta: Você prefere viver nesse inferno da dúvida?

O exame pode salvar sua vida, como já falei aqui em minha coluna um milhão de vezes : AIDS É COMPATÍVEL COM VIDA NORMAL. Desde que tratada adequadamente, lógico. Descobrir que se tem AIDS através do surgimento das doenças oportunistas é querer comprar um passaporte para o cemitério. Pense nisso.

O nível de CD4 é o parâmetro utilizado para avaliar o estado da imunodeficiência

Na definição clássica da literatura, o nível abaixo de 200 marca o início das doenças oportunistas mais comuns associadas ao HIV, como a candidíase oral. Neste estágio, as doenças são tão típicas que a simples queixa do paciente leva imediatamente o médico a desconfiar de AIDS.

Se isto não aconteceu com você, posso afirmar com relativa segurança que seus níveis de CD4 são maiores que 200. Mais que isso, só um pequeno conselho, faça a sorologia e desencane de vez.

Prosseguindo, chegamos a uma entidade muito em moda no Brasil. Uma tal de febre amarela. É causada por um vírus transmitido pela picada de mosquito, não é contagiosa, e caracteriza-se por febre, vômitos, dores musculares e eliminação de proteínas pela urina.

Em 10 a 20% dos casos, pode evoluir para insuficiência renal franca. Importante: A IMENSA MAIORIA DOS CASOS É ASSINTOMÁTICA OU BRANDA. Mesmo assim, pode ser letal e causar o pânico que está causando.

O tipo de mosquito é importante. A febre amarela silvestre é doença endêmica na Amazônia, que abrange também os estados do Maranhão e o interior de Goiás (de onde estão vindo a maioria dos casos atuais), causada por picada de mosquitos Sabethes e Haemagogus, no Brasil, e pelo gênero Aedes, na África.

Opa! Tenho certeza que muita gente teve um estalo agora :

- Dr., não é o tal de Aedes que transmite a dengue? Mas se a dengue existe na cidade, a febre amarela não pode existir também?

Sim, e ela existe, a chamada febre amarela urbana. Surtos são possíveis, e todo cuidado é pouco. Mas eu corroboro as palavras do ministro Temporão, com toda a vacinação em curso, acho difícil o risco de uma epidemia.

febre-amarela-vacina

Caceta de agulha!

Falando sobre a vacina, vamos à dúvida do leitor. A vacina da febre amarela é feita com vírus atenuados. É perfeitamente plausível que, numa pessoa imunodeficiente, tais vírus atenuados sejam vivos o suficiente para causar a doença ou complicações que podem ser fatais. Além disso, com a imunodeficiência, o próprio processo de criação de anticorpos fica prejudicado, diminuindo a eficácia vacinal.

Neste link estão as orientações do Programa Nacional de DST/AIDS sobre a vacinação da febre amarela em soropositivos (http://www.agenciaaids.com.br/site/noticia.asp?id=9131). Em resumo, para quem está com preguiça de ler :

Não devem tomar a vacina da febre amarela os seguintes pacientes soropositivos :

1 – Que estejam apresentando sintomas, independente da contagem de linfócitos CD4

2 – Que tenham contagem de linfócitos CD4 abaixo de 200/mm3

Certo, leitor?

Dr Health, cuja mãe leu as orientações do PN de DST/AIDS e viu que a vacinação está sendo intensificada no sul da Bahia. Agora está me torrando o saco pra tomar a vacina, já que viajarei para Porto Seguro no Carnaval.


publicado em 24 de Janeiro de 2008, 10:31
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura