Como fazer uma ceia de última hora

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Confiar em um futuro próximo pode ser um tremendo tiro no pé, uma cabeçada a se tontear, uma frustração grande. Você confiava que iria passar o natal na casa daquela tia do interior, com piscina de cascata, comida farta, família ébria. Um loucura travestida de descanso familiar. Acabou que cada parente resolveu fazer um plano diferente e ninguém vai viajar com você.

Era batata. Seus amigos combinara, desde julho, de alugar aquele sítio colossal que possuía, dentro de suas cercas, quadra e cachoeira que desaguava preguiçosa em um riacho e churrasqueira profissional, além de quatro geladeiras pra se encher de cerveja e comida e mais 12 quartos para distribuir a molecada e as amiguinhas. Em setembro, alguns amigos descolaram uma mamata em um cruzeiro de final de ano. Outros pegaram as milhas dos pais e estão de partida para a Europa. As amiguinhas estão -- todas -- namorando.

Isso já seria o caos. Mas podemos ter exemplos mais palpáveis e não menos críticos.

Você quer passar o natal sozinho. Coisa boa se afastar um pouco do mundo, relaxar, fazer aquela reflexão de final de ano. Tranquilidade é a palavra de ordem. Mas, dois dias antes, uma dessas amiguinhas termina o namoro e, tristinha que só, te manda uma mensagem perguntando onde você vai passar o natal, se ela pode passar a virada do dia 24 para o dia 25 contigo. Ou os seus pais resolvem te fazer uma surpresa e chegam lá do interior para passar as festividades na sua casa.

Qualquer das situações exige perspicácia e, ainda mais, verdadeira audácia para aceitar o desafio e conseguir, em pouco tempo, armar uma ceia de natal honesta e bonita, sem todos os querequequês da vovó, mas também longe de ser aquele relaxo de frango assado e farofa pronta.

Há que se ter zelo.

Para isso, eis aqui um guia fácil e rápido para montar uma ceia matadora de última hora, uma refeição natalina de encher os olhos, os estômagos e orgulhos de quem estiver por perto.

Arroz com espumante

5209294835_abd94cd1d6_z

Diferentes tipos de arroz fazem parte do nosso cotidiano. Tenho certeza de que vocês já comeram pratos com arroz usando várias especiarias e ingredientes, como tomate, alho, uva passa, presunto, bacon, enfim, as possibilidades são infinitas para tornar um dos pratos mais básicos da nossa gastronomia, em algo atrativo aos olhos e paladar.

Minha dica é o arroz com espumante, prato muito tradicional para a época natalina. Ele é bem simples de ser preparado e, tenho certeza, vai causar uma excelente impressão em todos os convidados.

Para prepará-lo, você irá usar:

. 150 gramas de manteiga;

. 4 xícaras (chá) de arroz parboilizado;

. 6 xícaras (chá) de água fervente;

. 1 cebola média bem picada;

. 2 dentes de alho bem picado;

. 2 xícaras (chá) de espumante sec ou demi-sec;

. 1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado;

. sal a gosto;

. 200 gramas de amêndoas em lascas.

Modo de preparo:

Derreta a manteiga e frite a cebola e o alho até ficarem translúcidos. Não pode deixar passar do ponto e ficar com cor de queimados, uma vez que o arroz é branco e, visualmente, não fica legal.

Acrescente o arroz e deixe fritando por uns 5 minutos em fogo médio. Mexa para que ele não queime no fundo da panela. Adicione a água fervente, o sal e mexa. Tampe a panela e coloque em fogo baixo.

Quando a água secar, acrescente o espumante e deixe que ele seque novamente. Prove e veja se a textura está pronta. Caso não esteja, acrescente mais um pouco de espumante e deixe mais alguns minutos até secar. Quando estiver no ponto, acrescente o queijo parmesão ralado e mexa levemente para incorporar o queijo ao arroz.

Uma vez que estamos usando arroz parboilizado, você não correrá o risco de o arroz desmanchar ao mexer. Disponha as amêndoas em lâminas em cima do arroz ao servir. Elas vão dar, além de uma ótima aparência, uma "crocrância" incrível.

Farofa natalina especial

cc3f0f53ef7657744b57dcbac56fc7b4

Farofa é um dos pratos secundários que mais ajudam os pratos principais a ficarem irresistíveis. Cresci comendo e preparando diferentes tipos de farofas para diferentes ocasiões. Hoje, vou ensinar vocês a prepararem uma variação especial para o Natal.

Para preparar esse prato, você vai precisar de:

. 2 cebolas bem picadas;

. 2 dentes de alho bem picados;

. 1 xícara (chá) de manteiga;

. 1 xícara (chá) de nozes ou castanha-do-pará picadas (use a que você preferir ou misture as duas);

. 1 quilo de farinha de milho em flocos;

. 150 gramas de bacon picado;

. 1 xícara (chá) de uvas-passas (você pode usar a branca ou a preta);

. sal a gosto.

. pimenta do reino a gosto;

. salsinha picada a gosto.

O preparo desta farofa é bastante simples.

Modo de preparo:

 

Para começar, doure o bacon picado em fogo médio até que ele libere toda a sua gordura. Lembrando que nunca se deve adicionar gordura (manteiga, óleo, azeite) para fritas bacon, pois ele já tem muita gordura. Acrescente a manteiga e doure a cebola e o alho até ficarem translúcidos.

Adicione a farinha de milho e mexa por alguns minutos até incorporar todos os ingredientes. Adicione as nozes (ou castanhas) e as uvas-passas. O próximo passo é cozinhar em fogo baixo, mexendo para que os ingredientes se misturem e os flocos de farinha de milho tostem lentamente. O objetivo é que eles fiquem dourados e crocantes.

Quando estiver pronto, adicione sal, pimenta do reino e a salsinha.

Peru de Natal

turkey-1

Como prato principal para a ceia de Natal, você tem diversas opções. Desde o clássico Peru até um presunto caramelizado.

Como o objetivo deste post é ensinar pratos para compor uma ceia prática e que não te tome tanto tempo, a minha sugestão vai para o peru, uma receita clássica e, ao contrário do que as pessoas imaginam, fácil de ser preparada.

Para fazer o Peru você vai precisar de:

Um peru grande sem ser temperado. Ele poderá variar de 4 a 8 kilos. Escolha um peru que tenha um tamanho suficiente para a quantidade de convidados. Em média, pense que cada pessoa irá comer de 400 a 500 gramas do peru, portanto, se você vai convidar 9 pessoas, pense em um peru de cerca de 5 kilos.

. 250 ml de manteiga derretida;

. 3 cebolas médias bem picadas;

. 3 cenouras cortadas em rodelas;

. ½ chícara (chá) de tomilho fresco picado;

. 4 talos de salsão picado;

. 3 folhas de louro;

. 2 copos de vinho branco (seco);

. 1 copo (200ml) de sal;

. pimenta do reino a gosto.

Modo de preparo:

Separe um a vasilha ou panela grande e disponha o Peru dentro. Então, coloque todo o sal no interior do Peru e cubra-o com água gelada.

Leve à geladeira por 12 horas.

O próximo passo é pre-aquecer o forno em temperatura de 180 graus. Retire o Peru da geladeira, escorra a água salgada e coloque-o dentro de uma assadeira anti-aderente com o peito para baixo.

Pincele metade da manteiga derretida e recheie-o com metade dos legumes (cenoura, cebola e os demais temperos). Coloque o restante dos legumes na assadeira e regue o Peru e legumes com metade do vinho branco (1 copo).

Asse por 01 hora e vire-o, pincelando o restante da manteiga derretida. Deixe por mais 2:30 a 3 horas, até que esteja totalmente assado e dourado no ponto certo. Se você quiser que ele tenha um ponto mais dourado, pode deixar mais uns 15 minutos. Importante, não passar do ponto certo para que ele não resseque por dentro.

Ao tirar o Peru do forno, retire as cebolas, cenouras e os temperos de dentro dele. Separe em outra panela estes ingredientes picados com o vinho (1 copo) e o líquido restante da forma. Nosso objetivo com isso é fazer um caldo para a ave. Deixe reduzir para pegar consistência.

Coe o caldo e coloque sobre o Peru após ele ser fatiado.

Independente da situação, agora já dá para se virar com uma bela ceia.


publicado em 23 de Dezembro de 2013, 22:00
E762eef80f0ef2dc9cf78ab1abf97ed2?s=130

Felipe Ramos

Um realizador nato, de coração sem tamanho. Transformar pedra em banquetes é a especialidade desse MacGyver gaúcho. Notório por seu apetite festeiro, nunca recuse quando for convidado a uma de suas frequentes celebrações e aventuras. O imprevisível é seu prato favorito. No Twitter, @felipemktg.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: