Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 4 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

Como organizar sua mudança, passo-a-passo

O Bom, o Mau e o Feio de uma Mudança

Existem três tipos de mudança: a mudança de cidade, a simples mudança de endereço, e a mudança para um lugar recém construído. Eu, feliz ou infelizmente, já passei pelos três tipos e posso falar uma coisa ou outra sobre o processo, o que pode facilitar e o que quase sempre é zica.

Cuidado
Cuidado

Se você já se mudou uma pá de vezes, vai se identificar (tenho certeza). Se você está pensando em se mudar, acho bom anotar.

E, que fique claro: eu detesto me mudar.

A minha primeira vez foi bem tranquila. Precisei só levar umas trouxas, umas malas, uns livros e tava tudo certo. Já tinha onde ficar e eu já conhecia o lugar. Ia morar em BH com o meu irmão, para trabalhar e começar minha faculdade.

Até então, se mudar para mim tinha sido só isso, sem traumas, sem problema, sem stress. Até me mudar de novo e descobrir como é trabalhoso entregar um apartamento.

Entrada e saída: a vistoria

A vistoria técnica é uma das maiores dores de cabeça na vida de quem vive de aluguel (ou mesmo de quem compra um apartamento). O grande problema é que, quando estamos saindo ou indo para um apê, a maioria de nós não presta tanta atenção assim aos detalhes. Você só se lembrará dessa danada quando, para seu terror, precisar cumprir os tópicos descritos lá.

Sem contar que, quanto mais tempo você passa num lugar, mais difícil é "cumprir" a tal vistoria. Pesquisando sobre o assunto, achei no site da revista Casa, uma matéria ótima com dicas específicas para vistoria. vale a pena dar uma olhada.

Para mim, essa prática é um pouco injusta, já que as benfeitorias não são levadas em conta.

De qualquer forma, acompanhe de perto a vistoria, cada linha, cada coisinha, preste atenção em tudo e coloque tudo o que você vir. Isso facilitará muito quando for sair do apartamento.

Eu não sabia disso quando me mudei a primeira vez. Meu irmão havia alugado aquele apartamento há anos, e eu fiquei responsável por entregar o negócio. Fiquei completamente perdido. O dono do apartamento era um turco. Já escrevi algumas vezes sobre ele, o querido Seu Nabi. Ele jamais aceitaria faltar várias das coisas da "vistoria", mas estava difícil e eu tinha que trabalhar, estava morando longe e tudo isso foi se tornando um peso pra mim.

No fim das contas, combinamos que eu iria apenas pintar. E um apartamento grande é terrível numa hora dessas. A minha dica de ouro é: junte alguns amigos e faça o serviço você mesmo. Eu me ferrei durante 3 meses pagando o aluguel desse apartamento enquanto era enrolado por pintores.

Link YouTube | Pintores no seu apartamento antigo. Exatamente assim.

Acabei entregando o saudoso apartamento do Santo Antônio. Não sem ter traumas gigantescos.

Acabo de me mudar novamente, e a medonha vistoria ainda está em voga no apartamento agora-antigo. Coisas absurdas como tampas de tomada retangulares na cor creme com detalhes em dourado vão tirar sua sanidade. Nunca na vida você vai achar as mesmas tampas de tomada.

Por isso, se não for o seu apartamento guarde o diabo das tampas de tomadas a qualquer custo.

Procurei rapidamente e não encontrei quase nada discutindo o assunto. Por exemplo quando não existe mais no mercado, as coisas listadas na vistoria (como a tampa da tomada)? Podem te processar? Te impedir de entregar o apartamento e manter seu nome no contrato?

Bem, eu sempre tentei resolver fazendo um acordo. Esse foi sempre o melhor caminho.

Suas coisas

Eu escrevi, aqui no Papo de Homem, um guia prático para organização das suas tranqueiras. A filosofia que venho seguindo o máximo que posso já há um tempo é tenha menos coisas”. Siga essa dica quando for se mudar. É a hora certa para se desfazer de um monte de coisas que você não precisa mais.

Se você tiver uma casa completa para levar com você (sofá, cama, eletrodomésticos, guarda-roupas), meu conselho de amigo é contratar uma empresa para fazer sua mudança. Daquelas empresas que empacotam tudo e depois montam tudo certinho no novo endereço. Sim, é mais caro do que alugar um carreto, uma Kombi, um primo ou um australiano. Mas o custo benefício é enorme.

Imagine você cobrando sua televisão quebrada pelo Zezinho do Caminhão”. Esse é o tipo de coisa que não vale a pena economizartanto.

Afinal de contas, são as suas preciosas coisas que passaram por várias “peneiras”. Se elas sobraram é porque são importantes para você.

Os australianos não têm cuidado com nada
Os australianos não têm cuidado com nada

O primeiro mês

Você nunca vai conhecer um lugar de verdade indo lá algumas vezes. Eu diria que você demora mais ou menos uns 3 meses para saber tudo sobre o lugar que você está. É um ciclo trimestral que tudo que tiver para acontecer, acontecerá.

Você vai descobrir como são os vizinhos e vai classificá-los. Vai descobrir se seu síndico é meio babaca ou não. Onde estão os melhores locais para comprar qualquer coisa. Nesse tempo, você vai conhecer tudo que se tem para conhecer no seu prédio (ou o que o valha) e as redondezas.

Além disso, tudo de ruim que existe no apartamento vai aparecer no período de tempo desse ciclo de três meses. Entupimentos, vazamentos, problemas na fiação, tomadas que param de funcionar, chuveiro estragando e você comprando na voltagem errada, infiltrações, pequenas reformas, e por aí vai.

A lista é interminável.

Se você for bem sortudo, a maioria delas vai acontecer logo no primeiro mês. Para mim, particularmente, são os piores dias. Eu não gosto de mudança. Nunca gostei. Você muda, se acostuma, faz daquele lugar o seu lugar e... depois... tá lá você mudando de novo e sentindo... bem, eu me sinto torto.

Você começa a se endireitar ali logo depois do primeiro mês. A partir daí, a construção do novo ninho, do novo lar inconsciente vai automático.

A pressa é inimiga do bem-estar

Quando for se mudar para um apartamento recém construído, meu melhor conselho é paciência. Vai ter coisa que só vai funcionar mesmo com o "olho do dono".

A regra do primeiro mês aqui é ouro.

Existem contratos, vistorias, combinados, pagamentos, sofrimentos, ataque de nervos e sanhas assassinas envolvendo uma mudança. Não deixe que isso tire o seu prazer de se fazer em casa. Não importa onde for, a gente se acostuma e faz desses metros quadrados um lar de verdade com o tempo.

Link Vimeo | Afinal, nosso lar é o nosso lar. Igualzinho esse.

E você, tem outras dicas, manias ou regras que segue quando vai fazer uma mudança? Quais os perrengues que você já passou?


publicado em 16 de Agosto de 2013, 07:00
28d2dc073d6cdf08302c0ed5fa15db8a?s=130

Pedro Turambar

Pedro tinha 25 anos e já foi publicitário. Ganha a vida fazendo layouts, sonha em poder continuar escrevendo e, quem sabe, ganhar algum dinheiro com isso. Fundou o blog O Crepúsculo e tem que aguentar as piadinhas até hoje. No Twitter, atende por @pedroturambar.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura