Como fazer arroz com costelinha de porco e bananas fritas

Receita maravilhosa de uma panela só. Nem louça é desculpa.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Essa receitinha aqui é um clássico de família, na verdade, trata-se de uma versão da galinhada, mesmo modo de fazer, só troca a carne que aqui é costelinha de porco. 

Eu adoro, faço sempre, pois em que pese parecer uma receita complexa, é muito fácil, da categoria receitas portentosas de uma panela só!

Anos atrás, eu publiquei uma versão da receita em forma de crônica (que você lê ao final do post) em uma revista eletrônica muito bacana, O Caixote, onde eu escrevia sob o singelo pseudônimo Selenita Telúrica.

Mas o fato é, que apesar de publicada na versão crônica, e dela sempre brilhar nas refeições aqui em casa, nunca tinha fotografado a bichinha antes para postar aqui como se deve. 

Eis que foi aniversário da minha sogrinha, a Eneida, e este foi o prato que ela me pediu para fazer de presente este ano (ano passado foram perdizes…), aí já aproveitei a deixa e fotografei a danada em grande estilo, com a panela coberta por uma camada de bananas fritas… ai meus sais… ficou bão demais, minha gente! 

Vamos à receita?

Receita

Ingredientes – 4 porções

  • 1 kg de costelinha de porco
  • 3 xícaras de arroz
  • 2 cebolas médias brunoise
  • 5 dentes de alho brunoise + 6 dentes inteiros com casca e tudo
  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • 3 pimentas bode em conserva
  • talos de salsinha finamente laminados
  • salsinha picadinha para polvilhar
  • 6 bananas da terra fritas em rodelas (opcional)

Modo de fazer

O segredo desta receita é a paciência na hora de dourar a carne de porco. Deve ser feito devagar, esperando a carne formar uma rapinha na panela e depois roubando a cor da rapa com o líquido, até que as costelinhas estejam cozidas e lindamente bronzeadas, da cor do pecado! 

1- Sue metade da cebola no óleo com uma pitada de sal. Acrescente metade do alho brunoise (reserve os dentes inteiros, com casca, para usar depois), as pimentas e os talos de salsinha para que também suem. Junte as costelinhas de porco e comece a dourá-las.

2- Assim que se formar uma rapa no fundo da panela, adicione um copo de água e com ele “limpe” a panela, roubando dela a cor. Deixe o líquido secar, formar nova rapa e então repita o processo e assim sucessivamente, até que toda a costelinha esteja cozida e com uma cor linda de se ver.

3- Junte então à panela o restante da cebola, misture bem para que também fique dourada e então acrescente o restante do alho brunoise e os dentes inteiros com casca (que ao final do cozimento ficarão cremosos e doces).

4- Hora do arroz ir prá panela: lave bem, retirando toda a goma, o que vai garantir arroz soltinho. Deixe que o arroz “roube” o bronzeado da carne e da rapa da panela.

5- Junte água fria até cobrir todo o conteúdo da panela (basta um dedo acima do conteúdo). Misture bem e ajuste o sal. Deixe ferver em fogo alto.

6- Quando o líquido secar e aparecerem os furinhos formados pelo calor, tampe a panela e abaixe o fogo ao mínimo. Se você tiver uma chapinha de alumínio ou ferro para colocar sob a panela ótimo! Quanto mais lento aqui, melhor.

7- Quando o arroz estiver cozido (cerca de 15 a 20 minutos depois) polvilhe a panela com a salsinha picadinha e deixe descansar por cerca de 5 minutos antes de servir.

Cubra a panela com uma camada de bananas da terra fritas e sirva o prato acompanhando de uma saladinha de tomate com cebola e cheiro verde, temperada com limão e azeite, o que vai garantir acidez na medida certa para equilibrar a refeição!

Bom apetite!

* * *

Nota do editor: Esse texto foi originalmente publicado no blog da Letícia Massula, Cozinha da Matilde, que tem muitas outras receitas incríveis. No post original, ela também dá a versão crônica, citada no começo do tutorial e dicas de harmonização com bebidas e música. Vale o seu clique.

* * *

“Deixa que eu faço” é a série colaborativa de textos mão na massa do PapodeHomem. A ideia é reunirmos pessoas dispostas a contribuírem com guias e tutoriais, ensinando a fazer as mais diversas tarefas, das rotineiras às inusitadas. Com o tempo, queremos ter um compilado com todo tipo de passo-a-passo, para tornar o PapodeHomem um espaço cada vez mais útil.

Pode se programar: toda sexta, um texto com um guia ensinando a fazer algo prático.

Tem alguma ideia? Manda pra gente aqui.


publicado em 25 de Setembro de 2015, 13:57
Leticia

Letícia Massula

Mezzo mineira, mezzo goiana, radicada e apaixonada pela paulicéia desvairada, Letícia Massula é cozinheira, onívora e vive às voltas com as panelas na Cozinha da Matilde. Nas horas vagas dedica-se à queima de sutiãs.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: