"Cabine para maridos" coloca em xeque dois problemas das masculinidades

Machismo e infantilização reunidos numa só ideia aparentemente genial

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

O centro comercial Global Harbor, em Xangai, na China, criou cabines especiais para maridos aguardarem suas companheiras enquanto elas fazem compras.

Equipadas com uma poltrona confortável, monitores amplos, programas de esportes e jogos de videogame clássicos dos anos 1990, as cabines são gratuitas e abertas a qualquer interessado, mas a repercussão foi tão grande que os chineses já estão fazendo planos de como e quanto seria possível cobrar pelo serviço.

A ideia do shopping é evitar que cenas como as retratadas pela conta no Instagram Miserable Men se repitam. E olhando assim, comparativamente, parece ótimo.

 

Stairway to Hell?

Uma publicação compartilhada por Miserable Men (@miserable_men) em

 

Acontece que a novidade vem servindo para reforçar dois estereótipos problemáticos atualmente: o machismo do "compra é coisa de mulher" e a infantilização dos homens.

Onde está o problema?

Quando criamos uma conta no Instagram apenas para reunir fotos de "homens miseráveis" enquanto suas esposas fazem compras, parece evidente que existe um problema aí. Com um pouco de boa vontade, poderíamos argumentar que se trata apenas de uma piada e não da generalização de que "as mulheres gostam de fazer compras e os homens odeiam".

Mas quando vemos resultados como o apontado numa pesquisa recente feita com leitores do PapodeHomem e respostas como a do próprio criador do Instagram citado, fica evidente que a iniciativa ainda é uma das formas de manifestar esse estereótipo:

Leitores do PapodeHomem foram convidados a colocar numa escala de 1 a 5 o quanto concordam com a afirmação "No fundo, toda mulher gosta de fazer compras", sendo 1 'discordo fortemente' e 5 'concordo fortemente'.

O que você acha que faz homens esperarem por mulheres nas lojas? É uma prova de amor ou algo assim?
Não acho que eles tenham qualquer opção. Se tivessem, claramente não estariam ali. Estou brincando, mas, claramente e no mundo inteiro, caras que estão em relacionamentos amorosos não conseguem dizer não para a sua companheira, qualquer que seja a razão. E acho que todos sabemos o porquê. Pessoalmente não tenho tido que me preocupar com isso no momento, já que estou solteiro [risos].

Matt Straud, criador do instagram Miserable Men, em resposta durante entrevista concedida em 2015

O problema retratado nessa fala e supostamente "resolvido" pelas 'cabines para maridos' foi muito bem explicado pelo João Baldi Jr. no texto "Da eterna falácia do relacionamento masculino compulsório", que faz parte da nossa coleção Melhor do PdH.

Existe toda uma gama de marcadores textuais, desde o cara se referindo a namorada como “patroa” – o que inevitavelmente dá ao namoro uma ideia de trabalho, como se fosse algo que ele é obrigado a fazer – até o fato de que, com freqüência é sempre visto como um tremendo esforço masculino fazer coisas que “agradem a mulher”. [...] Tudo isso para transmitir uma ideia de que, no geral, as mulheres são as interessadas no relacionamento e os homens, que obviamente preferiam estar solteiros, aceitaram aquilo como algum tipo de concessão e lutam diária e bravamente para suportar, sem nunca conseguir esconder totalmente seu desconforto e sua inconformidade com essa norma social que poda sua natureza de machos livres.

João Baldi, em artigo de 2014 para o PapodeHomem

Fora isso, a solução apresentada tem sido comparada a um playground para marmanjos. Exatamente como aquelas estações bastante comuns em shoppings centers no Brasil onde os pais deixam os filhos quando precisam fazer uma atividade que exija sua atenção ou simplesmente querem se ver livres deles por algum tempo.

Como consequência, se o que se ouvia antes eram reclamações deles com frases como "já terminou?", "Podemos ir embora?", agora o que se ouve ao redor das cabines (precisamos confiar nos tradutores porque não entendemos nada de chinês) são frases do tipo "fica aí que eu já volto”.

Tanto a comparação com parquinhos infantis quanto a frase semelhante ao que você diz para o seu cachorro dão a dimensão da falta de maturidade envolvida e a infantilização que a ideia de uma cabine para homens entendiados representa — e a qual muitos homens adultos, sem dúvida, estão submetidos.

Sobre isso, talvez este outro artigo ajude: afinal de contas, "por que amadurecer é tão difícil e porque o mundo ainda precisa que você vire adulto"?

Mecenas: Natura Homem

Natura Homem acredita que existem tantas maneiras de exercer as masculinidades quanto o número de homens que existem no mundo. Sem modelos a serem seguidos, sem colocar ainda mais pressão sobre os nossos ombros.

As nossas verdades, os nossos ritmos, os nossos jeitos de ser e estar no mundo. Seja homem? Seja você. Por inteiro. Natura Homem celebra todas as maneiras de ser homem.


publicado em 29 de Julho de 2017, 17:59
Logo pdh png

Redação PdH

Mantemos nosso radar ligado para trazer a você notícias, conversas e ponderações que valham o seu tempo. Para mergulhar na toca do coelho e conhecer a visão editorial do PdH, venha por aqui.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: