Bom dia, Sasha Grey no hotel

Se tem uma coisa que não é possível, é tecer um elogio inédito à Sasha Grey. Não dá. Tudo o que poderia ser dito, já foi.

Isso não significa, porém, que ela tenha tudo o que quer. Para alguém como ela, cada manhã é um dia para conquistar algo a mais, de ampliar seu território, de expandir suas possibilidades. A Sasha jamais se conforma.

Isso te um efeito colateral, claro, como tudo a vida. O que a move é o que a faz infeliz. Quando o esforço da vitória chega ao seu fim e os frutos são colhidos, o que sobra é um quarto de hotel vazio após uma noite que sequer parece ter realmente acontecido.

Ela deita, sozinha, esperando pela próxima coisa.

A sua insatisfação, assim como a nossa, nunca termina.

Esse vídeo, como tudo que gira ao redor da Sasha Grey, é meio proibido, obscuro. Não está na busca do Vimeo, nem está liberado na página de quem fez o upload. Só está disponível nesse grupo e não pode ser embutido em lugar algum.

Para ver, você terá de clicar na imagem. E garanta que não tem ninguém olhando.

sashagrey
Nota: Lembra quando a gente entrevistou a Sasha Grey? Vale assistir de novo pra matar as saudades.


publicado em 02 de Junho de 2014, 09:20
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura