Alimente-se melhor – 15 práticas para abrir 2016 com o pé direito

A vida ensina que ou a gente aprende, ou fica doente

No cansaço de fim de ano tem sempre um bocado de clima de renovação. A vontade de ser uma pessoa melhor no próximo ciclo vem junto da listinha de mudanças. Aqui no PapodeHomem, decidimos convidar diferentes autores pra escrever uma lista de 15 práticas pra começar 2016 com o pé direito - um texto por dia com uma sugestão de mudança pra uma vida mais plena no próximo ano.

* * *

Dentre as novidades da minha vida no ano que passou, uma delas não foi tão boa.

Uma úlcera agora me faz companhia e requer cuidados especiais. Cortar alguns alimentos foi um primeiro passo essencial, e foi natural que eu buscasse informação e meios de me alimentar melhor. Afinal, era agora ou nunca.

Dos meus aprendizados, essa foi a melhor das práticas. Deixo quatro pequenos hábitos para você incorporar na sua rotina que também podem te ajudar a melhorar suas escolhas alimentares.

Leia o rótulo dos produtos que você compra

Principalmente os industrializados.

Regra de conhecimento básico: pela legislação, as empresas são obrigadas a listar os ingredientes por ordem de maior quantidade. O primeiro ingrediente é o que aparece em maior quantidade e o último é o que aparece em menor.

Nesse "suco de abacaxi", por exemplo, as quantidades de açúcar são enormes e o seu principal ingrediente é água, seguido pelo suco concentrado de abacaxi. Nem suco de verdade, natural, ele tem na fórmula. 

Você vai se impressionar com a quantidade de açúcar, sódio e gordura as empresas colocam em produtos industrializados. 

Como diz meu amigo Dr. Drinks, "se você vai no supermercado pra comprar um suco de caixinha, você também pode ir até a seção de frutas e comprá-las pra ter um suco muito melhor".

Cozinhe mais em casa

Temos um artigo inteiro para destrinchar esse tema com mais profundidade.

O resumo da ópera é: a comida processada geralmente contém níveis absurdos de açúcar, gordura e sal, porque essas são três substâncias altamente viciantes e extremamente baratas. 

Sobre isso, vale assistir o vídeo com Michael Moss, autor de Sal, Açúcar, Gordura: Como a Indústria Alimentícia nos Fisgou.

"Tire, o sal, a gordura e o açúcar de qualquer alimento industrializado, não vai sobrar quase nada"

Mesmo que você não seja lá muito bom na cozinha, com um pouco de treino e prática você aprende que cozinhar é muito mais simples e rápido do que imagina. E a recompensa para a sua saúde vale o investimento.

Seja vegetariano por um dia da semana 

A idéia não é abolir carne da sua dieta, nem salvar os animais, mas começar a cozinhar mais com legumes, vegetais e frutas.

Não vale trocar o misto quente por queijo quente e o molho bolonhesa por molho ao suco. 

Pesquise como os vegetarianos se alimentam, vá a um bom restaurante do estilo, ligue pro seu amigo vegeta e peça umas receitas pra ele, passe no hortifruti e seja feliz.

Você pode achar que bacon é vida, churrasco é a melhor coisa do mundo e que quem não come carne é fresco, mas tem que admitir que aquele seu amigo vegetariano tem uma alimentação muito mais saudável que a sua. 

Leve marmita

Meu amigo Ismael costuma dizer: "não como em nenhum restaurante que faça uma comida pior do que eu faria na minha casa".

É claro que dias corridos acontecem, e nesses a gente acaba comendo num restaurante por conta da praticidade. Mas melhor se isso não for hábito.

Levar marmita, além de ajudar com as práticas 2 e 3 desse post, vai dar uma bela aliviada no seu orçamento e um upgrade na sua alimentação.


publicado em 30 de Dezembro de 2015, 00:05
Fa6216a91d207a00d48a0f1c69f44eb9?s=130

Rodrigo Cambiaghi

Gerente de Mídia do PapodeHomem, é especialista em mídia programática e monetização de sites. Reveza o tempo entre filha, esposa, cão, trabalho, banda, games, horta de casa, cozinha e a louça que não acaba nunca.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura