Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Aprenda a fazer Blood Maria no aniversário do Dr. Drinks: foi num dia mundial do rock que tudo começou

Hoje é um dia muito especial, Dia mundial do rock. A data foi o motivo pelo qual escrevi meu primeiro post no PapodeHomem, em 2008. Um ano depois estreava a coluna "Dr. Drinks". Vídeo de produção extremamente precária, mas com uma grande ideia a passar: dividir um pouco de conhecimento sobre hospitalidade e sofisticação pode abrir várias portas. O retorno foi super positivo e a aceitação imediata. Achamos que era o estímulo necessário para continuar.

Quatro anos depois, quando analisamos a trajetória, é difícil não reconhecer o sucesso que alcançou o esforço e dedicação de uma equipe de pessoas que sempre contribuiu com a produção do Dr. Drinks.

Me sinto um privilegiado por ter sintetizado todo esse trabalho e, por conta dele, ter vivido experiências incríveis que passaram por vários continentes, proporcionadas por grandes marcas e que ajudaram a escrever o nome Dr. Drinks na história da coquetelaria brasileira.

 

Os finalistas do Grey Goose
Os finalistas do Grey Goose

Esse ano tive dois grandes êxitos: fui um dos 8 finalistas na seleção para embaixador brasileiro da vodka Grey Goose e jurado da final brasileira do World Class, o campeonato mundial de bartenders da Diageo. É o campeonato mais badalado do mundo, o qual tive o prazer de cobrir a final mundial anos atrás.

 

Jurados do World Class
Jurados do World Class

Foi muito gratificante ter ouvido de participantes dos dois eventos, que aprenderam e se inspiraram muito com o Dr. Drinks. Isso é imensurável. Estar diante das pessoas mais talentosas do mercado e ter esse feedback já é, por si só, um grande motivo para comemoração.

 

Too old to rock n'roll, too young to die

 

Dr Drinks_Gaz Regan_Nova Delhi Dr Drinks e Gaz Reagan em Nova Delhi

Estamos afinando um novo modelo editorial. Muitas coisas mudaram desde o princípio. O Papo de Homem hoje tem outra estrutura, eu tenho tocado negócios e projetos com parceiros, e isso tudo demora um tempo até maturar e achar o ritmo correto.

Também porque hoje achamos que o modelo em si, cujo ponto forte eram as vídeo-receitas, não é assim mais tão inovador do que quando começamos. Hoje também existe muita gente boa falando de coquetéis na internet brasileira. Isso só nos deixa mais felizes, pois prova que há espaço para todos e, juntos, podemos fazer a coquetelaria crescer.

Ainda que nossa motivação inicial sempre tenha ido além de simplesmente dividir e contextualizar receitas, acho que esse formato abriu caminho para tudo que surgiu depois. Assim, agora me sinto mais à vontade para tratar do assunto como realmente me satisfaz. Ou seja, não vamos mais ter uma coluna por semana ensinando receitas, mas sim um espaço editorial cujos coquetéis são apenas o pretexto para a produção de um conteúdo útil.

 

Aula de análise sensorial na Absolut Akademi
Aula de análise sensorial na Absolut Akademi

Anos de pesquisa ajudaram-nos a construir uma base sólida que hoje nos permite contextualizar um coquetel em praticamente qualquer assunto. É isso que buscamos: o coquetel ser apenas um gatilho para uma reflexão mais profunda. Obviamente também seremos práticos, então os formatos de guias e listas sempre estarão presentes.

Foram 4 anos falando com muita gente. Ouvindo críticas, sugestões, elogios e o que mais vocês puderem imaginar. Hoje temos um caminho sólido, do qual colecionamos grandes alegrias e histórias que, por si sós, já dariam bastante conteúdo. Mas hoje elas precisam dar apenas um texto, vindo do coração aberto de um "ator" que comemora 4 anos de relacionamento com seu personagem de maior sucesso.

 

Era uma vez no México

De todas as experiências que vivi nesse tempo, uma das mais intensas foi uma ida ao México. País com uma energia absurda, no qual vivi momentos transformadores. Aprecio muito a cultura mexicana, sua estética, gastronomia, suas raízes indígenas e a forma como eles fizeram da tequila um produto conhecido no mundo todo. Quem dera pudéssemos fazer o mesmo com a nossa boa e velha cachacinha!

 

Tequila Town
Tequila Town

Lá aprendi a dar valor ao suco de tomate. Até então eu apreciava-o somente no Bloody Mary e, assim mesmo, com restrições. Descobri a "Bloody Maria" e a "Michelada". Depois disso, minha forma de encarar sabores e aromas mudou completamente. Me tornei um grande fã do uso de sal e desses dois coquetéis tipicamente mexicanos.

 

Mexicana com uma faca ensanguentada na frente de batalha em plena guerra civil

Sou amante dos primórdios do heavy metal. Ganhei o "Paranoid" do Black Sabbath aos seis anos de idade e desde então não parei mais de ouvir os acordes inspirados no ocultismo, na bruxaria e em todos os demais conflitos sociais de fundo místico, que causaram os atos mais sanguinolentos da idade média.

Então, já que o papo é sangue, por que não juntar a apimentada e festeira cultura mexicana com a inspiração metaleira, para comemorar o Dia Mundial do Rock?

Com vocês, Bloody Maria!

O coquetel de comemoração de aniversário de 4 anos do Dr. Drinks!

Link Youtube

 

Receita para o Bloody Maria

Você vai precisar de:

 


  • Gelo

  • Suco de tomate

  • Tequila (prefira as escuras, añejo ou reposado, pois têm sabor mais complexo)

  • Molho Inglês

  • Tabasco

  • Suco de limão (prefiro o siciliano. Mas pode ser feito com taiti sem problemas)

  • Pimenta do reino

  • Sal a gosto (prefiro usar sal marinho, mas se você não tiver, use o sal normal mesmo)

  • Coqueteleira

  • Copo longo

  • Strainer (coador)

  • Um prato

  • Tábua de corte

  • Faca


  •  

 

Modo de preparo

1. Espalhe o sal no fundo do prato e moa a pimenta-do-reino por cima.

2. Parta um limão ao meio e passe uma das metades na borda do copo, cuidando para não escorrer suco pela parede do copo. Só queremos a borda molhada.

3. Passe levemente a borda do copo na mistura de sal com pimenta para fazer o que chamamos de crusta e reserve o copo.

4. Na coqueteleira, sirva 120mL de suco de tomate, 60mL de tequila, dois ou três dashes de molho inglês, moa pimenta-do-reino, suco de meio limão e alguns dashes de Tabasco.

5. Feche a coqueteleira e não bata o coquetel. Apenas vire a coqueteleira de um lado para o outro, de forma que os ingredientes se misturem, para não dar o efeito aerado na textura.

6. Repita os movimentos giratórios umas 9 ou 10 vezes. Sirva o coquetel coado no copo com bastante gelo.

 

Keep on Rockin'in the Free World

Espero de verdade que hoje seja para vocês um dia tão especial quanto é pra mim e que possam botar pra fora todas as energias acumuladas que não os fazem bem. Afinal, se há uma coisa pra qual o rock serve, é lavar a alma e expulsar os demônios.

Vou fechar esse post com uma canção de amor como minha sugestão para esse dia tão intenso, onde todos devemos bater cabeça e reverência ao Grande Deus Supremo dos Acordes Distorcidos, que virá nos livrar de tudo que nos faça pensar de forma enlatada e agir como macacos hipnóticos.

Link Youtube


publicado em 12 de Julho de 2013, 21:01
63c64bb52a2d6969065166dcd39cd9b8?s=130

Junior WM

Um grande apreciador de história e histórias. Vive a vida de forma que seja lembrada como honrada e humana. Ama os prazeres da vida e sua família. Escreve sobre passar pelo mundo com dignidade e alegria. Contribui com a revolução digital por acreditar em seu caráter humanitário e num mundo melhor.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura