Álbum de figurinhas: Natalice e a fé em Deus, mas não nas religiões

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Cânticos entoados a uma só voz. Coreografias ensaiadas. Tinta para pintar o rosto dos outros torcedores. Somada a tudo isso, a camisa amarela com detalhes em verde dava ares de torcida organizada à multidão de pessoas que se espalhava pelos arredores da Arena Fonte Nova, em Salvador, antes do jogo entre Holanda e Costa Rica.

Na parte de trás da camiseta, um só nome e um número. Neymar Jr? 10? Não. John, 3.16.

"Porque Deus amou tanto o mundo que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”.
natalice-texto

Depois de mais de um ano de preparo, a Convenção Batista Brasileira colocou seu time em campo em todas as cidades sede da Copa, mirando a evangelização como se fosse um título. Com a frase Jesus Transforma também estampada na camiseta, os voluntários se empenhavam em interagir com os passantes e entregar panfletos que misturavam curiosidades sobre futebol com a defesa pelo arrependimento dos pecados e a confiança em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Entre as centenas de pessoas que se dedicavam à tarefa, foi Natalice Rocha que me escolheu para conversar. Sentada em um banco com vista para o estádio e os orixás do Dique do Tororó, ela mantinha o sorriso nos lábios e o olhar sereno ao assistir às apresentações artísticas executadas por seus irmãos de congregação.

Se preocupava em espalhar a palavra, mas também em ouvir.

Me perguntou se eu já escutara algo sobre Jesus Cristo e o que pensava sobre tudo o que faziam ali. Interessado em fotografar o que estava acontecendo e em não estender o assunto, respondi educadamente que até acreditava em Deus, mas que não tinha religião. Em troca, recebi mais consideração, reflexão, ponderação, racionalismo e abertura para o diálogo do que minha desculpa apressada e recheada de preconceito esperava (ou merecia).

Você vê, existem várias religiões por aí, e todas dizem que estão certas. Não vou dizer a você que a minha, Batista, é melhor. Pra mim, o certo é Deus. Religião tem ser humano. E onde tem ser humano tem erro, tem defeito.

***

Uma Copa do Mundo se faz com pessoas.

As que entram em campo, as que viajam para testemunhá-la, as que enchem as ruas, as que se voluntariam, as que torcem e as que veem no evento uma oportunidade para garantir seu sustento ou para extravasar.

A seção “Álbum de Figurinhas” pretende contar, com um microrrelato artesanal e um retrato por dia, a história de algumas dessas pessoas, muitas vezes invisíveis, que povoam os bastidores da Copa do Mundo do Brasil.

salvador

Para ler todos os textos, basta entrar no nosso Álbum de Figurinhas.


publicado em 11 de Julho de 2014, 05:46
Ismael veredas corte jpeg

Ismael dos Anjos

Ismael dos Anjos é mineiro, jornalista e fotógrafo. Acredita que uma boa história, não importa o formato escolhido, tem o poder de fomentar diálogos, humanizar, provocar empatia, educar, inspirar e fazer das pessoas protagonistas de suas próprias narrativas. Siga-o no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: