Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Cansei da minha mulher, e estou com umas dúvidas estranhas...

Pergunta:"Caro Dr Love,

estou te enviando esta mensagem como último recurso, já
estou ficando desesperado.
Este problema começou ocorrer comigo depois que eu completei 40 anos de
idade.
Sou casado desde os 22 anos de idade e nunca tinha traído a minha esposa,
desde então.
Fui fazer uma viagem a negócio em Natal-RN. Lá conheci uma cliente de
alto nível, a qual me chamou para jantar.
Durante o jantar rolou um tchã e fomos para um Motel. Na hora do vamos ver
o desobediente não quis agir. Tentei de tudo, porém a única coisa que
vinha na minha mente era "e se a minha esposa descobrir"?.
Depois tentei sair com outras mulheres e nada.
Mas em casa, a situação também começou a ficar preocupante, pois o
desobediente não quer agir.
Estou encucado com um fato que aconteceu comigo, ao entrar no banheiro
coletivo e ver um colega mijar, me deu água na boca. Gostaria de saber o
que isto significa?"

- Elyssio

Caro Elyssio,

a sexualidade humana é um terreno bem mais pantanoso do que as instituições sociais insistem em tentar enrijecer. Na década de 40, a base da revolução sexual foi lançada pela pesquisa do zoólogo norte-americano Alfred Kinsey. O cara fez o relatório mais extenso sobre a sexualidade humana até então.

Kinsey foi alvo de muita macumba depois de seus estudos

Dentre algumas pérolas, estavam estatísticas que diziam que 92% dos homens e 62% se masturbavam ativamente. E que 37% dos homens e 13% das mulheres já tinham tido uma relação homossexual que lhes tinha proporcionado um orgasmo.

Agora o mais importante - e polêmico - disso tudo foi a escala de sexualidade Kinsey, dividida em oito níveis:

- heterossexual exclusivo;

- heterossexual ocasionalmente homossexual;

- heterossexual mais do que ocasionalmente homossexual;

- igualmente heterossexual e homossexual, também chamado de bissexual;

- homossexual mais do que ocasionalmente heterossexual;

- homossexual ocasionalmente heterossexual;

- homossexual exclusivo;

- indiferente sexualmente.

E quer saber de uma novidade, apenas uma minoria da população se encaixa nos níveis heterossexual/homossexual exclusivo, por mais absurdo que isso possa parecer. O ser humano é um bicho e a atração pode se manifestar de formas distintas ao longo de sua vida. Então a primeira coisa que você deve fazer é jogar fora conceitos fossilizados sobre como uma pessoas deve ou não se comportar.

Depois disso, vá na locadora mais próxima e alugue o filme "Kinsey", que conta a história em mais detalhes. Assista com sua esposa, pode ajudar a abrir os olhos dela também. Para sua esposa, você vai comprar esse livro aqui, de Nancy Friday. E vai comprar esse outro aqui para você. Lê sentado porque a pancada vai ser forte.

O nosso desejo percorre caminhso mais estranhos do que gostamos de imaginar

A pior coisa que você pode fazer nesse momento é se fechar e guardar todos os seus pensamentos para si mesmo. Vai começar a criar um sentimento de culpa monstro em sua cabeça.

Após ver o filme, procure um sexólogo - se não achar, vá num psicólogo mesmo - e marque uma consulta.

Pelo visto sua vida sexual deve estar uma rotina só. Enquanto não resolve os problemas, experimente colocar uma pimenta. Leve sua esposas num motel novo, compre uma garrafa de tequila e também uns brinquedinhos e pomadinhas mágicas no sex shop mais próximo. Faça uma festa diferente.

Se nada disso funcionar, tem algo mais simples ainda. Alugue um filme pornô no qual vários caras comem a mesma mulher. Nesses filmes o pau deles sempre acaba esbarrando um no outro. Se isso deixar você com tesão e o pau levantar, ótimo. Fantasiar não é nenhum pecado. Aliás, se você soubesse tudo que se passa na cabeça das mulheres, ia cair pra trás, meu amigo.

O fundamental é saber que sair da fantasia e levar seus novos desejos para a "prática" terá consequências sérias e permanentes. Então reflita sobre os prós e os contras com cuidado.

Dr. Love, consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas

MSN: dou.tor.love@hotmail.com

Deixe sua pergunta, comentário ou crítica no formulário abaixo. O tempo médio de resposta é de 1 semana devido a fila, ok.

[CONTACT-FORM]


publicado em 09 de Abril de 2007, 16:14
92e8d9697a8dd2faf3d0bc4f9d3a08fc?s=130

Dr. Love

Consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura