Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Bartendaz: malhando nas ruas

Em todas as cidades, barras e paralelas estão espalhadas por praças e parques, mas são esquecidas e raramente utilizadas. Acreditamos que é necessário sofrer para estar em forma, deixamos de lado o prazer de nos exercitarmos, esquecemos como é nos sentirmos vivos.

Giant, fundador do Bartendaz, em sua prática habitual de servir drinques no balcão e se embebedar depois.
Giant, fundador do Bartendaz, em sua prática habitual de servir drinques no balcão e se embebedar depois.

Não gosto das formas convencionais de exercícios. As desculpas para não entrar em forma sempre giram em torno de não haver tempo e ser muito caro. Também colabora o mito de que equipamentos caros são necessários para o desenvolvimento físico, ou que exercícios utilizando o próprio peso do corpo não produzem tantos resultados.

Nos subúrbios de Nova York, um fenômeno começa a crescer. Um grupo chamado Bartendaz dissemina uma prática pouco usual, o autoempoderamento através do condicionamento físico nas ruas. Desenvolvendo habilidades através de exercícios realizados apenas com peso do corpo, eles criaram uma espécie de família, onde instruem jovens a se manter longe da criminalidade, aprender seu real potencial, assumir uma postura positiva diante da vida.

Link YouTube | Você não malha por falta de academia? BUNDÃO! (Aliás, com certeza, literalmente.)

Os exercícios não são representados como séries ou repetições, nem possuem uma cadência especifica, mas são realizados como movimentos, trabalhando o corpo de uma forma natural, fugindo de uma mecânica robotizada.

Suas demonstrações são sempre voltadas a levar o praticante a alcançar um estado mental diferente, entender que podem alcançar o que buscam, atravessar seus problemas na vida e se tornar pessoas melhores. Para nós, sentados na frente de um computador do outro lado do mundo, pode até parecer estranho, mas na realidade deles faz toda diferença.

Impressionante como parecem felizes enquanto sobem nas barras com essa força descomunal.

Link YouTube | Giant, fundador do Bartendaz, explica um pouco da filosofia do grupo. Em inglês.

Quer colocar isso em prática?

Para quem está cansado de apenas ler, entender e compartilhar sabedorias que não sabemos como praticar, criamos o lugar: um espaço online para pessoas dispostas a fazer o trabalho (diário, paciente e às vezes sujo) da transformação.

veja como entrar e participar →


publicado em 18 de Outubro de 2011, 11:01
12596172 10153389055960906 1551523976 n

Alberto Brandão

É analista de sistemas, estudante de física e escritor colunista do Papo de Homem. Escreve sobre tudo o que acha interessante no Mnenyie, e também produz uma newsletter semanal, a Caos (Con)textual, com textos exclusivos e curadoria de conteúdo. Ficaria honrado em ser seu amigo no Facebook e conversar com você por email.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura