Bate-volta São Paulo a Campinas no Audi A1

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

A Audi nos convidou para testar o A1, novo compacto premium de da marca.

Fomos recebidos às 10am deste sábado pelo representante da marca, Lothar, e pelo Bruno, da InPress. Lothar falou conosco cerca de meia-hora sobre o carro. Bem direto. O roteiro seria simples, pisar fundo até Campinas, almoço no premiado restaurante Bellini e volta. Pelo PdH, eu e o Dr. Drinks iríamos pegar uma das máquinas. Além de nós, o Jalopnik - um dos melhores blogs automotivos do Brasil, recomendo! - e o Zumo estavam presentes. Lothar ficou encarregado de puxar o grupo a bordo de um A3.

Quem é o A1?

Ele é focado em dois públicos básicos. O primeiro carro do sujeito de 18 a 25 anos filho de pais abastados e o cara com seus 30 ou mais em busca de um segundo veículo mais invocado. Conta com quatro lugares, mas o espaço atrás fica bem apertado se os passageiros forem grandes. É um esportivo e ponto. Seguem seus destaques, pelo release:

O motor é 1.4 TFSI de 122 cavalos de potência máxima, com sistema de injeção direta de combustível e turbocharger com intercooler. A aceleração de 0 a 100 km/hora é feita em 8,9 segundos e a máxima é de 203 km/hora. O torque de 200 Nm, disponível continuamente entre 1.500 e 4.000 rpm, proporciona respostas mais eficientes e rápidas nas retomadas de aceleração.
Sendo fabricado na Bélgica
Um importante diferencial são os faróis de xênon plus com luzes diurnas em LED, tecnologia de modelos maiores como o Audi A8, que a montadora traz para a categoria dos compactos Premium pela primeira vez. E não só a iluminação ambiente, das portas e teto usam LED, mas também as luzes de leitura, para os pés e maquiagem.

O Audi A1 tem dimensões especialmente desenvolvidas de acordo com a atual realidade urbana combinando também excelente performance em estradas. É ágil e repleto de facilidades para o uso no dia a dia. O modelo tem 3,95 metros de comprimento, o maior da categoria. Com largura de 1,74 metros e a altura de 1,42 metros, oferece conforto e comodidade aos quatro ocupantes, graças à distância entre - eixos de 2,47 metros. O compartimento de bagagem mais baixo facilita o carregamento e descarregamento e comporta 267 litros (até 920 litros com o banco traseiro rebatido).

A conectividade é outro ponto forte do novo Audi A1, que vem equipado com interface bluetooth e Audi Music Interface, com opções de conexão e reprodução de celulares e aparelhos portáteis de música (iPod). O sistema de navegação é opcional, assim como o teto solar panorâmico Open Sky elétrico, o sistema keyless-go (botão de partida automática sem a chave), sensor de estacionamento traseiro e piloto automático. O sistema surround de áudio Bose de 465 watt, 14 alto-falantes, com tecnologia de fibra ótica LED também está na lista de opcionais. Entre outros equipamentos de série, destaque ainda para as lanternas traseiras com LEDs, sistema de assistência de partida em aclives, ar-condicionado, sensor de chuva e luz, sistema de alarme, computador de bordo, faróis de neblina, entre outros.

Júnior(Dr. Drinks) e eu, na pose clássica

Apesar do tempo fechado e da chuva torrencial, os primeiros 30 minutos na Imigrantes Bandeirantes foram dignos de um Need For Speed. Adrenalina em alta. Fiz o máximo para me manter grudado na traseira de nosso guia pé quente.

Nos revezamos na direção, o Drinks pegou um trecho sinuoso de curvas pela estrada de Itupeva, perfeito pra testar o sistema de borboletas para a troca das 7 marchas presente no bólido. Chegando em Campinas, uma reta generosa nos permitiu sentir o quão fundo ia o acelerador. Prefiro não falar em velocidade, o pessoal ficou exaltado com os números no artigo da BMX X1.

No almoço, um farto e saboroso teen beef

Destaco duas dicas enfatizadas pelo Lothar. Não dava bola para nenhuma, até agora:

1. Nunca dirigir com a bexiga cheia. Em caso de acidente, ela pode estourar e inundar o corpo com toxinas, causando morte antes da chegada do resgate.

2. Buscar intervalos em cada 2 ou três horas de estrada. Assim nos mantemos com 100% de nossa atenção.

Na volta, combinamos em seguir cada um por si. Perfeito. O carro PdH certamente estava com os hormônios em ebulição. Chegamos no ponto de encontro oito minutos antes dos demais, bastante satisfeitos com a rápida aventura.

Em avaliação final, enxergo o A1 como um belo esportivo premium, chegando no Brasil a R$89.900 . A direção é coerente, o interior bem equipado e confortável. O motor é bom considerando o tamanho do carro, mas não possui tanto torque para arrancadas. Há de se usar o sistema de borboletas para sanar este mal. Por fim, aposto no Mini Cooper como seu principal concorrente.

Nosso próximo plano com a Audi é testar o R8 e conseguir um test-drive para algum sortudo do PdH. Dedos cruzados!

O poderoso R8, bate de frente com o Porsche 911

publicado em 13 de Março de 2011, 21:48
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: