A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

[18+] Como é feita a dublagem dos filmes pornôs

Quando assistimos a um filme, é bem comum nos perguntarmos como os caras conseguem fazer certos truques. Observar como eram feitos os efeitos sonoros dos antigos filmes da Disney é uma aula à parte para qualquer um que se interesse por filmes e música, só para citar um exemplo.

Existe, porém, uma coleção de coisas que dificilmente passam pelas nossas cabeças. Algumas são muito bizarras, apesar de corriqueiras. O processo de dublagem de filmes pornô é uma delas. Pelo menos nunca havia me ocorrido como algo assim seria feito. Na realidade, os aspectos técnicos desse tipo de produção é a última coisa na qual eu penso nas horas de necessidade.

"Ih, essa aí está fingindo, mas eu vou corrigir isso. John, deixa gravando e vem cá me comer direito."

De repente, nesse eterno vagar pela Internet, me deparo com um video no mínimo inusitado esclarecendo esta questão nunca antes perguntada por mim.

Compartilho a pérola dos making ofs de todas as gerações:

Link vídeo

Não se parece muito com as produções da Disney, mas é bem interessante.

Para quem se interessou pela carreira, Nizo Neto tem um depoimento curioso sobre como foi a época na qual trabalhou para a indústria pornô americana:

"Quem já me conhece sabe que eu sou um cara, digamos assim, escroto. Vocês não esperam que eu vá dublar filme de sacanagem a sério! Mesmo porque quem se propõe a assistir filme de sacanagem dublado não é punheteiro que se preze, não merece meu respeito. Aí é claro que eu levava literalmente pra sacanagem: “Vem, gostosa, vem... toma 1kg de rola”. Um dia fui dublar um negão – redundância entrar em detalhes anatômicos – que tinha o pau pampo, todo malhadinho, tipo cavalo de índio... um dálmata ao revés. Não agüentei: "Isso, vem, se acaba no Michael Jackson"
"Depois de dublar meia hora, dava aquela parada pro café, ia no banheiro e tocava uma. Pronto. Ver filme de sacanagem depois de gozar é o mesmo que olhar pra um pedaço de picanha depois de comer um rodízio. A dublagem fluía melhor, mas em compensação fiquei viciado naquela punhetinha às 10 da manhã. Mas pelo menos posso inflar meu peito e dizer com orgulho: eu toquei punheta num banheiro de estúdio na Califórnia."
"Alguns filmes eu dirigi também e, apesar da putaria na tela, é um trabalho de dublagem sério como outro qualquer, então eu, na função de diretor, tinha que dizer: “Fulana , o 'Enfia tudo' você tem que falar mais devagar e cuidado que a dicção no 'Me dá essa rola toda' não tá muito boa...”."
Acho que o melhor que eu pude tirar de toda essa experiência foi, além do dinheiro, acrescentar no meu currículo de atores dublados por mim os nomes de Peter North (o homem dos 15 jatos) e o lendário e gatíssimo Ron Jeremy."

Ron Jeremy, a lenda.

publicado em 19 de Fevereiro de 2011, 09:31
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura