Cervejas mais antigas do mundo encontradas no Mar Báltico

Essa você dificilmente conhece. Cerveja conservada a 50 metros de profundidade, no Mar Báltico, há mais de 200 anos. E, acreditem ou não, consumível.

Certo, o especialista em cervejas sueco Goran Winbergh questionou se a bebida encontrada realmente pode ser consumida, pois a cerveja é perecível. Porém, os investigadores (caçadores de tesouros?) responsáveis pela expedição provaram algumas gotas da bebida e afirmaram que o sabor era bom.

Ficaremos só na vontade...

As garrafas foram encontradas perto das ilhas Aland, entre a Finlândia e a Suécia, em julho e podem ser do início do século XIX. Antes disso, a cerveja mais antiga encontrada, ainda em condições de ser bebida, é de 1869.

De qualquer forma, o que fica é a curiosidade em provar o que deve ser, sem dúvida, um sabor único.

Só me resta um suspiro de desalento.

Fonte: G1


publicado em 05 de Setembro de 2010, 19:03
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura