Capturando a beleza com lentes, pincéis e camisetas

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Existem combinações que não passam incólume aos olhos mais desatentos. São momentos visuais tão sublimes que ocasionam um júbilo que nem se percebe, que não se escancara. Não a curto prazo.

É um instante, um resquício de momento em que essas combinações fazem perfeito sentido e a necessidade de eternizar aquele prazer é iminente, é de uma urgência que quase machuca. Quase.

Daí você vê uma mulher linda, da mais graciosa, se colocando na posição de ser a peça fundamental para uma fotografia. O espaço é agradável, o vento é delicioso, as pessoas sorriem, a música paira tranquilamente. Está tudo certo. Mas a foto é pouca, insuficiente. Há uma inquietação, o vento se vai, o sol se esconde, a música termina, a garota envelhece, acorda de mau humor no dia seguinte, com dor de cabeça, com contas a pagar. Lá se vai a perfeição, sempre efêmera. Bandida.

Contra essa peripércia, transformaram a coisa toda em arte. Agora lá está ela, musa, inspiração, poética, nua em meio a palavras jogadas, gozadas num momento de loucura. A pintura vem pra perdurar o nosso desejo de sermos inextinguíveis, chega pra acalentar a nossa frustração. Lá, na pintura, na camiseta, colada ao nosso tórax, ela vai ser o que sempre deveria ser, bela como deus deveria querer, como ele devia ter feito.

Se ele assim não o fez, há que se tomar a audácia pra si e brincar de criador, de todo-poderoso. Mesmo que isso jamais se torne verdade.

Eis o nosso simulacro. Eis a nossa mentira escancarada em forma de arte.

Jader Pires

Ensaio fotográfico

Em maio a Tauana, a Suelen e a Samanta se encontraram na lindíssima Balneário Camboriú com a intenção de fazer um ensaio fotográfico.

A Suelen produziu moda e maquiagens. A Samanta, na frente das câmeras, operou com corpo, cabelos, olhares, curvas, nuances variados de cor, luzes, sol e sombra. E a Tauana manobrou magistralmente as suas lentes ao redor da dança.

E o que aconteceu foi que as três produziram arte.

Ilustração

Só que a arte é uma coisa que, uma vez iniciada, não para.

Algumas semanas depois, o Fábio e o Diogo, do Estudio Blanka, encontraram as fotografias e deram continuidade pra história. Vejam vocês mesmos:

Papo de Homem - Watercolor process from Blanka on Vimeo.

O que aconteceu foi que os dois produziram mais arte.

Camiseta

Não bastando ter-se chegado a uma ilustração aquarelada primorosa, o Estúdio Blanka se juntou com a Dealer Clothing e juntos transformaram essa história inteira em uma camiseta, que está agora disponível aqui, na nossa loja.

Este post não é um publieditorial. Não estamos exatamente fazendo negócios. Todas as pessoas aqui são reais, elas se conhecem e acreditam no trabalho e no talento uns dos outros. Estão fazendo e contando as suas histórias com os instrumentos que sabem usar melhor - a arte, o design, a fotografia, as imagens.


Diogo, Fábio, Suelen, Samanta e Tauana.

Amplificar jornadas e mostrar essas histórias, fazer essas pontes, favorecer as relações, isto é a coisa que nós, no PapodeHomem, mais gostamos de fazer. É o que nos motiva desde o começo.


publicado em 04 de Outubro de 2012, 21:00
File

Autor Anônimo

Identificação coletiva e anônima, usada por autores ou leitores PapodeHomem que querem escrever artigos ou contar suas histórias sem abrir mão do sigilo.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: