A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Como fazer um quadro de brejas

Um artigo decorativo para quem gosta de ostentar as cervejas que toma

O legal de consumir cervejas artesanais é que, em geral, elas têm todo um apelo estético mais cuidadoso, o que transforma suas garrafas em souvenirs. Não é raro ver alguém que faz uma coleção com elas.

Aqui, vamos montar um quadro reaproveitando um pallet, para poder ter um local para organizar e expor suas conquistas etílicas.

Sem muitas delongas, vamos ao que interessa. Pois viemos para beber e não para conversar.

Materiais:

  • Um pallet de madeira
  • 2 parafusos e 2 buchas #8 (60mm)
  • Alguns parafusos de madeira (aqueles dourados)
  • Uma tabua fina ou prancha de acrílico para o frontão

Ferramentas:

  • Martelo e formão para retirar as tábuas do pallet
  • Furadeira
  • Parafusadeira ou chaves de fenda
  • Serra tico-tico ou serrote

1Desencaixar as madeiras

Deve-se retirar as treliças que não farão parte do seu quadro de brejas. Tudo vai depender do pallet que você encontrar. No meu caso, um pallet padrão. 

Usando o martelo e o formão tirei as madeirinhas que ficavam na base das madeiras quadradas (dos pés). Depois, tirei alternadamente as treliças sem os pés e as madeiras quadradas do meio do quadro. Veja nas fotos:

2. Fixar bem os apoios de prateleiras

Usualmente os pallets são montados com pregos. Ao longo do tempo, com peso e de pé na parede, as peças vão desmontar. 

Portanto, deve-se usar parafusos compridos (numero 6 ou 8, usei 6) para prender as madeiras quadradas (que serão a base das prateleiras) na moldura que será presa na parede. 

Aquelas duas treliças que você tirou da moldura serão as suas prateleiras. 

Prenda com pregos ou parafuso.

3. Descer a 2ª prateleira (passo alternativo)

Se estiver com preguiça não faça, mas fica mais harmônico. Retire as 3 madeirinhas quadradas de cima e com o auxilio de uma garrafa grande (a maior que você acha que irá deixar na parede) determine a altura da prateleira de cima. 

Use um nível, parafuse seus suportes quadrados e pregue sua prateleira.

4. Frontão

Corte um frontão ou beiral de madeira ou de acrílico, para as suas preciosas não ficarem com vertigem. Proteja-as, são preciosas. Corte um frontão baixo (para não esconder os rótulos) e parafuse a peça nas prateleiras.

5. Prender na parede

Faça furos na moldura (eu fiz 2 apenas) e com ela apoiada na parede, marque o local do furo com um lápis e sempre usando um nível, para não ficar torta. Tire a moldura e fure a parede com broca #8. Coloque as buchas e parafuse o seu quadro.

6. Lixar, pintar e envernizar

Como sou ogro e o quadro está no alto, longe de mãozinhas curiosas, não fiz o 6o. passo. Quem quiser, fique avont’s.

7. Popule sua parede e chame os amigos

Agora pode apreciar com os olhos e com os beiços. Dúvida sobre quais cervejas comprar? Siga as recomendações da nossa colega Bia Amorim, vale a pena.

* * *

“Deixa que eu faço” é a série colaborativa de textos mão na massa do PapodeHomem. A ideia é reunirmos pessoas dispostas a contribuírem com guias e tutoriais, ensinando a fazer as mais diversas tarefas, das rotineiras às inusitadas. Com o tempo, queremos ter um compilado com todo tipo de passo-a-passo, para tornar o PapodeHomem um espaço cada vez mais útil.

Pode se programar: toda sexta, um texto com um guia ensinando a fazer algo prático.

Tem alguma ideia? Manda pra gente no e-mail deixaqueeufaco@papodehomem.com.br.

E, caso faça um dos tutoriais já publicados, põe a hashtag #deixaqueeufacopdh pra compartilhar com a gente. As mais legais a gente solta no Instagram do PapodeHomem.


publicado em 22 de Maio de 2015, 00:05
File

Artur Keppler

Professor de química, pesquisador, cozinheiro-ninja, pai de duas lindas garotas. Adora aprontar com uma furadeira, pincel, lápis e papel. Acredita no poder transformador de pequenos gestos.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura