Barbas do Brique e homens reais em dezessete fotografias

A barba, o homem e a vida condensados na imagem

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Sempre que me convidam para passear numa cidade, eu pergunto: onde é a feira mais popular? É lá que o povo de verdade está.

Em Santa Maria, RS, há uma região cheia de casinhas coloridas construída por uma antiga companhia ferroviária belga para abrigar seus funcionários. Lá, a comunidade iniciou uma feira com 16 expositores: o Brique da Vila Belga. Seis meses e doze edições depois, são mais de 300.

Desde a sexta edição exercito lá meus retratos, me sinto uma criança numa loja de doces com tanta diversidade.

Caminhando pelo Brique me veio a lembrança das conversas sobre barba no PdH. Tendo cultivado um cavanhaque durante 12 anos – e hoje adepto da pele vazia –, me interessam as discussões sobre toda a estética, filosofia, psicologia e mágica da bichinha. Munido de minha teleobjetiva, captei barbas de vários estilos e gostos, sem que a maioria dos retratados percebesse – gosto deste olhar casual.

Desta junção de estímulos nasceu o ensaio.

Se reconhece nos rostos, expressões, pelos? Há, nestas barbas, inspiração? Vamos puxar essa conversa nos comentários.

Apresento as Barbas do Brique ou

This is Sparta!

 


publicado em 17 de Setembro de 2015, 00:00
Jul2015

Rafael Goulart

42 anos, natural e residente em Santa Maria, RS. Pai, fotógrafo, músico e compositor amador por profissão; analista de sistemas/programador freelancer nas horas vagas e para o sustento.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: