Alexey Maresyev, o homem sem instinto de autopreservação

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Há muitos anos, tomei um pequeno choque elétrico enquanto mexia em um computador. Nem lembro o que estava fazendo, mas sei que até hoje evito sempre que possível fuçar nas entranhas de eletrônicos. 

Não é difícil de entender, é instinto de autopreservação: quase me dei mal uma vez com isso, então não quero dar chance ao azar. Arrisco dizer que a maioria das pessoas agiria da mesma forma, evitando situações de risco. Especialmente aquelas nas quais já passou-se bem perto de se dar mal.

Outra coisa que a maioria das pessoas têm em comum entre si é o fato de nunca terem recebido uma medalha de honra por heroísmo.

Muito menos a mais alta condecoração militar da União Soviética

Olha, mãe, sem as pernas!

Alexey Maresyev foi piloto de guerra da União Soviética durante a Segunda Guerra Mundial. A bordo do seu Polikarpov I-16, derrubou quatro aeronaves alemãs nos seus dois primeiros anos de carreira (de 1940 a 1942). Um piloto competente.

Até que, antes da metade de 1942, Maresyev se meteu em uma dogfight (combate aéreo de curto alcance menos comum hoje em dia) e foi derrubado. Caiu numa região russa controlada pelos nazistas.

A boa notícia é que ele não foi procurado e capturado (provavelmente os alemães o consideraram morto pela queda). Agora as más: ele estava gravemente ferido, sem ajuda, sem comunicação e em território inimigo.

Foda-siev!, deve ter pensado o bravo Alexey, logo antes de decidir se arrastar por 18 dias até o território aliado mais próximo.

Chegando, foi socorrido – onde, por "socorrido", entenda-se que deram a ele uma cama e amputaram suas duas pernas do joelho para baixo, possivelmente usando vodka por anestésico.

Alexei e a representação artística do momento em que aproximadamente 94% dos homens teriam aceitado uma morte lenta e fria

Desse momento em diante, obviamente, o instinto de autopreservação do Alexey entrou em ação, garantindo que ele nunca mais lutasse em uma guerra. Obviamente.

Só que não.

Louco para voltar a derrubar alemães dos céus, Alexey conseguiu um par de pernas mecânicas e treinou incansavelmente no seu manuseio até ser capaz de novamente pilotar um avião na guerra.

A seguir, uma lista de algumas coisas que aconteceram depois:


  • Derrubou três caças alemães poucos meses depois de voltar à atividade;

  • Se aposentou com 86 voos de combate e 11 aviões inimigos derrubados;

  • Se formou, foi ph.D em História, se aliou ao Partido comunista e foi membro do Soviete Supremo;

  • Recebeu a estrela dourada de Herói da União Soviética, o mais alto título de honra militar possível;

  • Fizeram um filme e uma ópera baseada em sua história, com o nome de "Story of a Real Man".

A respeito de autopreservação, conclue-se que...?


publicado em 19 de Novembro de 2012, 14:25
File

Fabio Bracht

Toca guitarra e bateria, respira música, já mochilou pela Europa, conhece todos os memes, idolatra Jack White. Segue sendo um aprendiz de cara legal.\r\n\r\n[Facebook | Twitter]


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: