A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Catalepsia, Síndrome de Lázaro, Zumbi Vodu e como voltar do mundo dos mortos

Coisas da China. Uma mulher de 95 anos foi dada como morta mas, como ficou com fome, voltou para fazer uma comidinha. Eu explico.

Seria essa adorável senhora um zumbi?

A senhora Xiufeng é uma velha de 95 anos que morava sozinha em Guangxi, uma província rural no sudeste da China. Num belo dia, como outro dia qualquer, um vizinho foi levar-lhe um pequeno almoço. Ao chegar em sua casa, o Sr. Qingwang encontrou a nonagenária deitada e imóvel. "Não importa o quanto eu a empurrava ou chamava o nome dela, ela não tinha nenhuma reação. Eu senti que algo estava errado, então eu tentei a respiração, e ela se foi. Mas seu corpo ainda estava quente", relatou o bondoso vizinho.

Como se tratava de uma velha solitária há muitos anos, o Sr. Qingwang e seu filho começaram a fazer todos os preparativos para um singelo funeral. Compraram um caixão barato e delicadamente colocaram a pequena Xiufeng dentro. Na tradição chinesa, os mortos são velados por dias, para que todos os seus parentes possam prestar as devidas homenagens. Por qualquer boa fortuna do destino, o caixão não foi fechado em nenhum momento.

Faltando um dia para o funeral, ao chegar na casa onde o corpo da senhorinha estava sendo velado, as pessoas encontraram apenas um caixão vazio.

O desespero foi imediato e o susto, maior ainda, quando eles se depararam com a senhora Xiufeng cozinhando tranquilamente na cozinha. Cozinhando!

Link YouTube | Provavelmente o fato ocorreu de forma mais aterrorizante que essa simulação

De acordo com um hospital do município, o que ela sofreu foi uma morte artificial - em que a pessoa não respira, mas o corpo ainda está quente. A sorte foi que, em nenhum momento, o caixão foi fechado e, por isso, a senhora Xiufeng continua viva, mas sem seus pertences, já que a tradição chinesa também diz que todos os bens dos mortos devem ser queimados.

Uma dose de conhecimento

A Catalepsia Patológica é um distúrbio neurológico que deixa os músculos enrijecidos e muitas vezes a pessoa que sofre esse mal é tomada como morta, pois esse endurecimento causado pela falha cerebral se assemelha ao Rigor mortis, a mudança química causada nos músculos logo após a morte que is deixam duros.

Esse tipo de catalepsia pode ser causada por alguma debilidade mental, psicológica (histeria) e em fatores como algum tipo de intoxicação ou até estado avançado de alcoolismo. No passado, pessoas já foram enterradas vivas por conta da catalepsia. Hoje em dia, a medicina já conta com tecnologia suficiente para detectar, com certeza, o óbito de alguém que, efetivamente morreu.

Já a Síndrome de Lázaro é quando uma pessoa tida como morta, mesmo após tentativas de reanimação, tem um retorno espontâneo da circulação sanguínea e volta à vida após alguns momentos. O nome desse mal tem origem na história bíblica de Lázaro de Betânia, personagem que aparece no Novo Testamento, sendo esse ressuscitado por Jesus Cristo após quatro dias morto. Até hoje essa síndrome não é bem explicada, tendo diversas teorias para o acontecimento fantástico.

Para transformar alguém em zumbi, basta acreditar, primeiramente, no Vodu, religião oficial no Haiti, com bases em religiões africanas. No voduísmo, um feiticeiro pode "sugar" a alma de alguém que, após um breve coma, morre. Depois do enterro, o mesmo feiticeiro pode solicitar ao Senhor dos Mortos o controle da pessoa morta e, após o consentimento, o falecido volta à vida, graças ao feiticeiro, e vira um escravo irracional, sem personalidade ou memória.

Link YouTube | Claro que o Vodu é bem mais do que uma feitiçaria

Muitos acreditam se tratar apenas de uma lenda, mas podemos estar falando de um crime: o envenenamento intencional que leva a vítima a um estado cataléptico tendo o seu caráter de zumbi por conta de regradas poções de ervas ingeridas e controle da alimentação. Aparentemente há, no Haiti, uma lei que classifica "o envenenamento com substância capaz de provocar um estado letárgico mais ou menos prolongado". As autoridades de lá não abrem o assunto para não sujar a imagem do país. Em um enterro haitiano, é comum a mutilação de cadáveres para evitar que o ente querido seja transformado em zumbi.

Sorte, engano, indução, mágica ou crime, pessoas vão em voltam do mundo dos mortos com mais facilidade do que imaginávamos.


publicado em 25 de Abril de 2012, 07:02
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura