As perguntas dos jovens

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Pessoas jovens vivem me fazendo perguntas. Tento responder da melhor maneira possível. Nem sempre satisfatória.

* * *

Jovem escritor me manda seu texto e pergunta:

"O texto é bom?"

E respondo: "Não sei. Para que é o texto?"

E ele:

"Pra nada. É só um texto."

E eu: "Então é ruim."

* * *

Um texto (aliás, qualquer coisa) só pode ser bom em função do que ele se propõe. Nada existe no vácuo.

O texto que é excelente para fazer rir pode ser péssimo em causar terror. O texto que é excelente para informar sobre química orgânica é péssimo em ensinar inglês.

Se o autor não sabe para que o texto serve, se não sabe para que escreveu aquele texto, então o texto não tem chance de ser bom. ou melhor, pode até ser bom, mas por acidente e à revelia, do mesmo modo que um relógio parado estará certo uma vez a cada doze horas – e errado praticamente o tempo todo.

Um martelo é bom se eu tenho um prego para enfiar em uma parede. Se eu quero fritar um ovo ou trocar uma lâmpada, o martelo não me serve pra nada.

"Mestre, terei sucesso na carreira?" "Hmm, depois te conto, padawan..."
"Mestre, terei sucesso na carreira?" "Hmm, depois te conto, padawan..."

* * *

Jovem escritor me manda um conto e pergunta se tem futuro na carreira de escritor. Respondo que não sei.

O sucesso na carreira de escritor independe da qualidade do trabalho e sim da capacidade de aguentar uma a uma todas as derrotas, humilhações e indignidades da carreira, e ainda assim perseverar.

Uma das melhores escritoras da minha geração publicou dois livros ótimos e desistiu, por total falta de feedback. O mesmo vai acontecer com quase todos nós, menos os loucos, os iludidos, os desesperados, os que não tem mais nenhuma opção.

Aí, o jovem escritor suspira e muda a pergunta:

"O texto é bom, Alex?"

E respondo: sim, mas qualquer pessoa escreve um texto bom. Escritor é o cara que escreve textos consistentemente bons ao longo de anos e anos. Todo dia. Mesmo sem ninguém ler, mesmo sem ninguém elogiar, mesmo levando pedrada, mesmo sem esperança, sem dinheiro, sem reconhecimento.

* * *

A moral da história: sou péssimo pra responder perguntas práticas.

Na verdade, a moral da história é outra: o mesmo vale para todas as carreiras. Inclusive a sua.

* * *

Meu melhor conselho para jovens escritores: A regra de ouro da boa escrita


publicado em 08 de Dezembro de 2013, 06:00
File

Alex Castro

alex castro é. por enquanto. em breve, nem isso. // esse é um texto de ficção. // veja minha vídeo-biografia, me siga no facebook, assine minha newsletter.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: