Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

As fotografias lindas de Fan Ho e o Instante Decisivo

Fan Ho, um fotógrafo chinês autodidata nascido em 1937, começou a fotografar o centro de Hong Kong aos treze anos de idade.

Ele conta que gostava de se posicionar em um local que pudesse oferecer uma boa composição e luz para quando seu assunto aparecesse.

O instante decisivo de Bresson, em suas próprias palavras:

 

"Na fotografia existe um novo tipo de plasticidade, produto das linhas instantâneas tecidas pelo movimento do objeto.
O fotógrafo trabalha em uníssono com o movimento, como se este fosse o desdobramento natural da forma, como a vida se revela.
No entanto, dentro do movimento existe um instante no qual todos os elementos que se movem ficam em equilíbrio.
A fotografia deve intervir neste instante, tornando o equilíbrio imóvel."

Link YouTube | Henri Cartier-Bresson: The Decisive Moment

 

"O reconhecimento, em uma fração de segundo, do significado de um acontecimento assim como a organização precisa de formas que dão a esse acontecimento sua expressão adequada". Quando "se alinha a cabeça, o olho e o coração".
-- Cartier-Bresson

As imagens que Fan Ho capturou foram feitas com uma Rolleiflex, que gera negativos de 6x6cm e oferece maior possibilidade de diferentes enquadramentos para ampliação.

Para Ho, o segundo instante decisivo.

Horas antes de escrever esse texto, caí sem querer no filme A vida secreta de Walter Mitty. Em uma cena, o fotógrafo Sean O'Connell (Sean Penn) faz o mesmo processo de Ho. Se posiciona e espera pelo melhor momento para fotografar um leopardo. Quando o encontra, não faz a foto.

 

"Às vezes não faço. Se gosto de um momento, não gosto de ter a distração da câmera."

O instante decisivo de ver o mundo com os dois olhos.

1
2
5
6
7
9
10
001
002

 

004
005
006
007

 

009
010
011
012
013
014
015
016
017
018
019
020

008


publicado em 31 de Agosto de 2014, 06:00
File

Tamires Iwamoto

Tamires é fotógrafa e faz paisagens com o que sente. Admiradora das palavras, encontrou no campo das imagens uma maneira de expor o que não consegue explicar. Publica seu trabalho lá no site dela, o tamiresiwamoto.com


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura