A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Use os comentários como um mago

Existe essa casa, no bairro de Perdizes, em São Paulo, onde mais de 20 pessoas se reúnem todos os dias para fazer o PapodeHomem acontecer. Mas não somos um portal, esse é apenas nosso disfarce.

Assim como esse texto está disfarçado de tutorial para usar a nova versão do nosso sistema de comentários.

Na real, vou falar sobre como explodir com a sua própria jornada e com a das pessoas que habitam esse espaço. Comentando.

Na caixa de comentários abaixo de nossos milhares de textos surgem as ideias, debates, amizades, amores, projetos, outros textos e arranca rabos que constituem o próprio tecido do PdH. Ela é mais do que um punhado de linhas de código. Tem vida própria, órgãos, pulmão, fígado, ossos, medula, pulsa.

Os textos, antes dos comentários, são apenas sementes sem vida.

Escrever é materializar e oferecer mundos surgidos de sua mente, por mais simples que sejam. Ao escrever, damos vida a nossas ideias.

Quando a outra pessoa lê sua fala, ela enxerga. Não há volta.

Mágico, não?

Guia para oferecer seus mundos e conhecer suas possibilidades de participação

Se nossos textos são espaços amplos de discussão e a caixa de comentários sua extensão natural, o Disqus representa nossas cordas vocais. Consideramos, hoje, a melhor plataforma de comentários disponível para nossas necessidades.

Vimeo

Como você deve ter percebido, o Disqus (pronuncia-se igual à palavra discuss) foi atualizado esta semana para a versão 2012. Momento excelente para expor e dissecar suas novas possibilidades. Assim ficaremos mais aptos para tocar boas conversas.

1. Comente pela primeira vez, sem medo

Pra quem está chegando agora, é fácil. Basta escrever o comentário, depois o seu nome na caixa e publicar.

A única dificuldade é escrever algo útil.

Nossa recomendação é se conectar usando Twitter, Facebook, Google Plus.  Ou criando um usuário no próprio Disqus (representado pelo ícone D). Para isso, digite seu nome, email e marque a caixinha "Register with Disqus" para criar o seu cadastro.

Seria o equivalente a sentar-se e puxar uma cadeira.

2. Responda comentários

Abaixo de cada um dos comentários haverá alguns links cinzas. Um deles é o "reply". Clique nele para responder. Não deixe o outro falando sozinho.

3. Corrija e melhore seus comentários

Se cometeu algum erro de digitação, esqueceu de algum ponto ou estruturou suas ideias de maneira falha, basta clicar no link "edit" - presente apenas nos seus comentários.

4. Vote para valorizar as boas falas, para fazer a comunidade avançar

modus operandi

A lógica frenética e neurótica de "curtir" a torto e à direito não deve ser seu aqui dentro. Aqui não é o Twitter nem o Facebook.

Ao votar positivamente, a fala sobe, ganhando destaque. Ao votar negativamente, ela desce. O conjunto das falas, réplicas e tréplicas constrói o real valor de nossos textos. Por meio dos diálogos avançamos em nossas explorações, conjuntamente.

Portanto, entenda e use esse mecanismo a favor da comunidade, para valorizar boas falas. Até mesmo falas com as quais não concorde, mas que sejam dignas de mais relevância nas discussões.

Uma boa fala pode ser bem ou mal escrita. Pode ser dita por um sujeito que não vai com a sua cara. Vá além desses detalhes. Procure enxergar as ideias nas entrelinhas de cada comentário antes de votar, sem pressa.

Guarde os votos negativos para falas vazias, limitantes. Aquelas que nos puxam pra trás.

Assim vamos crescer com o crivo lá no alto.

5. Ordene os comentários para melhor navegar pelos papos

Por padrão, o novo Disqus adotou a ordenação de comentários por mérito. O primeiro comentário será sempre aquele com mais votos.

Mas você pode mudar isso, é só clicar na aba "Discussion". Aparecerão mais duas opções:


  • Newest: mostra no topo os comentários mais recentes. Era o antigo padrão.

  • Oldest: mostra os comentários em ordem cronológica. Os mais recentes ficam lá embaixo.

Ao mudar isso uma vez, o Disqus lembrará sua preferência dali para frente em qualquer post. Teste as opções.

6. Mencione diretamente outros

 

Sabe o mecanismo do Facebook para mencionar seus amigos usando uma @? Agora é possível fazer a mesma coisa no Disqus. Digitando esse símbolo, você pode mencionar qualquer pessoa que esteja participando da discussão. Ela receberá uma notificação pela aba "My Disqus", facilitando com que responda de volta.

7. Receba os avanços por email

Ao lado da estrela temos uma setinha que esconde uma das opções mais úteis, a "Subscribe via email". Clicando nela, vai passar a receber no seu email todos os comentários daquela discussão, para acompanhar junto com a gente tudo que for dito.

No mesmo lugar, você também pode assinar o recebimento dos comentários via RSS ou amplificar a discussão para outros círculos em suas redes sociais.

8. Nos ajude a identificar comentários nocivos

Se nosso espaço de discussão fosse uma grande praça pública, os mediadores teriam como premissa intervir o mínimo possível.

Não temos o menor problema com trocas de sopapos e provocações sacanas. Atritos cumprem um papel fundamental, as cascas se revelam em situações de pressão. Curtimos pra caralho a visceralidade da coisa. Como se diz aqui no QG, "soco na cara não é motivo pra demissão".

Porém, há uma linha. Algumas falas são puro desrespeito gratuito, ofensas sem propósito. São nocivas. Essas devem ser eliminadas, pois ferram nossa convivência.

A setinha que surge no canto superior direito ao passar o mouse em um comentário é nossa arma contra as falas nocivas. Ao clicar nela, os moderadores serão notificados pelo sistema de administração do Disqus.

Use a favor de todos.

9. Favorite as melhores discussões

Por hora, essa opção serve apenas para dizer que nos gostou da discussão.

Futuramente, o Disqus prepara algumas surpresas e novas funcionalidades ligadas a essa estrela. Vamos aguardar...

10. Visite perfis

Ao se cadastrar no Disqus você terá criado também seu perfil. Para acessá-lo, basta clicar em seu nome ou no botão "Full Profile" que aparece quando deixa o cursor do mouse em cima de um avatar.

O perfil é aberto na própria área de comentários, instantaneamente, e você pode fazer duas coisas interessantes ali:


  • conhecer melhor a pessoa, lendo seu histórico de comentários, seja no PapodeHomem ou em outros sites que usem o Disqus

  • se apreciar as opiniões dessa pessoa, pode clicar em "Follow" (seguir) para acompanhar seus comentários futuros na área "My Disqus"

Conheça as pessoas, não somente os avatares.

11. Acompanhe o avanço das discussões nas quais participa

Sempre que alguém responder um comentário seu ou te mencionar, o contador na sua aba "My Disqus" vai indicar isso. Basta clicar ali e ir ver do que se trata. Recurso bastante útil para se manter engajado.

No mesmo lugar, você pode ver concentrados todos os comentários das pessoas que você seguiu. Para voltar aos comentários, basta clicar na aba "Discussion", a primeira.

12. Tenha uma visão geral das discussões mais recentes

A aba do meio, "Community", é uma espécie de visão geral das discussões que estão rolando. Lista as "top discussions", cujos critérios de relevância o Disqus não divulgou. Ou apenas não encontramos ainda.

À direita você pode ver um ranking das pessoas que mais comentaram até hoje. O que não quer dizer lá muita coisa.

Falar muito não é sinônimo de boa participação.

Os comentários não são apenas comentários. Os leitores não são apenas leitores.

Esse foi um texto para causar estranhamento e compartilhar parte de nossa visão sobre o que nós podemos realmente ser e operar dentro dessas mágicas caixinhas de comentários.

Agora vá lá, ofereça seus mundos. Fale de coração. Procure atritos. Avance conosco.

Texto escrito em conjunto com Fabio Bracht.


publicado em 14 de Junho de 2012, 19:16
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura